Arábia Saudita vai criar megaprojeto de horticultura do deserto

84
Shopping Riyadh Front Mall, ao norte de Riad, Arábia Saudita. (Foto: Wang Haizhou/Agência Xinhua)
Shopping Riyadh Front Mall, ao norte de Riad, Arábia Saudita. (Foto: Wang Haizhou/Agência Xinhua)

A empresa saudita Red Sea Global anunciou o plano de criação de um megaprojeto de horticultura do deserto. A companhia pertence ao Fundo Público de Investimentos (PIF, na sigla em inglês) da Arábia Saudita e lançou a iniciativa a chamando de empreendimento hortícola mais desafiador da história da humanidade.

O viveiro tem como meta cultivar até 2030 mais de 25 milhões de plantas na área de grandes projetos imobiliários em desenvolvimento no país árabe, o Red Sea Project e o Amaala, na região do Mar Vermelho. Também serão produzidas mais de 30 milhões de mudas, segundo notícia publicada no site do jornal saudita Arab News.

“Se pensarmos em 25 milhões de plantas no período em que estamos falando, isso nunca foi tentado antes. É o empreendimento mais desafiador já experimentado na história da humanidade no meio do deserto”, afirmou diretor sênior de Viveiros da Red Sea Global, Grant Shaw.

O objetivo é reduzir a dependência de importação de plantas e promover o crescimento das espécies nativas da Arábia Saudita. Shaw disse que será analisado o que é possível usar da flora nativa e outras plantas adaptáveis. A empresa já está coletando sementes de plantas nativas pelo país e transplantando mudas.

Espaço Publicitáriocnseg

Shaw explicou que algumas plantas da região não existem em outros lugares do mundo, apenas nascem na própria região. Isso ocorre em função das condições climáticas locais. Embora o viveiro vá incluir principalmente espécies da Arábia Saudita, também serão cultivadas plantas de deserto de todo o mundo, incluindo Austrália.

A Red Sea Global é uma empresa que desenvolve projetos modernos e inovadores voltados principalmente à sustentabilidade. A Arábia Saudita vem anunciando várias iniciativas, nos últimos anos, com foco no meio ambiente e diversificação econômica do país. Foram plantadas mais de 12 milhões de árvores nos últimos cinco anos.

 

Agência de Notícias Brasil-Árabe

Leia também:

Israel aprova venda de leite que não vem da vaca

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui