5 pilares para uma liderança bem-sucedida

Liderar é uma arte que poucas pessoas conseguem desempenhar com efetividade, especialmente em momentos de crise. Torna-se ainda mais difícil quando enfrentamos uma turbulência sem precedentes, uma pandemia com efeitos devastadores na economia global. Em tese, liderar envolve atrair e engajar colaboradores em torno de projetos e objetivos comuns, atuando de forma positiva no desenvolvimento profissional de cada um deles, com atitudes e comportamentos adequados e aderentes à cultura da organização. Na prática, não é fácil.

O trabalho do líder começa com um bom planejamento. Ou seja, partimos sempre do desenho de um bom plano de voo para chegar com sucesso e segurança aonde se pretende. Um bom plano estratégico se embasa em um conjunto de informações valiosas e em estudos que passam por análise e projeções macroeconômicas, mercado, segmentações, produto, serviço, estratégia de preço e modelos de comercialização. Além, claro, de projeções para os resultados no curto e no longo prazo.

Para tanto, deve-se levar em conta as oportunidades, mas também os riscos e as ameaças. O ato de voar ou de comandar uma aeronave segue esta mesma lógica. O plano de voo leva em conta todas as variáveis e os obstáculos a serem vencidos, ou seja: a localização de partida e de destino, a duração da viagem, as condições meteorológicas em rota, como manter a aeronave na altitude e velocidade adequadas, sempre em segurança e no espaço de tempo desejado.

Quando o equipamento está com a manutenção em ordem, o tempo bom e o céu azul e sem nuvens carregadas, o voo costuma ser tranquilo e sem intercorrências. Mas e quando algo dá errado?

É nesse momento que a competência, o preparo e a experiência do comandante e de sua tripulação são colocados à prova para que se consiga controlar a situação e evitar o pior. E agora o que fazer? Qual seria um bom roteiro a seguir quando enfrentamos uma crise?

Os 5 principais pilares de sustentação para um líder ter sucesso em sua gestão são:

#1. Confiança

Além do conhecimento e da experiência, um bom líder precisa estabelecer uma relação de confiança dentro de sua organização. Como o comandante poderia ariscar-se a voar se ele não confiar na competência e no compromisso da equipe? Para isso, é necessário construir uma relação de confiança em rede, ou seja, tanto internamente, com os colaboradores e as equipes, como com todos os stakeholders: fornecedores, governo, distribuidores e consumidores.

#2. Priorização & Tomada de decisão

É essencial tomar as decisões corretas, no tempo certo para evitar a perda do controle, e manter o foco nos itens realmente importantes. Também é importante sustentar a disciplina com uma agenda que respeite tempos e prazos das atividades planejadas. O planejamento e o cumprimento da agenda permitem usar melhor o tempo e concentrar os esforços e o foco nas questões estratégicas e na execução do plano definido e, economizando o desgaste com ações emergenciais, do tipo “apagar incêndio” que causam dispersão e não agregam valor ao resultado.

#3. Comunicação

Comunicar de forma clara e objetiva o plano ou a ação a ser tomada para que a equipe saiba exatamente o que precisa ser feito. O engajamento de todos no processo é absolutamente essencial para o sucesso da operação e a comunicação com a torre de comando é crucial em todo o tempo. A comunicação é uma via de duas mãos, portanto é importante saber (e praticar) ouvir e buscar dentro da organização e fora dela as informações relevantes para alimentar os estudos e as analises para a tomada de decisão.

#4. Execução perfeita

Cuidar para que a execução seja feita de acordo é tão importante quanto definir o plano estratégico pois de nada adianta ter um bom plano se ele não for executado de acordo e o resultado não aparecer. Figurativamente falando, o plano de voo pode ter sido muito bem feito, mas se o comandante e a tripulação não seguirem os passos definidos no processo e não ajustarem os controles adequadamente, tudo pode dar errado e a chegada no destino pode ser seriamente comprometida.

#5. Foco na solução

A equipe precisa estar focada na solução, nunca no problema, e evitar distrações com assuntos que não pertencem ao escopo da questão. Foco é fundamental. Além dos conceitos tradicionais e desses atributos intrínsecos e essenciais para uma liderança efetiva e uma boa gestão, a pandemia nos traz outros desafios em que outros fatores e habilidades são primordiais.

O que estes cinco pontos trazem, em resumo, é uma mensagem simples: tenha sempre um bom plano de voo e esteja preparado para lidar com as turbulências e com as tempestades no meio do caminho.

Flavio Padovan é sócio da MRD Consulting.

Leia mais:

Inviável permanecermos estagnados, sem planejamento, sem perspectivas

Biden e Kamala no comando dos Estados Unidos

Artigos Relacionados

Independência para quem afinal?

Por Ranulfo Vidigal.

Os tropeços de Úrsula von der Leyen

Por Edoardo Pacelli.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Presidente do Banco do Brasil joga a toalha

Centrão tem interesse no cargo.

Imóveis comerciais tiveram estabilidade em janeiro

Nos últimos 12 meses, entretanto, preços de venda e locação do segmento acumulam quedas de 1,32% e 1,18%, respectivamente.

Contas públicas têm superávit de R$ 58,4 bilhões em janeiro

Dívida bruta atinge 89,7% do PIB, o maior percentual da história.

Presidente do Inep é exonerado do cargo

Medida foi publicada no Diário Oficial de hoje; até o momento, não foi anunciado o nome de quem o substituirá.

Primeiro caso de Covid-19 no Brasil completa um ano

Brasil tem novo recorde de mortes diárias, diz Fiocruz; boletim informa que houve ontem 1.148 mortes.