7 em 10 empresas dos EUA não pretendem sair da China

1747

Relatório divulgado pela Câmara Americana de Comércio em Xangai (AmCham Xangai) com mais de 200 entrevistados que possuem ou terceirizam as operações de fabricação na China aponta que 70,6% não pretendem transferir a produção para fora do país; 14% estão movendo parte da produção para outros locais que não os EUA; apenas 3,7% estão transferindo alguma produção da China para os EUA.

Embora tenha havido uma conversa considerável sobre as empresas dos EUA movendo as cadeias de produção ou suprimentos para fora da China em resposta a preocupações geopolíticas, tarifas ou fraquezas da cadeia de suprimentos expostas pela Covid-19, poucas empresas estão deslocando parte da sua produção’’, revelou o relatório.

De acordo com o relatório, 78,2% dos entrevistados relataram lucros em 2019, um pouco à frente dos últimos anos, apesar dos atritos comerciais. Além disso, quase metade informou que seu crescimento da receita na China em 2019 foi maior do que no resto do mundo. As empresas que relataram a China como uma fonte significativa de lucros para sua sede nos EUA aumentaram 9,4 pontos percentuais para 32,1%.

A Covid-19 atingiu duramente a economia chinesa no início de 2020, mas a recuperação foi rápida, especialmente em certas indústrias”, disse Ker Gibbs, presidente da AmCham Xangai. “As empresas norte-americanas ainda veem o mercado consumidor da China como uma grande oportunidade”, completou.

Espaço Publicitáriocnseg

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui