A China é mais inteligente que os EUA no controle de booms econômicos

A China “pisa no centro de um boom, em vez de esperar pela grande crise”, disse o bilionário Charlie Munger, vice-presidente do conglomerado multinacional dos EUA Berkshire Hathaway. “Com certeza, eu admiro isso. Nesse aspecto, eles são mais inteligentes que nós.”

Foto tirada em 15 Ago, 2021 mostra o cenário do Porto de Ningbo-Zhoushan localizado na Província de Zhejiang, no leste da China. (Foto por Suo Xianglu/Xinhua)

Xinhua - Silk Road

A China “pisa no centro de um boom, em vez de esperar pela grande crise”, disse o bilionário Charlie Munger, vice-presidente do conglomerado multinacional dos EUA Berkshire Hathaway. “Com certeza, eu admiro isso. Nesse aspecto, eles são mais inteligentes que nós.”

Beijing, 5 Nov (Xinhua) — A China é mais inteligente que os Estados Unidos, uma vez que a China começou a lidar com os seus booms econômicos mais cedo do que o último tratou da mesma situação, disse o bilionário Charlie Munger, vice-presidente do conglomerado multinacional dos EUA Berkshire Hathaway.

Munger contou à CNN em uma entrevista que a China “pisa no centro de um boom, em vez de esperar pela grande crise”, informou o site da CNN na quarta-feira. “Com certeza, eu admiro isso. Nesse aspecto, eles são mais inteligentes que nós.”

“Considerando os problemas que a China enfrenta, eu diria que o sistema deles funcionou melhor para eles do que o nosso para nós”, ele disse.

Assistentes de alívio da pobreza Liu Ying (primeira E) e He Changle (segunda E) e funcionários da vila ajudam a transportar melões plantadas pelos moradores locais na Vila de Dongqin, Distrito de Congjiang localizado na Província de Guizhou, no sudoeste da China, 11 Nov, 2020. (Xinhua/Yang Wenbin)

“Eu não acho que devemos presumir que todas as outras nações do mundo, não importam quais sejam os problemas, devam seguir o nosso tipo de governança”, disse Munger. “Eu acho isso pomposo e egocêntrico. O nosso é correto para nós, mas talvez o deles é correto para eles.”

Munger também elogiou o rápido crescimento da China que tirou milhões de pessoas da pobreza.

“É uma das conquistas mais notáveis da história da raça humana, o que os chineses conquistaram nos últimos 30 anos”, disse Munger.

Xinhua Silk Road
Agência de notícias oficial do governo da República Popular da China.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

Brilhante comércio de cerejas entre a China e o Chile

Um total de 356.000 toneladas de cerejas foram exportadas do Chile durante a temporada 2021-2022, com 88% do total indo para a China, de acordo com a iQonsulting, uma empresa de consultoria, com sede em Santiago, capital do Chile.

Empresa chinesa construirá parque de ciências agrícolas em Paracatu

A Prefeitura de Paracatu, no estado brasileiro de Minas Gerais, assinou um acordo com uma empresa chinesa para abrigar um parque de ciências agrícolas, visando construir o maior centro sul-americano de pesquisa e desenvolvimento de sementes de soja e milho e da cadeia de suprimentos.

FMI Eleva pesos de renminbi e dólar na cesta de SDR

O Fundo Monetário Internacional anunciou no sábado um aumento no peso do renminbi chinês e do dólar americano na cesta de Direitos Especiais de Saque (SDR) após concluir a revisão quinquenal.

Últimas Notícias

Comércio torce pelo frio para aumentar vendas

Pesquisa do CDL-Rio e do Sindilojas-Rio mostra que, com queda de temperatura, 80% dos lojistas esperam aumento nas vendas.

Em 2021, 5 mil pessoas morreram em 64 mil acidentes de carro

Anuário da PRF mostra interrupção de quedas observadas desde 2011.

Eletrobras anuncia lucro de R$ 2,7 bi no primeiro trimestre

Resultado foi gerado por redução de custos e contratos bilaterais; comissão da Câmara discute impacto da privatização.

Brasil deverá atingir 12,5% da produção mundial de algodão até 2030

Segundo o Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada, em março, as cotações da commodity subiram em 5,41%.

TSE autoriza ‘vaquinha virtual’ para financiar candidaturas

Eleitores agora podem contribuir com os seus candidatos.