A China se tornou o maior fornecedor de vacinas entre todos os países

A China forneceu mais de 2 bilhões de doses de vacinas contra COVID-19 para mais de 120 países e organizações internacionais até o dia 26 de dezembro, tornando-se o maior fornecedor de vacinas entre todos os países, disse o Conselheiro de Estado e Ministro das Relações Exteriores da China, Wang Yi, na quinta-feira.

Membros da equipe entregam vacinas chinesas contra COVID-19 em um aeroporto em Manágua, Nicarágua, 24 de dezembro de 2021. (Xinhua / Xin Yuewei)

Xinhua - Silk Road

 

BEIJING, 30 Dez (Xinhua) – A China forneceu mais de 2 bilhões de doses de vacinas contra COVID-19 para mais de 120 países e organizações internacionais até o dia 26 de dezembro de 2021, tornando-se o maior fornecedor de vacinas entre todos os países, disse o Conselheiro de Estado e Ministro das Relações Exteriores da China, Wang Yi, na quinta-feira.

Wang fez os comentários em uma entrevista à Agência de Notícias Xinhua e ao China Media Group sobre a situação internacional e a diplomacia da China em 2021.

“Ao mesmo tempo em que mantém o vírus sob controle interno, a China se comprometeu, desde o início, a ajudar outras pessoas afetadas pelo vírus”, disse Wang.

A China começou com assistência humanitária de emergência global, dando início à primeira metade da campanha internacional contra o coronavírus com foco no fornecimento de suprimentos de emergência, afirma ele.

De acordo com Wang, até agora, a China forneceu cerca de 372 bilhões de máscaras, mais de 4,2 bilhões de roupas de proteção e mais de 8,4 bilhões de kits de teste para a comunidade internacional.

“Uma em cada duas vacinas contra COVID-19 administradas em todo o mundo é fabricada na China. Para muitos países, especialmente os países em desenvolvimento, o primeiro lote de vacinas e a maioria das vacinas que receberam veio da China”, disse ele, acrescentando que isso distingue a China de certos países que apenas fazem promessas vazias.

Não muito tempo atrás, o presidente chinês Xi Jinping anunciou que a China fornecerá mais 1 bilhão de doses de vacinas contra COVID-19 para a África, incluindo 600 milhões de doses como doação. Wang disse que isso ajudará os países africanos a alcançarem a meta estabelecida pela União Africana de vacinar 60% da população africana até 2022.

Wang ainda pronunciou que a China também doará 150 milhões de doses adicionais aos países da ASEAN (Associação de Nações do Sudeste Asiático). A China apoia empresas chinesas na transferência de tecnologias para países em desenvolvimento e lançou a produção conjunta de vacinas com 20 países.

“A China não fez nada disso por interesse geopolítico, e a China não vinculou quaisquer conveniências políticas a essas atitudes. Em vez disso, estamos tomando ações concretas para ajudar a construir uma grande muralha de imunização para todos e uma proteção à saúde para os países em desenvolvimento “, disse ele. Fim

Xinhua Silk Road
Agência de notícias oficial do governo da República Popular da China.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

China implementará tarifas da RCEP para mercadorias da Coréia

A partir de 1 de fevereiro, a China adotará a taxa tarifária prometida sob o acordo da Parceria Econômica Abrangente Regional (RCEP), nas importações selecionadas da República da Coréia, conforme um comunicado divulgado pela Comissão de Tarifas Alfandegárias do Conselho de Estado, nesta quinta-feira.

Produto estrela da BGI Genomics é exibido na Pavilhão da China

Os modelos do Huo-Yan Air Laboratory da BGI Genomics, produto estrela de laboratório móvel de teste nucléico da gigante chinesa, foram exibidos na Pavilhão da China da Expo 2020 de Dubai durante 11 a 13 de janeiro.

China continua sendo destino favorito de investimento, informa WSJ

A China continua sendo um grande destino de investimento, pois suas startups de tecnologia atraíram uma quantidade recorde de financiamento de risco no ano passado, informou o Wall Street Journal nesta quinta-feira.

Últimas Notícias

Empresa brasileira de produtos médico-hospitalares cresce 20% em 2021

Faturamento foi de R$ 28 milhões.

Brasileiro buscou mais crédito para compra de veículo

Veículos pesados e motos se destacam

Varejo, petrolíferas e bancos puxam Ibovespa

Siderúrgicas e Vale ficam na contramão do mercado

Uso de cheque cai ladeira abaixo

Avanço tecnológico mudou hábito arraigado da clientela

Covid-19 fecha 478 agências bancárias em SP

500 bancários foram confirmados com covid-19.