A CIIE é uma mudança bem-vinda, diz um acadêmico dos EUA

"A China deixou de ser a fábrica do mundo e passou a ser o maior mercado do mundo."
Um trem de carga Yuxin’ou (Chongqing-Xinjiang-Europa) China-Europa sai da estação da vila de Tuanjie do município de Chongqing, sudoeste da China, em 19 de março de 2021. (Xinhua / Tang Yi)

 

Xinhua - Silk Road

 

CHICAGO, 2 Nov (Xinhua) – Embora alguns países ocidentais tenham erguido barreiras comerciais e usado o sistema de comércio global para fins não econômicos nos últimos anos, a Exposição Internacional de Importação da China (CIIE) é “uma mudança bem-vinda” contra a tendência, disse um acadêmico dos EUA.

“A China é o único país que deu passos concretos para abrir sua economia ao livre comércio e ao investimento”, disse Khairy Tourk, professor de economia da Stuart School of Business do Instituto de Tecnologia de Illinois em Chicago, em entrevista recente à Xinhua.

A economia global experimentou no ano passado uma recessão devido à pandemia COVID-19, enquanto, desde março deste ano, o mundo enfrenta o perigo da inflação e da estagflação.

“Muitos países sentiram que o futuro parece bastante sombrio, e isso é particularmente verdadeiro para os países em desenvolvimento”, comentou Tourk.

A CIIE representa um passo positivo elevando a moral e a confiança dessas nações, disse Tourk, observando que “a China deixou de ser a fábrica do mundo para se tonar o maior mercado do mundo.”

Plantas decorativas para a 4ª edição da Exposição Internacional de Importação da China (CIIE) são vistas no Centro Nacional de Exposições e Convenções em Shanghai, leste da China, 5 de outubro de 2021. (Xinhua / Fang Zhe)

A Exposição é de particular importância para os países em desenvolvimento. Com a pandemia do COVID-19, “essas nações sofreram uma redução no crescimento de seus PIBs, uma queda nos preços de suas principais exportações e matérias-primas”, destacou o acadêmico.

As nações, ricas ou pobres, devem se beneficiar em grande parte de fóruns inovadores como a CIIE, continuou ele, acrescentando que os consumidores chineses serão um dos principais pilares responsáveis pelo crescimento global durante o século 21.

“No futuro próximo, com o aumento do consumo, a contribuição da China para o crescimento global será maior do que é agora”, enfatizou Tourk. “Esta é uma boa notícia para todos.”

Foto aérea tirada no 14 de janeiro de 2021, mostra o terminal de contêineres do porto de Lianyungang na cidade de Lianyungang, província de Jiangsu, leste da China. (Foto de Geng Yuhe / Xinhua)

Tourk disse que as medidas de abertura da China também podem ser vistas na Iniciativa do Cinturão e Rota e sua participação na COVAX, uma campanha global liderada pela Organização Mundial da Saúde trabalhando com governos e fabricantes para garantir que as vacinas COVID-19 estejam disponíveis em todo o mundo.

“Muitas nações agradecem a ajuda da China com vacinas e equipamentos médicos”, disse ele.

Tourk também repreendeu as conversas sobre desvincular a economia dos EUA da economia chinesa, dizendo que um número crescente de empresas e nações participando da CIIE ano a ano é uma rejeição à chamada. Fim

 

 

 

Xinhua Silk Road
Agência de notícias oficial do governo da República Popular da China.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

China toma medida para lidar com a inadimplência da Evergrande

Um passo crucial foi dado para abordar a recente inadimplência da incorporadora imobiliária China Evergrande Group, depois que o governo provincial de Guangdong realizou uma conversa regulatória com seu presidente e concordou em enviar um grupo de trabalho à empresa.

Indústria florestal floresce em Baise de Guangxi excedendo 15 bi yuans

A cidade de Baise, localizada na Região Autônoma Zhuang de Guangxi no sul da China, testemunhou a prosperidade da indústria florestal da cidade desde quando foi aprovada pelo Conselho do Estado para estabelecer uma zona piloto de desenvolvimento crítico e abertura em 2020, resultando em uma produção anual de mais de 15 bilhões de yuans no setor.

Cooperação China-Cingapura cria palcos para talentosos na China

Graças ao aprofundamento da cooperação entre China e Cingapura ao longo dos anos, a metrópole de Chongqing no sudoeste da China atraiu cada vez mais talentosos interdisciplinares a trabalharem juntos por um futuro melhor para os dois países.

Últimas Notícias

Lendas das small caps – market timing, recuperação e liquidez

O Monitor Mercantil publica a segunda parte do trabalho, iniciado no dia 18 de novembro, feito pela Trígono Capital sobre as sete lendas das...

Pesquisa mostra saúde financeira dos brasileiros

O brasileiro está “mais apertado” por conta da pandemia de Covid-19, com 6 em cada 10 pessoas reduzindo gastos neste período. E mais: 66%...

Recorde de retiradas líquidas da poupança: R$ 12,37 bi

O Banco Central (BC) informou, nesta segunda-feira, que as retiradas da caderneta de poupança superaram os depósitos em R$ 12,377 bilhões, em novembro. Essa...

Petrobras poderá se tornar uma empresa suja

A Petrobras anunciou no último dia 24 de novembro seu plano estratégico 2022-2026, com investimentos previstos de US$ 68 bilhões nos próximos 5 anos....

Empresas abertas na pandemia são 452% mais vulneráveis a fraudes

Com a chegada da pandemia e o aumento do desemprego, muitos brasileiros viram no empreendedorismo a oportunidade de conseguir uma renda mensal. A criação...