A festa voltou

Os Jogos Paralímpicos do Rio de Janeiro começam no próximo dia 7, data perfeita, a da Independência do Brasil. Nada melhor para os atletas com necessidades especiais quebrarem preconceitos e mostrarem seu esforço, habilidade e determinação. Importante também porque nosso país, diferentemente da Olimpíada, é uma potência na Paralimpíada: fomos nono no quadro de medalhas em Beijing, sétimo em Londres, e a meta é subirmos duas posições, ficando entre os cinco melhores do mundo.

Explicação para a diferença no desempenho? Pode estar no número de pessoas com deficiência no Brasil, estimado em 20 milhões, superior à população de muitos países; pode ser uma questão do empenho das lideranças paralímpicas, um movimento bem mais recente que as Olimpíadas e que ainda não envolve todos os povos; e uma explicação adicional residiria no planejamento e gasto mais bem executados pelos dirigentes da equipe paralímpica.

O que importa é que a festa voltou. A abertura terá surpresas. O nome de um artista é guardado a sete chaves, adiantam os organizadores. Outra curiosidade é saber qual será o governante escalado para receber as vaias da plateia.

Brasil verde

Dois dias antes de começar a Cúpula do G20, na China, o Eurostat (o IBGE da União Europeia) fez interessante estudo entre os países que integram o grupo. O Brasil é, disparado, o primeiro em geração de eletricidade através de fontes renováveis, com 76,8%, acompanhado de perto apenas pelo Canadá (62,8%). Em terceiro, distante, vem a Turquia (28,9%) e em quarto, a UE (28,5%).

A União Europeia abriga cerca de 7% da população mundial, mas quase um quarto (23,8%) do PIB global, à frente dos Estados Unidos (22,2%), China (13,4%) e Japão (5,9%). Os três países e a União Europeia concentram quase dois terços da produção global.

Imagem

Pesquisa feita com 9,5 mil pessoas de janeiro a março pela consultoria britânica Millward Brown mostra que a China está se tornando mais atraente para os estrangeiros, principalmente entre jovens de 18 a 35 anos. Entre os entrevistados, cerca de 31% planeja estudar, trabalhar ou viajar para o país nos próximos três anos, 5 pontos percentuais a mais que no ano passado. As cidades mais atrativas são Beijing, Xangai e Hong Kong. A China ficou em segundo lugar em influência internacional, atrás dos Estados Unidos, segundo o relatório, feito em parceria com a companhia norte-americana de pesquisa Lightspeed GMI e o Centro de Estudo de Comunicação Internacional da Administração de Publicação de Línguas Estrangeiras da China.

As companhias chinesas são vistas de forma positiva, e mais de 30% dos entrevistados acreditam que trouxeram capital e tecnologia novos e mais empregos. As cinco marcas chinesas mais conhecidas são Lenovo, Huawei, Alibaba, ZTE e Haier.

Cunha 2018

O mandato do senador Cristovam Buarque (PPS-DF) vai ladeira abaixo. Hostilizado pelos seus eleitores – como ele próprio admitia que seria, ainda antes da votação – por ter ficado a favor do impeachment de Dilma Rousseff, o parlamentar, enxergado por alguns como progressista, defendeu um voto de confiança a Celina Leão, presidente afastada da Câmara do Distrito Federal, alvo da Operação Dracon, da Polícia Federal. Para coroar, nesta sexta, ele disse que apoia a cassação do mandato de Eduardo Cunha, mas com manutenção dos direitos políticos.

Controle

As mudanças feitas pelo novo governo na EBC através de medida provisória mostram bem a visão de democracia e liberdade de imprensa dos que agora ocupam o Planalto. O objetivo é muito mais calar uma voz que poderia ser incômoda do que garantir uma cobertura chapa branca ao governo – esta parte já é atribuição da outrora grande imprensa.

Até o fim

A ação da Associação Médica Brasileira (AMB) contra a votação que manteve os direitos políticos de Dilma Rousseff mostra quão fundo as políticas do antigo governo – Mais Médicos, principalmente – desagradaram certos doutores. Quanto ao corte das verbas da Saúde, tramado por Temer e Cia., através do engessamento do Orçamento da União, não se ouve um chiado.

Livro aberto

Trinta por cento dos 1.884 internautas ouvidos em pesquisa feita pelo Opinion Box avaliam que sua privacidade na internet não é nem um pouco respeitada. Espantoso é que 70% não se preocupam tanto em ter suas vidas devassadas.

Não pode

O partido de esquerda espanhol Podemos instou o governo a não reconhecer o afastamento da presidente do Brasil Dilma Rousseff, pois considera que houve um “golpe de estado”. O partido também fez a mesma proposta à União Europeia.

Rápidas

Restam 100 vagas para o Conec, congresso de corretores de seguros organizado pelo Sindicato dos Corretores de São Paulo (Sincor-SP). As inscrições terminam em 18 de setembro ou até o preenchimento das vagas. O evento acontecerá de 6 a 8 de outubro, no Palácio das Convenções do Anhembi, em São Paulo. Para mais informações sobre o 17º Conec, acesse o site: www.xviiconec.com.br *** Será divulgada nesta segunda a 13ª edição do QS World University Rankings, com a classificação das melhores universidades do mundo.

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

Artigos Relacionados

Argentina fechará com China parceria do Cinturão e Rota

Iniciativa pode ser pontapé inicial para desenvolvimento e integração da América Latina.

G20 analisa aumentar taxação de corporações, mas…

Proposta tem que ser vantajosa para todos, não só para as sedes das multinacionais.

Botes salva-vidas para a classe A

No mundo de negócios, é tudo uma questão de preço.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Metroviários de SP param por vacinas e lockdown

Greve de 24 horas pede medidas de prevenção contra Covid para trabalhadores do transporte público.

‘Eu quero uma casa no campo…’

Êxodo urbano: mais de 1,3 milhão de famílias brasileiras pretendem migrar para áreas rurais.

Direita vence no Equador

Banqueiro Guillermo Lasso vence socialista Andrés Arauz no segundo turno da eleição.

Mercados internacionais abrem com cautela

Enquanto isso acontece lá fora, aqui Ibovespa ensaia leve alta.

Semana começando sob tensão

Desde a semana passada, segue a novela do Orçamento.