A indústria farmacêutica e o investimento em cannabis medicinal

297
Fabrizio Postiglione (foto divulgação Remederi)
Fabrizio Postiglione (foto divulgação Remederi)

Potencial para atrair até US$ 30 bi e gerar mais de 300 mil empregos em dez anos

 

A indústria farmacêutica é um dos segmentos mais poderosos do mundo, responsável pela manutenção da saúde de bilhões de pessoas ao redor do planeta. No Brasil, de acordo com dados da consultoria IQVIA, a área somou R$ 88,3 bilhões em vendas em 2021, crescimento de 14,7% em relação ao ano anterior.

Trata-se de um mercado em constante transformação graças aos seguidos avanços tecnológicos que possibilitam métodos inovadores de tratamento. Além disso, a evolução da indústria farmacêutica e científica permitiu a união de tratamentos alopáticos e homeopáticos de acordo com a necessidade do paciente, a fim de oferecer alternativas eficazes e que auxiliem na qualidade de vida.

É fundamental que o setor farmacêutico esteja atento aos novos métodos de tratamento da população, como o aumento do uso de medicamentos à base de cannabis medicinal. De acordo com dados da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), esse tipo de medicamento auxilia, atualmente, mais de 100 mil pacientes no País, havendo potencial para atender milhões de pessoas.

Espaço Publicitáriocnseg

Contudo, nesse momento, a produção e o cultivo da cannabis são proibidos no Brasil. A atual regulamentação permite apenas a importação desses produtos, ou da matéria prima semielaborada, por meio de autorizações da Anvisa. Esse é um mercado que tem muito a ser explorado, principalmente se considerarmos que a oferta não atende nem 50% dos pacientes que poderiam ser beneficiados com os produtos que, cientificamente, estão se tornando cada vez mais eficazes.

Com uma visão mercadológica, isso acaba se tornando uma grande oportunidade, pois as companhias podem preencher essas lacunas e se tornarem autoridades no tema. Afinal, a indústria farmacêutica é extremamente dinâmica e a pressão competitiva da entrada da cannabis no mercado não precisa ser considerada um potencial prejuízo, e sim a evolução de um setor que já existe e está em constante maturação.

Uma avaliação da Associação Brasileira das Indústrias de Cannabis (Abicann), com base em dados da Euromonitor, aponta que o mercado da cannabis deve ganhar força no Brasil nos próximos anos, com potencial para atrair investimentos de até US$ 30 bilhões e gerar mais de 300 mil empregos em dez anos.

Como o segmento de cannabis é novo, as companhias não possuem grandes históricos que possam compartilhar tendências de longo prazo. Apesar disso, tenho uma perspectiva positiva em relação ao setor, que vem se expandindo, pois ainda nos encontramos no começo da curva de crescimento. Em linhas gerais, o mercado de cannabis é promissor e, como todo investimento, tem o momento certo para investir, considerando os riscos, as oportunidades e o cenário econômico do momento.

Entendo que o principal segredo para o sucesso de um investimento é saber identificar as oportunidades de mercado e suas possibilidades de desenvolvimento, além de estar atento às tendências. Esse é um processo que precisa ser estudado com base em possibilidades futuras. Eu acredito muito no setor de cannabis medicinal, principalmente se considerarmos as descobertas da ciência, cada vez mais inovadoras e motivadoras.

 

Fabrizio Postiglione é fundador e CEO da Remederi.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui