A pobreza é nordestina e infantil

Mais de 25 milhões de brasileiros, o equivalente a 25,4% da população, vivem na linha de pobreza e possuem renda familiar...

Mais de 25 milhões de brasileiros, o equivalente a 25,4% da população, vivem na linha de pobreza e possuem renda familiar equivalente a US$ 5,5 por dia, valor adotado pelo Banco Mundial para definir se uma pessoa é pobre. O resultado representa um aumento de 53% na comparação com 2014, quando teve início a crise econômica no país.

Os dados foram divulgados nesta sexta-feira, no Rio de Janeiro, pelo IBGE e fazem parte da pesquisa Síntese de Indicadores Sociais 2017 – SIS 2017. Ela aponta, ainda, que o maior índice de pobreza se dá na Região Nordeste do país, onde 43,5% da população se enquadram nessa situação e, a menor, no Sul: 12,3%.

A situação é ainda mais grave se levadas em conta as estatísticas do IBGE envolvendo crianças de 0 a 14 anos de idade. No país, 42% das crianças nesta faixa etária se enquadram nestas condições.

A pesquisa de indicadores sociais revela uma realidade: o Brasil é um país profundamente desigual. Um país onde a renda per capita dos 20% que ganham mais, cerca de R$ 4,5 mil, chega a ser mais de 18 vezes maior que o rendimento médio dos que ganham menos e com menores rendimentos por pessoa – cerca de R$ 243.

Ainda utilizando os parâmetros estabelecidos pelo Banco Mundial, chega-se à constatação de que, no mundo, 50% dos pobres têm até 18 anos, com a pobreza monetária atingindo mais fortemente crianças e jovens – 17,8 milhões de crianças e adolescentes de 0 a 14 anos, ou 42 em cada 100 crianças.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

Pó de café sofreu alta de 60% nos últimos 12 meses

Consumidor tem optado por comprar café torrado e moído e grãos em embalagens menores de 250g em vez de 500g.

Roubos de cabos de telecomunicações ultrapassam 4 milhões de metros

Preços da sucata de aço devem reverter tendência em junho, após recorde em maio.

Inflação pelo IPC-S avança 0,44% na terceira quadrissemana de maio

Oito dos nove grupos pesquisados tiveram alta neste mês, com destaque para transportes, puxados pelo combustível.

Últimas Notícias

Dados da Neurotech e da B3 otimizam a revisão de limites de crédito

Solução será apresentada no dia 31 de maio durante webinar organizado pela Neurotech com participação de especialistas da B3

Tunísia aumenta juros para enfrentar inflação

BC do país aumentou a taxa básica de juros no país, de 6,25% para 7% ao ano, como forma de fazer frente à pressão inflacionária.

Turismo em nuvem traz novas oportunidades para revitalização

O turismo em nuvem está se tornando uma tendência próspera na China, trazendo novas oportunidades para a recuperação do setor de turismo, que tem passado dificuldades por três anos devido à epidemia de COVID-19, informou Youth.cn nesta terça-feira.

Saudi Telecom faz parceria com Alibaba em serviços de nuvem

A Saudi Telecom Company (STC) entrou em uma joint venture com o gigante tecnológico chinês Alibaba Group, objetivando estabelecer uma empresa de serviços em nuvem em Riade, com um investimento inicial de 238 milhões de dólares.

Pó de café sofreu alta de 60% nos últimos 12 meses

Consumidor tem optado por comprar café torrado e moído e grãos em embalagens menores de 250g em vez de 500g.