A possível volta dos que não foram

A demissão, reconvocação e indefinição de Osmar Serraglio é o mais novo capítulo do ocaso do governo de Temer, o Breve. A intenção de levar Torquato Jardim para o Ministério da Justiça moveu todo o esquema. De quebra, sairia Serraglio, envolvido na Operação Carne Fraca – deve aparecer nas próximas delações. Evitar-se-ia (à la Temer) um novo desgaste quando o nome do então ministro viesse à tona. Assim foi feito o movimento no domingo. Torquato foi para a Justiça, e Serraglio, embora. Horas depois, o Planalto mudou o discurso. Haveria, na realidade, troca de pastas. A Transparência seria comandada pelo deputado paranaense.

No intervalo entre um anúncio e outro, o Planalto se deu conta de que Osmar Serraglio voltaria para a Câmara dos Deputados e, dessa forma, Rodrigo Loures, homem de confiança de Temer, perderia o mandato – é suplente – e o foro privilegiado. Loures, gravado pela Polícia Federal recebendo uma mala de R$ 500 mil da JBS, ficaria ainda mais à vontade para fechar um acordo de delação premiada, pá de cal no Governo Temer. A solução, improvisada, foi mandar Serraglio para a pasta ocupada por Torquato. O deputado, porém, reluta em aceitar a mudança – e até as 20h desta segunda-feira, o Diário Oficial não trazia a nomeação, como é praxe nesses casos.

 

Confiança

O Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (FGV Ibre) lança nesta quarta-feira o Índice de Confiança Empresarial (ICE), que agrega os dados das sondagens da Indústria de Transformação, Serviços, Comércio e Construção. Os segmentos cobertos pelas pesquisas representam mais de 50% da economia nacional. O ICE e os subíndices de Situação Atual Empresarial (ISA-E) e de Expectativas Empresariais (IE-E) serão divulgados mensalmente.

De acordo com o Superintendente de Estatísticas Públicas do FGV IBRE, Aloisio Campelo Jr., ao agrupar os diferentes setores, o novo índice ganha maior representatividade.

Esta coluna, porém, tem fortes restrições a índices de confiança. A experiência mostra que os empresários tendem a se mover de acordo com a maré, sendo muito influenciados pelo noticiário. Em vez de antecipar expectativas, o que acaba acontecendo é chancelar opiniões da mídia tradicional.

 

Brics avançam

O presidente da China, Xi Jinping, anunciou planos ousados durante o 1st Brics Think-Tank Forum on Pragmatic Cooperation, realizado em 22 e 23 deste mês, afirmou o professor da FGV Direito Rio Evandro Menezes de Carvalho, coordenador do Núcleo de Estudos China-Brasil, que participou do encontro.

Carvalho destaca o desejo do gigante asiático em querer incorporar Paquistão e México ao bloco. O último já é um candidato antigo, mas enfrenta problemas internos fortes e tem uma relação pouco nobre com os Estados Unidos.

Quanto ao Paquistão, a Índia já ligou o sinal vermelho. “Mas esse imbróglio pode ser resolvido com conversas conjuntas”, assegura Evandro Menezes de Carvalho. O professor da FGV antecipa ainda que a China deseja criar e bancar a construção de uma Secretaria Permanente para o Brics. De acordo com ele, a ideia inicial é que ela seja sediada em Macau, onde se fala português, para conseguir o apoio do governo brasileiro. “Será o embrião da criação de uma organização internacional.”

Nesta terça será anunciada a criação do fundo de investimento para obras de infraestrutura, com aporte de US$ 20 bilhões, entre o Brasil e a China. Segundo o professor, o fundo deve começar a operar em junho.

 

Rápidas

A FHAVO Comunicação, agência escola da Facha, realiza nesta quarta-feira o evento Fhavoritos, com a palestra “O Fantástico Mundo da Criação”. Os palestrantes serão Lula Vieira, Gustavo Bastos e Daniel Brito. Inscrições: http://eventos.facha.edu.br/evento/280 *** De 8 a 11 de junho, Belo Horizonte recebe a 27ª edição da Expocachaça. Será na Expominas. Mais informações: www.expocachaca.com.br *** A FGV Energia promove no dia 1º, às 18h, o encontro Energia em Foco, com o diretor-geral do Centro de Pesquisa de Energia Elétrica (Cepel), Marcio Szechtman. O executivo fará palestra sobre o tema “As transformações do setor elétrico vistas de um Centro de Pesquisas no Brasil”. Informações: www.fgv.br/eventos *** O IAG – Escola de Negócios da PUC-Rio realiza em 6 de junho, às 19h, palestra para explicar o Programa Chevening, que oferece bolsas de mestrado gratuitas em universidades do Reino Unido. Inscrições através de bit.ly/CheveningNoIAG *** Em comemoração aos 30 anos do Centro de Documentação e Memória da Unesp (Cedem) e da Editora Unesp, as duas instituições convidam para conferência do embaixador Celso Amorim e lançamento do livro A Grande Estratégia do Brasil. Nesta terça-feira, às 18h30, na Praça da Sé, 108, 7º andar, SP (SP) Inscrições: www.cedem.unesp.br/#!/evento1

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

Artigos Relacionados

Salário mínimo baixo, gasto do Estado alto

Nos EUA, assistência a trabalhadores que ganham pouco custa US$ 107 bi por ano ao governo.

Privatização da Eletrobras aumentará tarifa em 17%

Estatal dá lucro e distribuiu R$ 20 bi em dividendos para a União.

Dois mitos sobre a Petrobras

Mídia acionada pelo mercado financeiro abusa de expedientes que ataca quando usados por bolsonaristas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Presidente do Banco do Brasil joga a toalha

Centrão tem interesse no cargo.

Imóveis comerciais tiveram estabilidade em janeiro

Nos últimos 12 meses, entretanto, preços de venda e locação do segmento acumulam quedas de 1,32% e 1,18%, respectivamente.

Contas públicas têm superávit de R$ 58,4 bilhões em janeiro

Dívida bruta atinge 89,7% do PIB, o maior percentual da história.

Presidente do Inep é exonerado do cargo

Medida foi publicada no Diário Oficial de hoje; até o momento, não foi anunciado o nome de quem o substituirá.

Primeiro caso de Covid-19 no Brasil completa um ano

Brasil tem novo recorde de mortes diárias, diz Fiocruz; boletim informa que houve ontem 1.148 mortes.