A possível volta dos que não foram

A demissão, reconvocação e indefinição de Osmar Serraglio é o mais novo capítulo do ocaso do governo de Temer, o Breve. A intenção de levar Torquato Jardim para o Ministério da Justiça moveu todo o esquema. De quebra, sairia Serraglio, envolvido na Operação Carne Fraca – deve aparecer nas próximas delações. Evitar-se-ia (à la Temer) um novo desgaste quando o nome do então ministro viesse à tona. Assim foi feito o movimento no domingo. Torquato foi para a Justiça, e Serraglio, embora. Horas depois, o Planalto mudou o discurso. Haveria, na realidade, troca de pastas. A Transparência seria comandada pelo deputado paranaense.

No intervalo entre um anúncio e outro, o Planalto se deu conta de que Osmar Serraglio voltaria para a Câmara dos Deputados e, dessa forma, Rodrigo Loures, homem de confiança de Temer, perderia o mandato – é suplente – e o foro privilegiado. Loures, gravado pela Polícia Federal recebendo uma mala de R$ 500 mil da JBS, ficaria ainda mais à vontade para fechar um acordo de delação premiada, pá de cal no Governo Temer. A solução, improvisada, foi mandar Serraglio para a pasta ocupada por Torquato. O deputado, porém, reluta em aceitar a mudança – e até as 20h desta segunda-feira, o Diário Oficial não trazia a nomeação, como é praxe nesses casos.

 

Confiança

O Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (FGV Ibre) lança nesta quarta-feira o Índice de Confiança Empresarial (ICE), que agrega os dados das sondagens da Indústria de Transformação, Serviços, Comércio e Construção. Os segmentos cobertos pelas pesquisas representam mais de 50% da economia nacional. O ICE e os subíndices de Situação Atual Empresarial (ISA-E) e de Expectativas Empresariais (IE-E) serão divulgados mensalmente.

De acordo com o Superintendente de Estatísticas Públicas do FGV IBRE, Aloisio Campelo Jr., ao agrupar os diferentes setores, o novo índice ganha maior representatividade.

Esta coluna, porém, tem fortes restrições a índices de confiança. A experiência mostra que os empresários tendem a se mover de acordo com a maré, sendo muito influenciados pelo noticiário. Em vez de antecipar expectativas, o que acaba acontecendo é chancelar opiniões da mídia tradicional.

 

Brics avançam

O presidente da China, Xi Jinping, anunciou planos ousados durante o 1st Brics Think-Tank Forum on Pragmatic Cooperation, realizado em 22 e 23 deste mês, afirmou o professor da FGV Direito Rio Evandro Menezes de Carvalho, coordenador do Núcleo de Estudos China-Brasil, que participou do encontro.

Carvalho destaca o desejo do gigante asiático em querer incorporar Paquistão e México ao bloco. O último já é um candidato antigo, mas enfrenta problemas internos fortes e tem uma relação pouco nobre com os Estados Unidos.

Quanto ao Paquistão, a Índia já ligou o sinal vermelho. “Mas esse imbróglio pode ser resolvido com conversas conjuntas”, assegura Evandro Menezes de Carvalho. O professor da FGV antecipa ainda que a China deseja criar e bancar a construção de uma Secretaria Permanente para o Brics. De acordo com ele, a ideia inicial é que ela seja sediada em Macau, onde se fala português, para conseguir o apoio do governo brasileiro. “Será o embrião da criação de uma organização internacional.”

Nesta terça será anunciada a criação do fundo de investimento para obras de infraestrutura, com aporte de US$ 20 bilhões, entre o Brasil e a China. Segundo o professor, o fundo deve começar a operar em junho.

 

Rápidas

A FHAVO Comunicação, agência escola da Facha, realiza nesta quarta-feira o evento Fhavoritos, com a palestra “O Fantástico Mundo da Criação”. Os palestrantes serão Lula Vieira, Gustavo Bastos e Daniel Brito. Inscrições: http://eventos.facha.edu.br/evento/280 *** De 8 a 11 de junho, Belo Horizonte recebe a 27ª edição da Expocachaça. Será na Expominas. Mais informações: www.expocachaca.com.br *** A FGV Energia promove no dia 1º, às 18h, o encontro Energia em Foco, com o diretor-geral do Centro de Pesquisa de Energia Elétrica (Cepel), Marcio Szechtman. O executivo fará palestra sobre o tema “As transformações do setor elétrico vistas de um Centro de Pesquisas no Brasil”. Informações: www.fgv.br/eventos *** O IAG – Escola de Negócios da PUC-Rio realiza em 6 de junho, às 19h, palestra para explicar o Programa Chevening, que oferece bolsas de mestrado gratuitas em universidades do Reino Unido. Inscrições através de bit.ly/CheveningNoIAG *** Em comemoração aos 30 anos do Centro de Documentação e Memória da Unesp (Cedem) e da Editora Unesp, as duas instituições convidam para conferência do embaixador Celso Amorim e lançamento do livro A Grande Estratégia do Brasil. Nesta terça-feira, às 18h30, na Praça da Sé, 108, 7º andar, SP (SP) Inscrições: www.cedem.unesp.br/#!/evento1

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

Artigos Relacionados

Chile, Paraguai, Colômbia… e o Brasil?

Crises políticas e sociais nos países vizinhos acendem alerta.

Na pandemia, BNDES vendeu ações que agora valem o dobro

Em nove meses, banco perdeu R$ 8 bi só em 1 operação.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Conteúdo online voltado para o ensino e para ganhar dinheiro

Cada vez é mais possível aproveitar o conteúdo online para avanços desde a fluência do inglês das crianças a até aprender a operar como trader na bolsa.

Queda de faturamento atinge 82% dos MEI

Em Minas, 60% dos microempreendedores individuais formalizados na pandemia abriram o negócio por oportunidade.

Inflação oficial fica em 0,31% em abril

Grupo com alta relevante no mês foi alimentação e bebidas (0,40%), devido ao comportamento de alguns itens.

Manhã de hoje é negativa em quase todo o mundo

Em Nova Iorque, Dow Jones e S&P futuros cediam 0,10% e 1,04%, respectivamente.

Projeção da Selic é de 5% no final deste ano

Para o ano que vem, analista projeta 6,5%, dado o alerta do Copom sobre o ritmo de normalização após reunião de junho.