A primeira vítima

Quem levou o ditador alemão ao grave erro tático de desviar de Moscou? A Ucrânia.

Pessoas vendem suas imagens, carregadas de conceitos para empresas venderem suas mercadorias. Credibilidade em suas mensagens é o que pretendem. Assim, colecionamos slogans ou lemas, melhores os que mais fixam, os chamados chicletes. É Friboi? Este exemplo valeu-se da imagem de bom-moço atribuída a determinado ator. Lembra-se? Com certeza. E foi o que se viu…

Poderíamos enfileirar exemplos mais exemplos, mas a questão é o aluguel ou a venda da imagem, inconsequentemente. Todo aquele que participa do processo precisa ser responsabilizado, em alguma medida, pois sobre as imagens de prestígio alugado, paira uma hipoteca de interesse público.

 

Verdade

“A primeira vítima da guerra é a verdade” (em poder360.com.br/opiniao/a-primeira-vitima-da-guerra-e-a-verdade-constata-paula-schmitt/), frase enunciada por Paula Schmitt, jornalista e escritora, com mestrado em Ciências Políticas e Estudos do Oriente Médio pela Universidade Americana de Beirute. Bem se aplica à invasão da Ucrânia pela Rússia de Putin.

O glorioso Exército Vermelho, que, comandado pelo general Inverno, conseguiu capturar o VI Exército alemão de Hitler, com o marechal de campo capturado junto, Von Paulus, o primeiro oficial desta estatura na hierarquia militar alemã a se entregar a um inimigo, enquanto do lado russo, Ivan Konev (1897-1973) e Gueórgui Zukov (1896-1974) mediam os seus egos, para saber qual era o maior e preferido por Stalin (?- 1953), para entrar primeiro em Berlim, na II Grande Guerra.

Quem levou o ditador alemão ao grave erro tático de, a uma distância de Moscou, que poderia ser medida em horas, desviasse o ataque? A Ucrânia, mais atraente por sua riqueza em fontes energéticas. Quem levou o ditador alemão ao grave erro tático de, a uma distância de Moscou, que poderia ser medida em horas, desviasse o ataque? Mais uma vez, a Ucrânia, atraente por sua riqueza em fibras alimentares, como o trigo. Parece que a Ucrânia é irresistível às garras dos governantes sanguinários…

 

Guerra

O time do Grêmio de Futebol Portoalegrense, na chegada ao estádio da Beira Rio, para a disputa de mais uma peleja do clássico Gre-Nal, teve o ônibus que os transportava apedrejado, com jogadores feridos com gravidade. O meia Villasanti, por exemplo, teve que ser internado, com traumatismo craniano. Em 26/2/2022.

Anteriormente, mais um caso, desta vez na Bahia. O ônibus que transportava a delegação até a arena Fonte Nova foi atingido por bomba, resultando em feridos, como o goleiro Danilo Fernandes, com cortes no rosto.

Em 26 de fevereiro, aconteceu no Paraná. O time de futebol do Paraná Clube jogou e perdeu a partida contra o União por 3×1, sendo, com este resultado, rebaixado para a segunda divisão do futebol paranaense. Aos 41 minutos do segundo tempo, torcedores invadiram o campo, agrediram jogadores do próprio clube e tiveram que ser retirados com vigor pela polícia militar, que utilizou bombas de efeito moral e balas de borracha.

É o esporte dando a sua contribuição à Paz mundial…

 

Swift, a banca contra ataca

O sistema financeiro dispõe de armamentos comparáveis aos artefatos tradicionais, como bombas e mísseis. Atende por uma sigla, Swift. E se converte rapidamente em algo com efeito análogo ao de uma bomba de nêutrons. Tem alguma diferença?

 

Pé-frio

Como se não bastassem a Pandemia de Covid-19 (no Brasil, mais de 650 mil vidas perdidas) e uma guerra de desfecho imprevisível, com a invasão da Ucrânia pela Rússia, o cara revelou-se um tremendo “pé-frio”.

Com a tentativa de isolamento econômico da Rússia pelas nações que formam o G7, entre as implicações diretas para a nossa economia está previsto um impacto negativo para o agronegócio, na medida em que a Rússia é o maior fornecedor dos fertilizantes nitrogenados utilizados no país.

Pois não é que, no final de janeiro deste ano, a Petrobras vendeu a fábrica de fertilizantes, em Três Lagoas (MS), para o grupo russo Acron? O valor não foi informado. Com capacidade instalada de 3.600 toneladas/ano de ureia, a Unidade de Fertilizantes Nitrogenados (UFN3) é conhecida como “a joia da coroa”, para efeitos do programa de privatizações.

Nas redes sociais, o presidente pé-frio comemorou: “Dez anos depois, a Petrobras anuncia sua venda para iniciativa privada. Brevemente produzirá fertilizantes para a agricultura, diminuindo nossa dependência externa”, escreveu o mandatário nas redes sociais.

É ou não é um pé-frio?

Paulo Márcio de Mello
Servidor público professor aposentado da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

Alta dos preços leva a aumento de protestos

Agitação em países onde manifestações eram raras preocupa FMI.

Interlagos vai sediar feira de motos e carros

Eventos priorizam testes para clientes e potenciais compradores.

Romênia e Moldávia: duas faces de uma mesma moeda?

Em alguns aspectos as duas produções se assemelham e, em outros, apresentam diferenças que poderiam até se complementar.

Últimas Notícias

Mundo pode ter 1 milhão de pessoas jogadas na pobreza extrema em 2022

Segundo Oxfam, bilionários lucraram durante a pandemia às custas de milhões.

Doria desiste da corrida presidencial

Em seu discurso, tucano diz que 'o PSDB saberá tomar a melhor decisão no seu posicionamento para as eleições deste ano.'

Ministério quer explicações da TecToy sobre carregador

Produto não tem autorização para ser vendido no mercado brasileiro.

Envios de celulares na China alcançam 69,35 milhões de unidades no Q1

As remessas de telefones celulares da China tiveram uma queda anual de 29,2%, chegando cerca de 69,35 milhões de unidades no primeiro trimestre deste ano, de acordo com um relatório da Academia Chinesa de Tecnologia da Informação e Comunicações (CAICT, sigla em inglês).

ONS: chuvas mantêm afluências estáveis

Reservatórios permanecem sem surpresas na terceira revisão de maio; carga de energia aumentou 2,2% em abril em comparação com 2021.