34.6 C
Rio de Janeiro
domingo, janeiro 17, 2021

A turma de Temer

O presidente Temer viajou à China acompanhado pelos ministros das Relações Exteriores, Aloysio Nunes; do Planejamento, Dyogo Oliveira; dos Transportes, Maurício Quintella; da Agricultura, Blairo Maggi; de Minas e Energia, Fernando Coelho Filho; da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, Marcos Pereira; e do Desenvolvimento Social e Agrário, Osmar Terra. Somados, devem estar sob ameaça de mais de 200 anos de prisão. Além de Temer, denunciado por corrupção – e que só não está sendo julgado devido ao toma lá dá cá no Congresso, seis dos sete ministros que foram à Cúpula dos Brics estão sendo investigados, respondem a inquéritos ou enfrentam sérias acusações.

Aloysio Nunes responde a dois inquéritos: um sob suspeita de receber ilegalmente R$ 500 mil do grupo Odebrecht e outro para apurar envolvimento em possível crime eleitoral de falsidade ideológica e lavagem de dinheiro. Blairo Maggi responde a um inquérito no STF com base na delação da Odebrecht. Também foi citado na delação do ex-governador de Mato Grosso Silval Barbosa. Marcos Pereira também enfrenta inquérito no STF com base na delação da Odebrecht. É ainda acusado de receber propina da JBS.

Dyogo Oliveira foi alvo da Operação Zelotes, mas não foi indiciado. Delator diz que o ministro ajudou a Odebrecht na aprovação de uma MP; não há menção de que teria recebido dinheiro neste caso. Maurício Quintella é talvez um dos casos mais graves, já que foi condenado em agosto de 2014 por esquema de desvio de dinheiro de merenda em Alagoas; ele recorre da sentença. Osmar Terra, de acordo com matéria do Estado de São Paulo, pediu uma doação à OAS para o financiamento de sua campanha em 2014. Ele mesmo confirma o pedido de R$ 150 mil à empreiteira e que fez ligações a Léo Pinheiro para saber da verba. No entanto, afirma não ter recebido via caixa 2.

O único da turma limpo é Fernando Coelho Filho; apenas o nome de seu pai, ex-senador Fernando Bezerra, está citado na Lava Jato. O resultado é uma delegação fraca no encontro dos líderes do Brics, à qual os integrantes dos outros quatro países preferem, polidamente, evitar.

 

Casa de enforcado

Os líderes do Brics afirmaram nesta segunda-feira apoiar os esforços para intensificar a cooperação anticorrupção, considerando o impacto negativo da corrupção sobre o desenvolvimento sustentável. “Apoiamos o fortalecimento da cooperação internacional contra a corrupção, incluindo via Grupo de Trabalho Anticorrupção do Brics, e também nos assuntos relacionados à recuperação de ativos e pessoas procuradas por motivo da corrupção”, disse a Declaração de Xiamen dos Líderes do Brics.

 

BBB

Pesquisa da Câmara de Comércio França-Brasil (CCIFB-SP), feita pela Ipsos, mostra que 25% das empresas francesas aqui instaladas têm planos de fazer fusão ou aquisição no próximo ano. Ou seja, com o Brasil à venda por preços de xepa, não faltam interessados.

De acordo com a pesquisa, 79% dos entrevistados apostam que as vendas vão melhorar no próximo ano, e 53% vão ampliar o aporte de investimentos no Brasil. A pesquisa foi realizada entre junho e julho. Mais da metade dos entrevistados atua em empresas internacionais, sendo a grande maioria francesa. Para as empresas multinacionais participantes, o Brasil ocupa o nono lugar no ranking global de atratividade para investimentos e o terceiro na América Latina.

 

Rápidas

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso será o expositor do próximo almoço-debate realizado pelo Lide – Grupo de Líderes Empresariais. Ele falará sobre as “A importância do fortalecimento das instituições brasileiras”, dia 11, das 12h às 14h30, no Hotel Grand Hyatt, na capital paulista *** A Lustosa realiza, 15 e 16 de setembro, no Rio de Janeiro, o curso “Siconv completo: do cadastramento à prestação de contas”, sobre a plataforma Sistema de Gestão de Convênios e Contratos de Repasse do Governo Federal. Informações: http://lustosa-accr.com.br/ *** A CardSystem, divisão da CSU, anuncia a chegada de Anderson Olivares como novo diretor Executivo Comercial *** O Instituto Unidos pela Vida e a Associação de Fibrose Cística do Rio de Janeiro realizam no próximo domingo a 4ª Caminhada da Fibrose Cística. O ponto de encontro será a entrada do Shopping Madureira, a partir das 15h *** No dia 8, a advogada Ana Tereza Basilio fala sobre Recuperação Judicial no Conselho Superior da Magistratura Italiana, em Roma. Hoje, apenas 1% das solicitações que chegam aos tribunais brasileiros conseguem êxito *** No dia 9, acontece mais uma edição da Feira Orgânica no Carioca Shopping.

Artigo anteriorEunuco e mudo
Próximo artigo‘Eu vim para confundir’
Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

Artigos Relacionados

Grande produtor rural não paga impostos

Agronegócio alia força política a interesses do mercado financeiro.

Não foi a disrupção que derrotou a Ford

Mercado de automóveis está mudando, mas montadora sucumbiu aos próprios erros e à estagnação que já dura 6 anos.

Quantas mortes pode-se debitar na conta de Bolsonaro?

Se índice de óbitos por Covid-19 no Brasil seguisse a média mundial, teriam sido poupadas 154 mil vidas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Varejo sente redução no auxílio e alta da inflação

Comércio ficou estável em novembro e quebrou sequência de recuperação.

Senado quer que Pazuello se explique

Pedido de convocação para cobrar ação do Ministério da Saúde no Amazonas.

Lenta recuperação na produção industrial dos EUA

Setor ainda está 3,6% abaixo do nível anterior à pandemia.

Realização de lucros em âmbito global

Bolsas europeias e os índices futuros de NY operam em baixa nesta manhã de sexta-feira.

Desaceleração deve vir no começo do primeiro trimestre

Novo pacote de estímulo fiscal, bem como o avanço da imunização, deve garantir reaceleração em direção ao final do período.