Abanar o rabo nunca rendeu bons negócios

Collor abriu mercado sem contrapartidas e não ganhou nem um afago na cabeça.

Embaixador nos Estados Unidos no início da década de 1990, Rubens Ricupero se reuniu com a então representante comercial norte-americana (USTR), Carla Hills, logo após o presidente da época, Fernando Collor, abrir o mercado brasileiro.

Em entrevista à revista Globo Rural, em fevereiro de 2017, Ricupero relata que foi ao encontro confiante, já que o Brasil atendera, sem contrapartidas, a mais de 90% das solicitações dos EUA. Conta, porém, ter ouvido “um discurso duro, citando teorias econômicas, sobre como o Brasil não acompanhava o livre comércio”.

O embaixador ainda esboçou uma pergunta: “Poderia me indicar nos livros onde diz que o suco de laranja concentrado e congelado não cabe nessas belezas do comércio livre?” Carla Hills deu uma gargalhada e disse: “Mr. Embassador, em matéria de suco de laranja concentrado e congelado, a autoridade para nós é a bancada da Flórida.”

Nunca é bom esquecer: estudo realizado por Rafael Dix-Carneiro (da Duke University) e Brian K. Kovak (da Carnegie Mellon University, ambas nos EUA) encontra evidências empíricas de que a liberalização comercial brasileira dos 1990, decorrente da forte redução de tarifas de importação, teve impactos prejudiciais sobre emprego no país até 2010 (pode ter sido mais, porém o estudo terminou naquele ano).

 

Inovação dos grandes

O CESAR, um dos principais centros privados de inovação do país, lançará no final deste mês o Targeted Innovation Labs (TIL), no Business Innovation do EBDI. O TIL aborda a inovação para empresa madura na perspectiva de criação de novas oportunidades de negócios, com o propósito de se criar um negócio alinhado com as prioridades estratégicas da empresa.

Sediado no Porto Digital do Recife, o CESAR já conta com mais de 300 potenciais empresas parceiras do TIL e duas fontes de formação e pesquisa: a CESAR School e o Centro de Informática da UFPE.

A proposta não é tentar resolver os problemas das grandes empresas tradicionais com startups, já que esta experiência tem se mostrado ruim no mundo inteiro”, assinala o diretor executivo de Design do centro, Eduardo Peixoto.

Trata-se de um ambiente afastado das operações da empresa – até para garantir que as atividades de inovação não sejam engolidas pelas demandas mais urgentes – e próximo às respostas do mercado. Além disso, este ambiente deve ficar dentro de um ecossistema digital”, completa o diretor.

 

Sol no cinema

Um cinema da rede Cine A, inaugurado em janeiro deste ano na cidade mineira de Itajubá, é o primeiro do Brasil movido 100% a energia solar. Com quatro salas de exibição, o complexo ainda conta com outras atrações para o público, como restaurante e academia, tudo alimentado pela energia limpa produzida pelo gerador solar.

O sistema fotovoltaico proporciona uma economia de 95% na conta de luz no fim do mês. O total investido na geração solar foi de R$ 661 mil e deverá, segundo os cálculos, gerar uma economia anual de R$ 150 mil, permitindo um retorno total do sistema em cerca de quatro anos.

 

Custo Brasil

Kim Kataguiri abandonou a Universidade Federal do ABC, onde cursava Economia, e ingressou no curso de Direito do IDP, faculdade cujo proprietário é Gilmar Mendes (Kim e Gilmar sorriem abraçados em algumas fotos). Kim reembolsará os contribuintes que pagaram seus estudos largados?

 

Rápidas

A Divisão de Cirurgia plástica do Hospital Universitário Gaffrée e Guinle realizará neste sábado, às 10h, o evento “Mulheres de Hoje” em comemoração ao Dia Internacional da Mulher, abordando questões em torno da violência contra mulher *** O gerente de Expansão da Cacau Show, Arlan Roque, lança o livro Franquias: tudo o que você precisa saber (editora Alphagraphics – Agbook) *** Neste sábado, o Shopping Grande Rio realiza a segunda edição do SociPet, uma ação social para animais que contará com diversos serviços gratuitos e atrações, como uma campanha de adoção de animais *** Nesta sexta-feira, Dia Mundial da Água, os shoppings Caxias, Carioca e Passeio promoverão suas campanhas de reciclagem de óleo, que recebem doações o ano inteiro *** Riccardo Giovanni recebeu para o I LOVE RIO.com a premiação especial para Projeto de Inovação dentro da 15ª edição do Prêmio Plumas & Paetês Cultural, que reconhece o trabalho de artífices e profissionais que atuam nos bastidores da produção e criação do Carnaval carioca.

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

É urgente a revogação da PPI

Federação do Fisco taxa PEC de Bolsonaro de eleitoreira.

Olavo de Carvalho, quem diria, já escreveu no MM

Críticas à ‘Nova Ordem Mundial’, ‘Globo’, ‘Time’ e Garotinho.

Commodities voltam a subir e ameaçam inflação

Brasil dependerá, mais que nunca, do comportamento do real frente ao dólar.

Últimas Notícias

Prazo para Apresentação do 3º Ciclo da Oferta Permanente

A Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) informou nesta quinta-feira que todas as empresas inscritas interessadas em participar do 3º Ciclo...

Governo aposta na abertura do mercado de gás natural em Rondônia

O governo acredita que a abertura do mercado de gás natural no estado de Rondônia vai potencializar a exploração de gás na bacia dos...

Faturamento da mineira Lett avançou 70% em 2021

A Lett, startup mineira especialista em Trade Marketing Digital, reportou que em apenas 12 meses, a empresa conseguiu um aumento de mais de 70%...

Relatório lista marcas chinesas como globalmente mais fortes

Várias empresas chinesas figuram entre as marcas mais fortes e de crescimento mais rápido do mundo listadas pelo relatório “Global 500 2022”, da consultoria...

Brasil quer retaliar países em disputas paralisadas na OMC

O Congresso Nacional vai analisar uma medida provisória que autoriza o Brasil a suspender concessões e até retaliar membros da Organização Mundial do Comércio...