Abavt: Balanço das atividades e reivindicações junto ao Seguro Dpvat

A associação conseguiu organizar todo o andamento voltado para avaliação das vítimas em casos de acidentes

Nos últimos três anos a Associação Brasileira de Atendimento às Vítimas de Trânsito (Abavt) avaliou as pendências referentes ao Seguro Dpvat como um suporte a quem sofre acidente de trânsito em território nacional. Quando em 2019, a responsabilidade do pagamento dos seguros foi direcionada a Caixa Econômica Federal, a diretoria buscou a eficácia que se refere a gestão do atendimento ao público alvo que emitiu todas as informações detalhadas, sobre o processo para recebimento do seguro.

Ao iniciar as articulações com a Diretoria Executiva da Caixa Econômica Federal, para seguir de forma correta com os procedimentos desde a entrada do processo, passando pela perícia, critérios legais e o seu devido pagamento, o presidente da Abavt Ariel Leão, com o suporte da diretoria, efetuou um levantamento geral sobre as pendências das informações necessárias para verificar o critério da entrada do Seguro Dpvat, realizada pelos procuradores.

Em 2021, a Abavt efetuou vários questionamentos aos diretores e coordenadores da Susep, com perspectiva de melhoria sobre a Centralização do pedido do Seguro Dpvat pelo aplicativo, a deficiência no atendimento presencial na Caixa, por não ter um setor específico para o atendimento, a falta de um Serviço de Atendimento ao Cliente 0800. Tal procedimento serviu para gerar chamado e até dar baixa em pendências geradas pela gestora, a separação do processo do cadastro, especificando as causas, a falta de um canal de ouvidoria, a falta de uma plataforma de cadastro para pedido de indenização, no portal da Caixa, a inexistência de uma perícia médica presencial, o atraso nos pedidos e a imposição da opção de recebimento da indenização, obrigando a vítima a receber em uma conta digital, sendo a mesma com um limite de R$ 600,00 de movimentação, não cumprindo a Lei 14.075, de 22 de outubro de 2020, citada no contrato da Caixa com a Susep, em seu inciso VI – limite total de ingressos mensais, no valor de até R$ 5 mil.

Ao relacionar os critérios sobre a perícia, a associação conseguiu organizar todo o andamento voltado para avaliação das vítimas em casos de acidentes. O presidente da entidade, Ariel Leão, especifica a necessidade de deixar clara a importância de coletar as informações. “Em todo o trâmite do processo relacionado ao recebimento do Seguro Dpvat, a perícia sempre teve um papel fundamental na avaliação das vítimas que sofriam acidentes e precisavam ser avaliadas no que se refere à gravidade do ferimento.

A Abavt que tomou a iniciativa de entrar em contato com a Diretoria Executiva da Caixa e ressaltar a importância de o detalhe dessa avaliação fazer parte do processo, que beneficia a quem sofreu um acidente, em receber uma indenização devida, por conta do acidente ocorrido. Conseguimos articular um método no qual organizou as perícias em rede nacional. Estamos ao dispor não só dos nossos associados, mas de toda a sociedade quando o assunto é orientar sobre a finalidade do Dpvat no cotidiano do brasileiro”, explicou.

Com um planejamento voltado para o atendimento aos procuradores e a sociedade que necessita receber o Seguro DpvatT, a Caixa Econômica recentemente atendeu uma solicitação do staff da associação, para criar um canal para consulta às indenizações. A solução é uma ferramenta simples, eficiente, intuitiva, ágil e segura. Com a inovação, será viável ter acesso a uma relação com os pedidos do DPVAT que foram abertos com a indicação do Procurador, proporcionando a consulta de uma visão integrada dos pedidos vinculados, com o status do processo em tempo real.

O atendimento para acesso ao sistema de “Gestão de Demandas” está disponível através dosite https://www.gerirdemandas.conectividade.caixa.gov.br. O acesso é feito através da certificação digital emitida para a pessoa física do procurador. A consulta pode ser realizada pelo número do processo e por período.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

Guedes pode decidir por aumento de quase 16% para planos de saúde

Empresas do setor reclamam do aumento de custos.

STJ decide se plano deve restituir o que não consta no rol da ANS

No início do julgamento sobre o caso, ministro Luis Felipe Salomão já havia se posicionado nesse sentido.

Despesas de planos médicos atingiram R$ 206 bi na pandemia

Estudo mostra que aumento de 24% durante um ano está relacionado com a retomada de procedimentos médicos a partir de 2021.

Últimas Notícias

Representante chinês pede coordenação e estabilidade sobre alimentação

Um representante chinês pediu na quinta-feira para que a comunidade internacional trabalhe em conjunto, no objetivo de estabilizar o mercado global de alimentos, garantir suprimentos diversos de alimentos e facilitar globalmente o comércio agrícola.

Venda de álcool em gel cai pela metade

Relaxamento de medidas restritivas causou queda em produtos de limpeza; já material de higiene pessoal cresceu 4,8% de janeiro a abril.

Mundo pode ter 1 milhão de pessoas jogadas na pobreza extrema em 2022

Segundo Oxfam, bilionários lucraram durante a pandemia às custas de milhões.

Doria desiste da corrida presidencial

Em seu discurso, tucano diz que 'o PSDB saberá tomar a melhor decisão no seu posicionamento para as eleições deste ano.'