Abecitrus diz que indústria quer voltar a negociar com o Cade

A indústria processadora de suco de laranja pretende voltar a negociar com o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) para colocar um fim no processo no qual as empresas são investigadas por formação de cartel.
No ano passado, o Cade chegou a propor o pagamento de uma multa de R$ 100 milhões por parte das indústrias em um acordo para encerrar o processo, mas os conselheiros do órgão de defesa da concorrência  acataram o parecer do Ministério Público Federal e rejeitaram a proposta.
No entanto, a reforma recém-encerrada na legislação do Sistema Brasileiro de  Concorrência abriu uma brecha jurídica para que o acordo, proibido desde a mudança  anterior, em 2000. “A indústria está pronta para voltar a conversar, mas esse  assunto cabe aos advogados, por isso não sei se esse processo foi retomado”, afirmou o presidente da Abecitrus à Agência Estado durante a abertura da 29ª Semana da Citricultura, em Cordeirópolis (SP).
Garcia lembrou ainda que a nova legislação garante ao Cade o direito de restabelecer  a concorrência e dá parâmetros ainda para que um valor de multa seja cobrado  na realização dos possíveis acordos. “Muitos processos sem solução e que demorariam  anos para serem resolvidos podem andar mais rápido”, disse o presidente da Abecitrus. “Isso não muda o que já existia, pois não obriga o governo a propor acordos  e nem o setor privado a aceitá-lo”, concluiu.

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorCoerência
Próximo artigoColina parque

Artigos Relacionados

Brics+ será gigante em alimentos e energia

Bloco ampliado desafia EUA rumo a nova ordem mundial.

Para combater Putin, adeus livre mercado

Teto para preço do petróleo é nova sanção desesperada do G7.

Inflação engorda lucros de bilionários de energia e alimentos

Fortunas dos ricaços desses 2 setores aumentaram US$ 1 bilhão a cada 2 dias desde 2020.

Últimas Notícias

Marca chinesa de automóveis de luxo Hongqi abre 1º showroom em Israel

A concessionária de carros israelense Samelet Group abriu nesta terça-feira o primeiro showroom da marca chinesa de limusines Hongqi na cidade de Tel Aviv, no centro de Israel.

AstraZeneca continuará a aumentar o investimento na China

AstraZeneca, a gigante farmacêutica britânica, está otimista sobre as perspectivas econômicas e o crescimento do setor de saúde chinês, e continuará a aumentar seu investimento na China, disse Leon Wang, vice-presidente executivo da AstraZeneca, informou o Chinanews.com nesta quarta-feira.

Setor de energia é um dos alvos preferidos de hackers

Mais de 60% de todos os ataques foram de phishing; organizações criminosas de hackers são ameaça às infraestruturas críticas do Brasil.

Países árabes planejam expansão de energia limpa

Omã, Marrocos, Argélia e Kuwait estão entre os que têm planos mais ambiciosos.

‘Governo não apenas poderia, como deveria intervir na Petrobras’

Para especialista, Governo Federal deveria estar mais atuante para combater os preços abusivos dos combustíveis em toda a cadeia.