Abeoc: setor de eventos está preparado para o retorno das atividades

Um ano e três meses após a paralisação das atividades, as idas e vindas dos programas de flexibilização turvam a capacidade de uma análise da atual situação do setor de eventos. Tentando “clarear” esse panorama, a Abeoc Brasil realizou, de 12 a 30 de maio, pesquisa via Internet, abertas a profissionais e empresas associados ou não à entidade.
Um total de 146 pessoas responderam “Como está a retomada dos eventos na sua cidade?”. As respostas vieram de 15 unidades federativas, incluídas nas regiões Nordeste, Centro Oeste, Sudeste e Sul. Desses, 71,92% disseram que eventos estão proibidos e 28,08% apontaram alguma flexibilização. Pequenos eventos e reuniões familiares/sociais foram maioria, com 35%.
Sobre o número de público permitido, as respostas variaram entre número de pessoas e o percentual de capacidade dos eventos. Foram maioria as respostas de zero a 50 pessoas (41%) e 40% da capacidade (35,20%). Apenas 17% dos respondentes apontaram eventos com mais de 200 pessoas e 5,88% uma capacidade de 70%.

Confiança

Em outro questionamento foi solicitado que os participantes avaliassem, numa escala de 0 (zero) a 10 (dez), sendo zero muito ruim e dez muito bom, qual o nível de comprometimento de profissionais de evento e público em relação aos protocolos sanitários. Confiando na possibilidade de uma retomada, 64,28 dos respondentes indicaram níveis de 8 a 10. Apenas 3,97% das respostas apontaram avaliação zero – muito ruim. No complemento a algumas respostas, os participantes se mostraram preocupados com a ocorrência de festas clandestinas (o que demonstraria o descaso de
parte da população) e reafirmaram sua confiança na segurança dos protocolos sanitários do setor.
A Abeoc Brasil, em conjunto com a Ubrafe, a Abrace e o Sindiprom SP, produziram, há um ano, um protocolo sanitário para o setor que foi avalizado pelo corpo clínico do Hospital das Clínicas de SP. O documento foi escolhido, inclusive, para servir de base para a realização dos eventos-teste anunciados pelo Governo de São Paulo como prévia para a retomada.

Segmentos

Os participantes também foram arguidos sobre o segmento aos quais pertencem:
• Organização – 43,15%
• Cenografia – 7,53%
• Promoção – 5,48%
• A&B – 2,74%
• TI – 2,74%
• Outros – 34,93%
Os segmentos citados espontaneamente dentro da categoria Outros são: Divulgação; mobilidade corporativa; montadora; promoção; equipe; infraestrutura para eventos; audiovisual; comunicação visual; chácara para eventos; promoção e organização; produção cultural; produções artísticas e musicais; casa de festas; fotografia e filmagem; buffet; guias de turismo; lembranças e convites; cerimonial; entretenimento; pirotécnico, montagem de estruturas; sonorização e DJ; decorações;
agência de turismo; fornecedor de coco sem casca; gastronomia; assessoria; e fabricação de displays e expositores.

Artigos Relacionados

Fórum debate boas práticas de sustentabilidade

Especialistas de diferentes setores da economia se reunirão para compartilhar experiências sobre boas práticas ASG (ambientais, sociais e de governança), no dia 7 de...

Futuro | Rio: O impacto da tecnologia em corporações e na sociedade

O tema deste ano será “Novos tempos, novas regras”, analisando o crescimento exponencial da tecnologia.

Webinar gratuito abordará alterações na Escrituração Contábil Fiscal

Também vão abordar os pontos de atenção na hora de fazer a escrituração e possíveis cruzamentos partindo da ECF.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

ENS e Ministério da Agricultura fazem live para lançar curso gratuito

Live no dia 7 de julho terá a participação de representantes do MAPA e especialistas em agronegócio.

Carta Fabril lança o papel higiênico premium Cotton Folha Tripla

Novidade foi desenvolvida para levar mais maciez com preço justo ao consumidor

LDZ Escola abre curso de animação digital 2D da ToonBoom Animation

Arte digital e cultura nerd beneficiam saúde e qualidade de vida.

Vendas Club traz conteúdo exclusivo para todo o Brasil

Propósito é prestar serviço para profissionais se manterem atualizados sobre o cenário de vendas.

Imóveis comerciais: segmento deve reaquecer de forma gradual

Desaquecimento por imóveis comerciais ocorreu por causa do home office imposto pelas restrições sanitárias.