Abimaq amarga o quarto ano de retração

Conjuntura / 19:33 - 27 de jul de 2016

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

O faturamento da indústria de máquinas e equipamentos totalizou R$ 33,060 bilhões no primeiro semestre deste ano, queda de 29,3% na comparação com o mesmo período do ano passado. Consi-derando-se apenas o mês de junho, o setor faturou R$ 5,867 bilhões, representando recuo de 23,7% sobre o mesmo mês do ano passado e avanço de 4,2% sobre o mês anterior. Os dados foram divulgados nesta quarta-feira pela Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos (Abimaq). Para José Velloso, presidente executivo da Abimaq, o balanço do setor mostra que a “crise é mais profunda do que nós imaginávamos”. “Estamos atravessando o quarto ano de queda. Nesse quarto ano, estamos de janeiro a junho com uma queda de 30% do faturamento. Se avaliarmos só o mercado interno, a perda passa de 40%. É uma redução de 30% (do faturamento no primeiro semestre)”, disse Velloso. Segundo ele, o recuo no faturamento do setor é explicado principalmente por três razões: falta de confiança do empresário, juros altos e instabilidade política. “O principal motivo da crise no setor é a falta de confiança do mercado. Uma máquina é um investimento para quem compra. Então, um empresário só vai investir quando tiver confiança de que esse investimento terá retorno.”

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor