Acelera

A indústria automotiva foi a que apresentou maior crescimento na exportação fluminense nos últimos 12 meses. O petróleo, porém, continua firme na liderança do comércio exterior do estado, sendo responsável por dois terços das exportações e metade das importações. Os números serão divulgados hoje pelo diretor do Centro Internacional de Negócios (CIN) da Firjan, Amaury Temporal, e pela economista Luciana Costa Marques de Sá, chefe da Assessoria de Pesquisas Econômicas da instituição.

Chance perdida
“A decisão do governo de aumentar a contribuição previdenciária das empresas vai na contramão da História”. É assim que o senador Paulo Paim (PT-RS) define a intenção do governo de elevar a contribuição patronal à Previdência. Ontem, o radical ministro Antonio Palocci foi obrigado a recuar da idéia de pura e simplesmente aumentar a alíquota da contribuição patronal em 0,6 ponto percentual; mas permanece a idéia de elevar a carga tributária, só que disfarçada de “desoneração da folha de pagamento”.
“O governo perde uma boa oportunidade: a de desonerar, de uma vez por todas, as contribuições previdenciárias do empregador sobre a folha de pagamentos”, diz Paim. O Projeto de Lei 205/04, de autoria do senador petista, prevê, de maneira gradativa, a desoneração da folha de pagamentos, transferindo a contribuição para o faturamento.

Entulho
A partir de 1° de janeiro de 2005, a construção civil será obrigada a apresentar projeto de gestão de resíduos da obra. Para não deixar tudo para a última hora, empresas associadas ao Sindicato da Indústria da Construção Civil no Rio de Janeiro (Sinduscon-Rio) vão investir R$ 50 mil num projeto piloto, visando a redução da geração de resíduos e/ou a sua reciclagem. A experiência adquirida com o projeto será transformada em um guia para as construtoras.

Vip
O Itaú Personnalité inaugura amanhã a décima agência no Rio de Janeiro, em Copacabana. O Personnalité é o braço exclusivo do segunda maior banco privado brasileiro, destinado a atendimento especial a clientes com carteira recheada.

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorUnidos venceremos
Próximo artigoAo relento

Artigos Relacionados

‘EUA do Mar’ seria considerado crime de lesa-pátria

Na terra de Biden, entregar navegação a estrangeiros é impensável.

Governo Bolsonaro não dá a mínima para a indústria

País perde empregos de qualidade e prejudica desenvolvimento.

Taxa sobre exportação de petróleo renderia R$ 38 bi

Imposto aumentaria participação do Estado nos resultados do pré-sal.

Últimas Notícias

Fundos de investimento poderão atuar como formadores de mercado na B3

A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) autorizou os fundos de investimento a atuarem como formadores de mercado na B3, a bolsa do Brasil. A...

ABBC: Selic deve subir 1,50 ponto percentual

O Comitê de Política Monetária do Banco Central (Copom) se reúne na próxima terça-feira (7) para decidir sobre a nova Selic, a taxa básica...

Ibovespa fecha a semana em alta

(alta de 0,013%). O volume representou uma extensão do movimento positivo registrado na quinta-feira (2), quando o índice fechou com forte alta de 3,66%,...

China: Incentivos fiscais para investidores estrangeiros

A China anunciou que estendeu suas políticas fiscais preferenciais para investidores estrangeiros que investem no mercado de títulos da parte continental do país. A...

Brasileiro teria renda 6 vezes maior com indústria forte

Entre 1950–70, PIB do País foi multiplicado por 10.