Ações que pagam dividendos

878
Pedro Galdi (foto divulgação Mirae)
Pedro Galdi (foto divulgação Mirae)

Conversamos sobre ações que pagam dividendos com Pedro Galdi, analista de investimento da Mirae Asset Corretora.

Como escolher uma ação que paga bons dividendos?

Quando um investidor quer operar no mercado de ações, primeiro ele tem que avaliar o cenário econômico. Isso é fundamental. Por exemplo, com uma Selic a 13,75% ao ano, provavelmente, você não vai conseguir isso na Bolsa rapidamente. Se você pegar o yield de dividendos (dividendo por ação/preço da ação), muitas delas não chegam na atual Selic. Foi por isso que nós tivemos uma migração muito grande de ações para a renda fixa.

Com relação a escolha de uma ação que pague bons dividendos, é preciso ter claro que um investidor comum não tem o mesmo conhecimento de uma pessoa do mercado. Por exemplo, eu não compraria uma ação da Oi, mesmo que pagasse um dividendo de 1%, 2%. A pessoa precisa procurar empresas com bons fundamentos e analisar o histórico de distribuição de dividendos ao longo dos últimos anos. Eu já vi empresas que não pagavam dividendos pagarem baitas dividendos num ano só e depois não pagarem mais. O normal é você ter uma empresa que dá lucro e que paga 25% do lucro líquido ajustado, o que pode dar uma taxa de 3%, 4% ao ano.

Você tem empresas como as do setor elétrico, que remuneram seus acionistas porque já maturaram os seus investimentos e não precisam reter caixa. Essas empresas são interessantes, principalmente as de transmissão de energia elétrica, que só precisam fazer a manutenção nas redes e nos equipamentos, pois seus investimentos já foram feitos no passado. Desse setor, as empresas que oferecem dividendos mais interessantes são, por ordem, as de transmissão, geração e, por último, distribuição.

Espaço Publicitáriocnseg

No ano passado, a Petrobras foi a terceira empresa que distribuiu os maiores dividendos no mundo. Isso não vai se repetir mais, pois mudou o cenário econômico. O novo governo não quer que ela distribua dividendos, pois ele quer que parte desses dividendos, que serão oferecidos daqui para frente, seja utilizada para investimentos que ainda não são conhecidos, provavelmente energia renovável.

Quando a Vale mudou a política de dividendos lá atrás, para copiar os pares australianos, surgiu o colapso de Brumadinho (jan/2019). Ela teve prejuízo naquele ano e, no ano seguinte, teve que pagar uma série de indenizações. Quando isso acabou, a Vale arrumou o caixa e, a partir do ano passado, adotou a política de dividendos que não havia conseguido usar, ou seja, distribuir algo como 10%.

Aqui, eu volto à pergunta: para o investidor pessoa física é melhor estar na renda fixa com 13,75% ao ano, ou um pouco mais, ou ficar com 10%, e ainda depender da oscilação do valor da ação na Bolsa? Por exemplo, a Vale, que, por sinal, é uma baita empresa, está descontadíssima na Bolsa, caindo mais de 20% em 2023. Ou seja, a pessoa ganha 10% de yield, mas perde mais de 20% do valor da ação. Cabe mencionar que a performance do papel está ruim no curto prazo por conta de preocupações com a economia chinesa.

A Bolsa tem ciclos de altas e de baixas, tudo relacionado ao cenário econômico: Guerra na Ucrânia, a China que está tentando se recuperar e o problema do teto de dívida nos Estados Unidos, fora a transição do governo aqui no Brasil e o arcabouço fiscal. Isso tudo pressiona as Bolsas, até porque nós somos pequenos e acabamos tendo um contágio muito grande do comportamento das Bolsas americanas. O cenário da Bolsa não é animador, apesar de estar subindo neste mês, mas nem toda empresa acompanha isso.

Para que tenhamos uma referência, na carteira de dividendos da Mirae nós temos Banco do Brasil, BB Seguridade, Cemig, Copel, CPFL, Transmissão Paulista, Eletrobras, Itaúsa, Taesa e Vale. Escolher essas ações vai muito da expertise do investidor. Se é uma pessoa que desconhece o mercado, que escutou numa padaria a recomendação para comprar uma ação, eu vejo como quase que impossível ela fazer esse tipo de investimento. No Brasil, a Bolsa é pequena, com poucas empresas, não havendo tantas empresas como nos Estados Unidos ou na Inglaterra.

Se o investidor não quiser o auxílio de um analista de investimento, ele tem que estudar a empresa e olhar seu histórico de pagamento de dividendos. Se ela é fiel a uma taxa anual, comparando essa taxa com a taxa de juros no Brasil. Se a taxa de juros é melhor que os dividendos pagos, provavelmente a manada vai sair da ação para a renda fixa.

Dividend Yield – O histórico de pagamento dos últimos três exercícios das maiores pagadoras de 2022
 

Nome

Classe

Código

2020

2021

2022

1

Petrobras

PN

PETR4

0,00

19,87

68,32

2

Petrobras

ON

PETR3

0,83

18,41

59,70

3

Ceb

PNB

CEBR6

1,26

135,28

38,54

4

Celgpar

ON

GPAR3

0,00

34,82

5

Ceb

ON

CEBR3

1,33

118,97

34,76

6

Ceb

PNA

CEBR5

2,53

120,10

31,62

7

Marfrig

ON

MRFG3

0,00

12,93

25,83

8

Cosern

PNA

CSRN5

1,01

15,72

23,08

9

Csn Mineracao

ON

CMIN3

22,58

10

Elektro

PN

EKTR4

1,34

12,32

22,50

11

Elektro

ON

EKTR3

1,42

9,45

22,30

12

Sondotecnica

PNA

SOND5

1,85

23,65

21,30

13

Embpar S/A

ON

EPAR3

0,00

0,00

20,71

14

Coelba

PNA

CEEB5

1,11

20,57

15

Movida

ON

MOVI3

0,65

3,30

18,96

16

Cosern

ON

CSRN3

0,94

13,71

18,92

17

Aco Altona

PN

EALT4

3,54

4,03

18,75

18

Sid Nacional

ON

CSNA3

0,03

7,69

17,74

19

Brasilagro

ON

AGRO3

2,83

9,10

17,54

20

Cristal

PNB

CRPG6

0,40

8,06

17,11

Fonte: Economatica

Baixe aqui a tabela completa

Vale a pena investir numa ação que não paga dividendos?

Para mim, não tem muito sentido, apesar de você ter os balanços. Se você pegar as empresas de tecnologia, a Tesla não paga dividendos. Como essas empresas são de capital intensivo e precisam investir muito, elas precisam sempre de dinheiro novo e por isso não pagam dividendos. Esse tipo de aposta é muito mais longa do que o normal. Se lá na frente, daqui a 10, 15, 20 anos, a empresa venceu a corrida, você também venceu. O problema é que você também pode ficar “micado”, pois, se além de não receber os dividendos a empresa quebrar, você não fez investimento nenhum.

Os dividendos são importantes para se calcular o valor de uma ação?

As duas formas de precificação do valor de uma ação são o fluxo de caixa descontado e os múltiplos de mercado. Com o fluxo de caixa descontado, o valuation, os analistas acompanham fielmente a empresa e fazem modelos de avaliação do crescimento do fluxo de caixa ao longo do tempo, trazendo o valor futuro a valor presente com uma taxa de desconto que entra em premissas diferenciadas

A outra forma é comparar os múltiplos da empresa com seus pares, podendo até ser internacionais. Você pode utilizar o P/L (Preço/Lucro) ou o EV/Ebitda (Valor da Empresa/Ebitda). Você pode ver se a empresa está saudável na estrutura de capital analisando o Endividamento Líquido/Ebitda, que é o quanto ela deve em relação ao que ela gera de recursos. Olhar com carinho o organograma de amortização de dívidas, já que isso pode prejudicar o caixa em algum momento, e até piorar a sua estrutura. Por exemplo, se a empresa tem um investimento muito grande e tiver que tomar capital para pagar isso, ela vai dar uma alongada, mas vai continuar tendo dívida.

Vale a pena vender uma ação que paga bons dividendos só porque ela caiu?

Depende da sua necessidade de capital. Se o investidor for de longo prazo, não. Agora, se você vai comprar uma casa e colocou o dinheiro na Bolsa, você é louco.

Se o investidor teve um retorno satisfatório de uma ação e entende que tem opção melhor na Bolsa, pode fazer a troca, pois o ganho passado, o dividendo histórico, já foi pego. Por exemplo, um investidor decide sair da Vale para ir para a Petro porque o governo mudou e vai voltar a distribuir dividendos. Esse tipo de decisão depende do momento.

Na sua visão, existem detalhes que passam batidos pelos investidores?

Existem empresas que pagam dividendos mensais, trimestrais, semestrais e anuais. Quando essas empresas vão pagá-los, elas anunciam ao mercado que o pagamento será feito num determinado dia. Até esse dia, o papel está cheio, mas depois que o pagamento é feito, ele fica ex, pois o valor do dividendo é deduzido do valor da ação em bolsa. Depois que ele é pago na data de corte, o preço da ação cai, mas se os fundamentos são positivos, o investidor vai continuar com a ação para pegar outros dividendos. Se o cenário econômico ajudar, o preço da ação tende a subir. Às vezes, o investidor não sabe desses detalhes.

Leia também:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui