Acordo pós-Brexit e pacote americano

Lembramos que nessas três sessões que ainda restam do ano de 2020 (nos EUA quatro sessões), os mercados vão parando e perdendo liquidez, restando somente operações para ajustes de carteiras e alguma proteção de posições de porte.

No final de semana prolongado pelas festas, dois fatores foram destaques e influenciam os mercados na sessão de hoje. O acordo pós-Brexit firmado entre o Reino Unido e a União Europeia, e a novela de final feliz do pacote de estímulo fiscal nos EUA.

Na véspera do Natal, a União Europeia e o Reino Unido anunciaram em entrevista coletiva o acordo firmado que vigorará a partir de 1º de janeiro de 2021 sobre o comércio, incluindo a área de pesca que era o grande empecilho entre os blocos. Mas a Escócia reafirmou sua independência do Reino Unido.

Nos EUA, ontem, Donald Trump assinou o pacote de estímulo fiscal, depois de grande empenho de Biden, no montante de US$ 900 bilhões, com mais US$ 4 trilhões para manter o governo até setembro de 2021, quando encerra o orçamento, e ainda o vale-comida para a população.

Nancy Pelosi, presidente da Câmara, diz querer votar ainda hoje o auxílio para a população de US$ 2 mil, ao invés do aprovado que foi de US$ 600.

Na União Europeia, começa hoje a vacinação de 450 milhões de pessoas do bloco e, na China, o lucro industrial de novembro contra igual período de 2019 cresceu 15,5%. No mercado internacional, o petróleo WTI negociado em Nova Iorque mostrava alta de 1,33%, com o barril cotado a US$ 48,87. O euro era transacionado em alta para US$ 1,22 e notes americanos de 10 anos com taxa de juros de 0,95%. O ouro e a prata tinham altas na Comex e commodities agrícolas com comportamento de alta na Bolsa de Chicago.

Aqui, Jair Bolsonaro assinou uma série de decretos sobre Marco Regulatório De Saneamento, nova Lei de Falências com veto parcial, criou empresa pública de navegação aérea, sancionou o Fundeb, etc. Também fez várias declarações polêmicas sobre vacinação e sobre armar o povo. Já o vice-presidente, Hamilton Mourão, testou positivo para Covid-19, e está em isolamento no Palácio Jaburu.

O dia é de agenda escassa (o noticiário também vai parando) e teremos a nova pesquisa semanal Focus do BC e o saldo da balança comercial na semana anterior. Nos EUA, sai o índice de atividade industrial de Dallas.

Expectativa para o dia é de Bovespa em alta e seguindo mercados positivos no exterior que reverberam os dois acordos, podendo recuperar a faixa de 118 mil/ 119 mil pontos do Ibovespa. Dólar ainda pressionado e juros em alta.

.

Alvaro Bandeira

Sócio e economista-chefe do Banco Digital Modalmais

Fonte: www.modalmais.com.br/blog/falando-de-mercado

Leia mais:

Reino Unido e UE conversam de novo para garantir acordo pós-Brexit

Brexit e avanço da Covid-19 impactaram os mercados

Artigos Relacionados

Mercados globais continuam receosos com aumento dos preços

Principais índices da Europa caíram devido ao movimento de alta dos yelds; Paris perdeu 0,24%.

Ibovespa futuro sobe no momento, mas com muita cautela

Bolsas globais recuam em meio a preocupações com a inflação nos EUA.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Presidente do Banco do Brasil joga a toalha

Centrão tem interesse no cargo.

Imóveis comerciais tiveram estabilidade em janeiro

Nos últimos 12 meses, entretanto, preços de venda e locação do segmento acumulam quedas de 1,32% e 1,18%, respectivamente.

Contas públicas têm superávit de R$ 58,4 bilhões em janeiro

Dívida bruta atinge 89,7% do PIB, o maior percentual da história.

Presidente do Inep é exonerado do cargo

Medida foi publicada no Diário Oficial de hoje; até o momento, não foi anunciado o nome de quem o substituirá.

Primeiro caso de Covid-19 no Brasil completa um ano

Brasil tem novo recorde de mortes diárias, diz Fiocruz; boletim informa que houve ontem 1.148 mortes.