Aéreas brasileiras ficam bem distante das melhores do mundo em 2023

Avaliação global de usuários traz Azul na 47ª posição e Gol no 68° lugar

96
Aviões da Gol da TAM no aeroporto (Foto: Elza Fiúza/ABr)
Aviões da Gol da TAM no aeroporto (Foto: Elza Fiúza/ABr)

Nenhuma companhia área brasileira figura entre as mais bem avaliadas do mundo em 2023. É o que revela o ranking internacional AirHelp Score: as empresas Azul e Gol foram listadas no levantamento, mas passaram longe do topo, ocupando 47º e 68º lugares, respectivamente. Na edição do ano passado a Latam Airlines ocupou a quinta posição e, neste ano, acabou não aparecendo na relação.
A Qatar Airways repetiu o feito de 2022 e foi novamente considerada a melhor companhia aérea na avaliação dos passageiros. A empresa obteve 8,38 como nota final, destacando-se pela opinião dos usuários (8,8), pontualidade (8,4) e consistência no processamento de reclamações (8,0).
Na atual edição do ranking foram listadas 83 companhias aéreas, avaliadas por cerca de 16 mil usuários de 58 países. A pesquisa, realizada de janeiro a outubro deste ano, foi estruturado em três temas centrais: pontualidade dos voos; qualidade do serviço das companhias aéreas; e o processamento de reclamações com base na eficiência do atendimento de pedidos de indenização de clientes.


Entre as aéreas nacionais, a Azul (47ª posição) foi bem avaliada em termos de performance de partida e chegada no horário (8,3) e serviços (8,4), mas apenas 3,5 para processamento de reclamações, chegando a 6,74 como nota final. A Gol (68º lugar) recebeu nota 7,9 para pontualidade; 7,8 para serviço e apenas 2 em relação ao atendimento de reclamações de usuários – pior índice nacional registrado – alcançando pontuação final de 5,89.

Já levantamento da plataforma Kayak mostra que os brasileiros estão muito interessados em viajar neste final de ano: de 95 destinos analisados, 67 deles apresentaram aumento nas buscas em comparação com o ano passado para viajar entre final de dezembro e começo de janeiro.

Em uma análise de dados realizada pelo metabuscador, em comparação com o mesmo período de 2022, foi possível identificar uma queda média de quase 5% nos valores das passagens para as cidades analisadas e um aumento de buscas para cidades como Miami, Orlando, Paris e Nova Iorque

Espaço Publicitáriocnseg

O levantamento aponta aumento de buscas em 67 dos 95 destinos avaliados. Os destaques vão para Buenos Aires, com um aumento de 46% nas buscas em relação ao ano passado, João Pessoa, com um crescimento de 34% e Vitória, com um aumento de 57%. Madrid, Nova York, Fortaleza, Porto Seguro e Florianópolis também tiveram crescimento nas buscas.

Os três destinos mais buscados são, respectivamente, Recife, Salvador e São Paulo. Entre os destinos internacionais, três se destacam entre os 10 mais buscados para viagens neste período: Miami, Lisboa e Orlando.

Em comparação ao mesmo período em 2022, considerando a média dos 95 destinos mais buscados, a queda nos preços foi de 4,7%. Dos destinos nacionais, os que apresentam a maior queda de preço são Porto Alegre, com queda de 19%, Florianópolis, com 16%, Salvador e João Pessoa, ambos com redução de 14%. Entre os destinos internacionais, Nova Iorque e Santiago se destacam com queda de 18% nos valores das passagens.

Com relação a escolha dos destinos, os dados apontam um aumento de 30% nas buscas por viagens para países da América do Sul. Já para voos domésticos e internacionais o aumento foi de 11%.

Viajar em família tem sido a preferência do brasileiro de acordo com os dados levantados. Em comparação a 2022, as buscas por viagens em grupo tiveram um aumento de 16%. Já as buscas por viagens em dupla tiveram um aumento de 13%, enquanto as viagens solos tiveram um crescimento de buscas de 11%.

Leia também:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui