Agência associada à Moody’s avalia bem o BNDES

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) está entre as empresas mais bem avaliadas do mundo pela Vigeo  Eiris (V.E), agência de classificação associada à Moody’s Corporation que avalia o desempenho das organizações de acordo com critérios ambientais, sociais e de governança (ASG). Entre as 4.913 empresas participantes do ranking mundial, o BNDES se encontra na 86ª posição. Em mercados emergentes, entre as 848 organizações analisadas, o Banco está em 4º lugar.

A V.E destaca como pontos fortes do BNDES a integração avançada de fatores ASG em atividades de investimento e empréstimo realizadas pelo Banco; a utilização de sistemas em padrão internacional para prevenir discriminação e promover carreiras no seu quadro de empregados; e o emprego de esforços abrangentes para evitar práticas de corrupção e mitigar riscos de lavagem de dinheiro em suas atividades. A avaliação do BNDES foi contratada no âmbito de uma carta-convênio firmada com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) para a promoção de instrumentos de finanças verdes.

O chefe do Departamento de Relações com Investidores do BNDES, Gabriel Ervilha, explica que a avaliação por agências externas da incorporação de aspectos ASG nas políticas e operações das empresas vem sendo cada vez mais demandada por investidores. “Nesse sentido, o ótimo resultado no rating ASG valida a atuação do BNDES tradicionalmente voltada à sustentabilidade, nos posicionando entre os melhores do mundo nesse quesito, e também nos dá parâmetros para continuarmos com aperfeiçoamentos das nossas práticas.”

“O BID tem muito orgulho de apoiar o BNDES a consolidar sua reputação internacional como uma instituição que atua segundo os mais altos princípios de ASG. Ajudar a fazer a conexão entre capitais internacionais comprometidos com a benefícios sociais e ambientais e atores atuantes nesse sentido na América Latina é parte central da estratégia do BID para promover a recuperação econômica da região, a nossa chamada Visão 2025”, diz Morgan Doyle, representante do Grupo BID no Brasil.

Com esta classificação, temos a certeza de que o BNDES poderá tirar vantagem do fluxo crescente de capitais
Segundo a V.E, o BNDES apresenta um desempenho avançado em termos de integração dos padrões ASG em suas atividades de concessão de crédito. A agência de classificação afirma que isso se deve, entre outros fatores, à política operacional do Banco, que estabelece diretrizes, instrumentos e procedimentos a serem seguidos durante a avaliação de um projeto, com requisitos específicos para determinadas operações e setores.

Quanto à estrutura de governança e aos processos de tomada de decisão, a agência destaca a criação, em maio de 2020, do subcomitê que trata de questões ASG dentro do Conselho de Administração, além da atuação de um comitê em nível operacional — existente desde 2014 —, que visa promover a integração da dimensão socioambiental nas políticas, processos e relacionamentos do Banco.

Além disso, no âmbito das questões relativas às mudanças climáticas, a V.E ressalta o fato de o BNDES dispor de várias ferramentas de financiamento para apoiar a transição para uma economia de baixo carbono, como fundos temáticos (por exemplo, Energia Sustentável), produtos de crédito (é o caso do RenovaBio, para o setor de biocombustíveis) e títulos verdes. Também chamou a atenção da agência a representatividade das operações vinculadas aos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável da ONU na carteira do Banco.

A gestão de pessoal empreendida pelo BNDES foi outro ponto forte apontado pela V.E. De acordo com a agência, os mecanismos utilizados para prevenir a discriminação e promover a diversidade podem ajudar a garantir a atração e retenção de talentos para o Banco. Além do mais, afirma a V.E, “o emprego de sistemas avançados de treinamento e gestão de carreira pode fortalecer a capacidade do quadro funcional de manter as competências atualizadas, considerando a complexidade da atuação do BNDES e seus objetivos, para o Banco ter funcionários cada vez mais comprometidos com as questões ASG”.

A agência de classificação reconhece ainda os esforços do Banco na prevenção à corrupção e à lavagem de dinheiro. Citando os cursos de atualização anuais obrigatórios para todos os funcionários e as medidas de controle interno, que incluem avaliação de riscos de corrupção dos clientes e procedimentos para identificação e acompanhamento de atividades incomuns ou suspeitas, a V.E conclui que “o compromisso do BNDES a esse respeito é bastante forte, tanto em suas operações internas quanto nos projetos que apoia”.

A V.E faz parte da Moody’s ESG Solutions desde 2019. A Moody’s ESG Solutions é uma unidade de negócios da Moody’s Corporation que atende à crescente demanda global por ASG e percepções climáticas. A oferta abrangente do grupo inclui pontuações ASG, dados climáticos, classificações de sustentabilidade e certificação de finanças sustentáveis. A V.E avalia o nível de integração dos fatores de sustentabilidade na estratégia e nas operações das organizações.

Leia também:

BC divulga lista de produtos que farão parte do open investment

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

Avanço da carteira de crédito de pessoas físicas

O saldo total da carteira de crédito deve crescer 1,6% em agosto, registrando o sétimo avanço mensal seguido. Apesar do bom resultado esperado para...

BTG negocia novo ETF internacional na bolsa paulista

Ocorreu na última sexta-feira (17) o toque de campainha que marcou o início de negociação das cotas de mais um ETF internacional na B3,...

Últimas Notícias

Queiroga ficará em quarentena em NY

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, não volta por enquanto ao Brasil. O motivo não foi o gesto obsceno que fez com o dedo,...

Startup de inteligência artificial terá acesso ao hub de dados da B3

A 4KST, fintech de inteligência artificial, com foco em eficiência financeira, e a B3 anunciaram nesta terça-feira um acordo com foco em compartilhamento e...

BNDES: R$ 166 milhões para linhas de transmissão da Energisa Tocantins

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) aprovou financiamento de R$ 166 milhões para a Energisa Tocantins Transmissora de Energia (Grupo Energisa),...

UE tenta expandir oportunidades no oeste da China

Nos primeiros oito meses de 2021, o volume comercial entre a China e a União Europeia (UE) aumentou 32,4% ano a ano. O volume...

Deputados querem venda direta de etanol aos postos

Em audiência pública da Comissão de Minas e Energia, realizada nesta terça-feira, deputados defenderam a aprovação da Medida Provisória 1063/21, que autoriza produtores e...