Aglutinar a tropa

A expulsória do ministro Élcio Álvares do Ministério da Defesa reafirma a força da homenagem ao comandante Walter Bräuer. Todas as tentativas de minimizar o peso da ação de militares e civis ali expressa apenas salientava a importância do ato.
Com a autoridade de quem prognosticou a queda de Álvares – nota “Redefinir a estratégia”, no último dia 12, quando a imprensa “chapa branca” ainda tentava bombear oxigênio para salvar um natimorto – esta coluna volta a observar que a melhor forma de os organizadores daquele ato capitalizarem a vitória obtida é reafirmando e ampliando o caráter nacional da sua luta.
Não é hora de pegar atalhos limitadores à amplitude que o movimento precisa e pode adquirir para atingir vitórias mais amplas. Os debates que o Clube Militar se propôs organizar como seqüência do almoço a Bräuer devem buscar essa direção. Todas as questões que envolvem o episódio, como o caráter do Ministério da Defesa, privatização de aeroportos e do DAC e abertura unilateral do País a novas linhas estrangeiras, longe de serem meramente castrenses, são questões nacionais, que interessam a todos os brasileiros preocupados com os destinos do Brasil.  

Malas
Quem já não aguenta mais ver lotado o espaço destinado a bagagem de mão nos aviões pode se alegrar. O Departamento de Aviação Civil (DAC) determinou que companhias e aeroportos sejam rigorosos com as malas (sem duplo sentido) que alguns passageiros levam para o interior do avião. A bagagem terá que ser etiquetada no check-in e não poderá ultrapassar peso de cinco quilos ou dimensão de 115 centímetros, na soma da largura, altura e comprimento. Somente aparelhos com mais de 50 lugares poderão levar – a critério da companhia aérea – bagagens superiores ao limite estabelecido pelo DAC. Quem já voltou de Miami com um leão de pelúcia tamanho gigante sentado no colo do passageiro ao lado agradece.

Heterodoxo
Além de truculenta, a ação da PM no fim de semana no Recreio contra a prática de topless abandonou antigo chavão da corporação: o popular mãos ao alto! Dependendo das banhistas abordadas, não iam faltar marmanjos para deter a queda da parte de cima dos biquínis.

Não aconteceu
O anúncio de que a Esso este ano reduzirá seus investimentos no País em cerca de 15% põe numa sinuca de bico a promessa do tucanato de que a quebra do monopólio estatal do petróleo faria jorrar dinheiro no setor. O mais curioso é que o anúncio dessa redução, inédita em 80 anos da multinacional no Brasil, tenha sido feito por seu primeiro presidente nascido no Brasil, Mister Behrke.

Clientela
O ministro da Justiça, José Carlos Dias, tem toda razão de  se indignar com as insinuações de Élcio Álvares de que também defendera narcotraficantes. Como advogado criminal, Dias defendia apenas acusados de homicídios e de crimes de colarinho branco, como banqueiro Salvatore Cacciola. Nenhum deles era acusado de envolvimento com tráfico de drogas.

Referência nacional
O Senado aprovou proposta do senador Pedro Simon (PMDB-RS) de conceder um Voto de Louvor em homenagem ao jornalista Barbosa Lima Sobrinho, presidente da Associação Brasileira de Imprensa (ABI), que comemora 103 anos no próximo dia 22, sábado. Mais antigo profissional de imprensa em atividade no país, Barbosa Lima Sobrinho é considerado por Simon “uma referência nacional, não apenas do ponto de vista da dignidade profissional mas, principalmente, pela sua visão de Brasil e a defesa intransigente que faz da democracia”. Senado e Câmara Federal deverão realizar sessão solene conjunta para homenagear o jornalista, que também foi deputado federal e governador de Pernambuco.

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorProblema cinqüentenário
Próximo artigoA pique

Artigos Relacionados

Estaleiros darão a volta por cima

Indústria naval brasileira sofre com política do Governo Bolsonaro.

‘Empreendedores’ fecham suas empresas

Aumentou 35% número de negócios fechados em 2021.

Por que mexer no ICMS e manter dividendos elevados?

Acionistas ganham em dividendos tanto quanto toda a população perderia com corte no imposto.

Últimas Notícias

Mercados operam em alta

Os mercados europeus fecharam em alta na quinta-feira, acompanhando o bom humor global. A perspectivas de estímulos que podem ser realizados na China e...

Clorin ganha destaque nos lares e empresas brasileiras

A empresa amplia distribuição da marca Milton no Brasil.

Tokenização: conceitos e casos de uso dessa tecnologia

BC e CVM acompanharão ao longo deste ano as operações dos projetos aprovados nos respectivos sandboxes regulatórios

Sim Pro Samba homenageia Lula Gigante

O Sim Pro Samba começa às 18h30, na Praça dos Professores. Gratuito!

Solução para o investidor no cálculo e declaração do IR

Usufruir de serviços automatizados para o cálculo e o pagamento de DARFs,