Aguado

Se o ministro da Agricultura, Reinhold Stephanes, mostrasse a mesma rapidez exibida para se aposentar na flor do seus 47 anos, para retirar do mercado o litro contaminado por produtores inescrupulosos, certamente, o consumidor brasileiro se sentiria mais protegido.

Exterminador II
Aliás, já corre, entre a terceira idade nacional, a piada de que os aposentados brasileiros que sobreviveram aos ataques especulativos do então ministro da Previdência, Reinhold Stephanes, podem não ter a mesma sorte se continuarem a beber leite e derivados fora do alcance da fiscalização do Ministério da Agricultura.

Nova escravidão
O marketing em torno da “compensação de carbono” já cansou até mesmo os ecologicamente corretos. Mas alguns casos particulares chegam a dar enjôos, além de serem uma mostra da exploração – no sentido estrito da palavra – que está por trás de tantas ações benemerentes. Um desses exemplos foi dado por poderoso executivo de uma multinacional britânica. Quando utiliza aviões, ele compensa seus “gastos” com doações a uma ONG da terra da rainha. A forma com que a entidade faz a “compensação de carbono” é fornecer bombas movidas a pedal a famílias pobres da zona rural na Índia, para que possam irrigar as suas terras sem ter de usar o poluente óleo diesel.
“O que antes era descrito como “trabalho pesado”, hoje é apresentado como “energia humana””, ironiza o boletim eletrônico Resenha Estratégica. O uso de bombas a pedal economiza anualmente 0,65 toneladas de carbono por família camponesa, relata a ONG. E assim, o executivo britânico – e não só ele, como vários outros doadores ingleses – podem curtir a primeira classe de avião, sem remorso.

Escala
Liminar concedida  ao Aeros – Fundo de Previdência Complementar da Vasp, impediu que os credores analisassem, terça-feira, as propostas de compra apresentadas pela Ocean Air e pela Digex. Um novo prazo foi votado pelos credores para a apresentação de propostas de compra das unidades produtivas isoladas. A Ocean Air e a Digex poderão ratificar ou apresentar novas propostas. Todas as propostas serão recebidas pelo Juiz da 1ª Vara de Falências e Recuperação do Estado de São Paulo, lacradas, em 6 de dezembro. Ficou decidido, por fim, que os trabalhos da recuperação da Vasp terão continuidade em assembléia, que será realizada em 13 de dezembro, na sede da companhia aérea, em São Paulo.

Gogó
A insistência do presidente Lula em emular os empresários nacionais a ampliarem os investimentos no país, poucos dias depois de o Banco Central interromper a redução da taxa básica de juros (Selic), reproduz uma das crenças da Era FH: a de que a fé na própria retórica é capaz de convencer o empresariado a fazer investimentos independentemente da inelasticidade do mercado de consumo.

Se vire
Quase 20% das empresas brasileiras não oferecem treinamento a seus vendedores, sendo que, entre as mulheres, esse número sobe para 32%. O setor que menos investe em treinamentos é o de serviços e a região menos preocupada em capacitar seus vendedores é a Nordeste. Os dados são de pesquisa da revista VendaMais.

Canelada
O incômodo demonstrado pelo presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Ricardo Teixeira, ao ser confrontado com perguntas corriqueiras dirigidas a organizadores de uma Copa do Mundo revela que transparência é uma palavra quase maldita para a cartolagem tupiniquim.

Especialista
As declarações do senador José Sarney (PMDB-AP) de que a Venezuela não deve ser aceita no Mercosul por ele não considerar o país “uma democracia exemplar” despertaram dúvidas em especialistas em relações internacionais. Faltou esclarecer se, como presidente do PDS, Sarney mantinha relações experimentais com a democracia ou como algoz. Ou ainda se, para o hoje preocupado senador maranhense do Amapá, alternância democrática exemplar era a troca de generais no Executivo ou, talvez, o convívio com senadores biônicos, sobre cuja existência sempre guardou silêncio significativo.

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorCheio de gás
Próximo artigoCorrida

Artigos Relacionados

Falta de servidores traz prejuízo, inclusive financeiro

Fila de segurados no INSS vai engrossar precatórios em R$ 11 bilhões.

Desmonte do Estado se dá pelas beiradas

Miçangas e espelhos empurram reformas administrativas nos municípios.

O que vale pros precatórios vale pra dívida interna?

Se calotes são defensáveis, poderiam ser estendidos para os títulos públicos.

Últimas Notícias

Distribuição comercial: quais cláusulas e condições mais importantes?

Por Marina Rossit Timm e Letícia Fontes Lage.

Mercado corre do risco em momento de estresse

Se tem uma coisa que o mercado é previsível é com relação ao seu comportamento em momentos de estresse é aversão ao risco. “Nessa...

Petrobras: mais prazo de inscrição no novo Marco Legal das Startups

Interessados em participar do primeiro edital da Petrobras baseado no novo Marco Legal das Startups (MSL) poderão inscrever-se até o dia 12 de dezembro....

Canal oficial para investidor pessoa física na B3

A partir desta sexta-feira, a nova área logada do investidor da B3, lançada em junho, passa a ser o canal que centraliza todas as...

Fitch Ratings atualiza metodologia de Rating de Seguros

A Fitch Ratings, agência de classificação de risco, publicou nesta sexta-feira relatório de atualização de sua Metodologia de Rating de Seguros. Segundo a agência,...