Airbus mostra forte compromisso com desenvolvimento contínuo na China

A fabricante europeia de aeronaves Airbus entregou na segunda-feira a 700ª aeronave da família A320 montada em sua Linha de Montagem Final da Família A320 na Ásia (FALA, na sigla em inglês), no município de Tianjin, no norte da China.

50
A aeronave A320neo entregue à Chengdu Airlines é fotografada em Tianjin, norte da China, em 8 de julho de 2024. (Xinhua/Li Ran)
Xinhua - Silk Road

Tianjin, 9 jul (Xinhua) — A fabricante europeia de aeronaves Airbus entregou na segunda-feira a 700ª aeronave da família A320 montada em sua Linha de Montagem Final da Família A320 na Ásia (FALA, na sigla em inglês), no município de Tianjin, no norte da China.

“Isso significa que pelo menos uma em cada três aeronaves Airbus A320 na China vem da Airbus Tianjin”, disse Christoph Schrempp, gerente geral do Centro de Entrega da Airbus Tianjin. “Isso ressalta o forte compromisso da Airbus com a China, o mercado de aviação chinês e seu desenvolvimento contínuo.”

A aeronave recém-entregue, um A320neo, com 180 assentos na classe econômica, foi entregue à Chengdu Airlines. A Chengdu Airlines tem 50 aeronaves Airbus, disse Wang Shushi, CEO da empresa.

Inaugurada em 2008, a FALA em Tianjin é a primeira linha de produção da Airbus estabelecida fora da Europa. A FALA está em operação há mais de 15 anos e se tornou um modelo de cooperação bem-sucedida China-Europa.

Espaço Publicitáriocnseg

Após a entrega da primeira aeronave Airbus A320 em 2009, a FALA concluiu a entrega da 500ª aeronave da família A320 no final de outubro de 2020. Em menos de quatro anos, alcançou o marco de entrega do 700ª A320.

“Esse número destaca a cooperação profunda e de longa data entre a Airbus e o setor de aviação chinês”, disse George Xu, vice-presidente executivo da Airbus e CEO da Airbus China.

Ao longo dos anos, a Airbus vem expandindo sua presença industrial na China, integrando suas cadeias de suprimentos com a China, o que levou a uma presença cada vez maior de elementos chineses nas aeronaves da Airbus, acrescentou Xu.

Dados da Flight Master, uma plataforma chinesa de viagens aéreas inteligentes, mostram que, no primeiro semestre de 2024, o transporte de passageiros da aviação civil da China movimentou cerca de 2,7 milhões de voos, um aumento de 14,8% em relação ao ano anterior.

De acordo com o plano de desenvolvimento quinquenal da China para o setor de aviação civil, até 2025, o volume de transporte de passageiros deve chegar a 930 milhões de passageiros, enquanto o volume de transporte de carga e correio deve chegar a 9,5 milhões de toneladas.

“A China é o maior mercado da Airbus em um único país no mundo”, disse Xu, acrescentando que o número de aeronaves entregues pela empresa a clientes chineses anualmente representa cerca de 20% do total de suas entregas globais. A Airbus registrou um aumento em sua participação de mercado na China de cerca de 20% em 2008 para mais de 50% até o momento neste ano.

Nos últimos anos, a FALA também entregou aviões para companhias aéreas como a Wizz Air da Hungria e a Cebu Pacific das Filipinas.

A cadeia industrial de aviação estável da China permite que a Airbus forneça globalmente a partir de bases de produção na China, alimentando assim o desenvolvimento do setor de aviação global, de acordo com Xu.

“Acreditamos firmemente que o mercado de aviação chinês tem um potencial notável e continuará a ocupar uma posição importante. Precisamos aproveitar esse mercado estratégico”, disse Xu.

Agora, o segundo projeto FALA em Tianjin, que começou em setembro de 2023, está sendo construído a toda velocidade e deve estar operacional no início de 2026.

Após a conclusão do projeto, espera-se que a rede de produção global da Airbus inclua 10 linhas de montagem final, duas em Tianjin (uma atualmente em construção), duas em Toulouse, na França, duas em Mobile, nos Estados Unidos (uma em construção), e quatro em Hamburgo, na Alemanha.

“Isso significa que a capacidade de produção de aeronaves da família A320 da Airbus na China será responsável por 20% de nossa capacidade total global”, observou Xu.

De acordo com a previsão de mercado da empresa, o crescimento médio anual do transporte aéreo na China chegará a 5,3% nos próximos 20 anos, superior à média global de 3,6%. Mais de 40.000 novas aeronaves serão necessárias em todo o mundo até 2042, das quais estima-se que mais de 9.000 serão entregues na China.

“A Airbus continua dedicada a fortalecer a colaboração estratégica com a China e a cumprir nosso compromisso de longo prazo com esse mercado próspero”, disse Xu.

A Airbus está disposta a continuar trabalhando lado a lado com seus parceiros chineses para contribuir com o desenvolvimento de alta qualidade da aviação civil da China e construir uma ponte para intercâmbios e cooperação entre a China e a Europa, acrescentou Xu. Fim

George Xu, vice-presidente executivo da Airbus e CEO da Airbus China, fala durante a cerimônia de entrega da 700ª aeronave da família A320 montada pela Airbus Tianjin para a Chengdu Airlines em Tianjin, norte da China, em 8 de julho de 2024. (Xinhua/Li Ran)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui