Ajudas: Informal recebe R$ 600 e militar de alto escalão R$ 1,6 mil

Bolsonaro paga “adicional de habilitação” criado por FHC

Conjuntura / 00:07 - 30 de jun de 2020

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

Com salários brutos que podem chegar aos R$ 50 mil, um grupo de militares de alto escalão terá a partir de julho um aumento de até R$ 1.600 nos rendimentos, reajuste que servirá para elevar o soldo e beneficiar, principalmente, oficiais das Forças Armadas.

O benefício ocorre no momento em que a economia sofre com o impacto do novo coronavírus e quando milhões de trabalhadores da iniciativa privada perdem empregos ou são atingidos por suspensão e corte de salários e o governo enfrenta dificuldades para manter um auxílio emergencial de R$ 600 aos informais.

Ao mesmo tempo, o presidente Jair Bolsonaro está envolto em crises e busca reforçar sua base de apoio, composta por militares, policiais, evangélicos, ruralistas e, agora, políticos do Centrão

Chamada de “adicional de habilitação” (que é o valor recebido pelos militares que fazem os Cursos de Altos Estudos Militares - CAEM), a benesse foi criada ainda na gestão de Fernando Henrique Cardoso e é dada para quem fez cursos ao longo da carreira. O valor era o mesmo desde 2001.

No ano passado, Bolsonaro autorizou o reajuste para até 73% sobre o soldo, em quatro etapas. Na primeira delas, o penduricalho para quem fez “curso de altos estudos”, por exemplo, subirá a partir de julho de 30% para até 42% sobre o valor do soldo. O aumento vale para militares da ativa e da reserva

Mas a aliança de Bolsonaro com as Forças Armadas nunca foi segredo. Durante o seu governo é ampla a participação de militares, a começar pelo seu vice Mourão. Somente em 2 anos de mandato, le já empregou mais de 2 mil militares .

Esse aumento irá beneficiar principalmente o alto escalão do exército. Até então, o valor do adicional era de R$ 4.000. Com o ajuste, um general de quatro estrelas poderá passar a receber um adicional de até R$ 13.400 ao mês. E esse valor se refere somente ao soldo recebido pelos oficiais por participar de cursos, fora todos os demais adicionais e salários que chegam nas dezenas de milhares facilmente.

 


 

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor