Aldeia montanhesa atrai estrangeiros durante o Ano Novo Chinês

Vestindo roupas tradicionais chinesas, os moradores da vila de Zhuquan, na região montanhosa da cidade de Linyi, província de Shandong, leste da China, realizam apresentações folclóricas todos os dias entre 1 e 15 de fevereiro para celebrar o Ano Novo Chinês, atraindo turistas locais e estrangeiros para a participação.

A ucraniana Yana (centro) experimenta “Yaochun” com seus companheiros na vila de Zhuquan, cidade de Linyi, da província de Shandong, leste da China, em 4 de fevereiro de 2022. (Xinhua/Wang Yanbing)

Xinhua - Silk Road

 

Beijing, 17 fev (Xinhua) — Vestindo roupas tradicionais chinesas, os moradores da vila de Zhuquan, na região montanhosa da cidade de Linyi, província de Shandong, leste da China, realizam apresentações folclóricas todos os dias entre 1 e 15 de fevereiro para celebrar o Ano Novo Chinês, atraindo turistas locais e estrangeiros para a participação.

Yana, uma dançarina de 25 anos da Ucrânia, vestida também em trajes tradicionais chineses, dançou simpaticamente com os moradores locais.

Tendo passado o Ano Novo Chinês em diferentes cidades desde que veio para a China há três anos, Yana foi para a vila de Zhuquan este ano buscando experimentar o festival em uma vila rural por recomendação de sua amiga.

Na pequena aldeia de montanha, pode-se experimentar ainda mais a cultura tradicional chinesa, disse Yana.

Yana foi calorosamente recebida pelos habitantes locais quando chegou. Na véspera do Ano Novo chinês, ela ainda recebeu bolinhos de aldeões, comida tradicional que as famílias preparam juntas na véspera de Ano Novo.

Na data de “Lichun”, que significa o início da primavera em chinês, em 4 de fevereiro deste ano, Yana deu uma mordida em uma fatia de rabanete com o caractere chinês “primavera” cortado no meio. Este ritual, chamado “Yaochun”, expressa o desejo de que tudo corra bem neste ano.

Para Yana, a atividade mais marcante foi a tradicional cerimônia de casamento, na qual a noiva chinesa usava um véu vermelho e o novo casal fazia uma cerimônia do chá para homenagear os pais. Esta foi a primeira vez que ela assistiu a uma cerimônia de tão perto.

Yana disse que sua estadia na vila de Zhuquan foi uma experiência inesquecível, acrescentando que ela quer vir no próximo ano e aprender a fazer bolinhos.

Com nascentes, florestas de bambu e construções antigas, a pitoresca vila de Zhuquan tornou-se um ponto turístico. Recebe cerca de 1,5 milhão de visitantes por ano, de qual depende 80% da renda das famílias locais.

Durante o Festival da Primavera de 2016, a vila convidou artistas africanos para participar de uma feira tradicional do templo, que apresentou dança africana junto com dança folclórica local e outras apresentações tradicionais. Nos anos seguintes, a aldeia se dedicou mais ao planejamento de apresentações folclóricas para mostrar a cultura local no Ano Novo Chinês.

Os esforços foram recompensados, pois alguns turistas estrangeiros fizeram uma viagem especial à vila de Zhuquan e postaram vídeos de apresentações, que receberam milhões de visualizações. Fim

Leia também:

Produtos de Haitian relembram sabores do Ano Novo Lunar Chinês

Xinhua Silk Road
Agência de notícias oficial do governo da República Popular da China.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

Banco central da China injeta liquidez via recompra reversa

O Banco Central da China injetou na sexta-feira 10 bilhões de yuans (cerca de 1,48 bilhões de dólares) de recompra reversa, visando manter a liquidez do sistema bancário.

Representante chinês pede coordenação e estabilidade sobre alimentação

Um representante chinês pediu na quinta-feira para que a comunidade internacional trabalhe em conjunto, no objetivo de estabilizar o mercado global de alimentos, garantir suprimentos diversos de alimentos e facilitar globalmente o comércio agrícola.

Envios de celulares na China alcançam 69,35 milhões de unidades no Q1

As remessas de telefones celulares da China tiveram uma queda anual de 29,2%, chegando cerca de 69,35 milhões de unidades no primeiro trimestre deste ano, de acordo com um relatório da Academia Chinesa de Tecnologia da Informação e Comunicações (CAICT, sigla em inglês).

Últimas Notícias

Por que mexer no ICMS e manter dividendos elevados?

Acionistas ganham em dividendos tanto quanto toda a população perderia com corte no imposto.

Rio, petróleo e prosperidade

Por Ranulfo Vidigal.

Baixas temperaturas e geadas trazem prejuízos a agricultores

Balança comercial do agro, entretanto, apresentou superávit de US$ 43,7 bilhões no acumulado do ano, de janeiro a abril.

A pandemia do burnout

Por César Griebeler.

OIT: crises geraram déficit de 112 milhões de empregos no mundo

Guy Ryder: 'efeitos sobre os trabalhadores e suas famílias, particularmente nos países em desenvolvimento, serão devastadores.'