Alerj doa mais R$ 108 milhões para combate ao coronavírus

É o terceiro repasse feito pela Assembleia para ajudar governo e prefeituras contra a pandemia.

Decisões Econômicas / 16:28 - 14 de mai de 2020

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

Com suas atividades presenciais reduzidas por causa da pandemia de coronavírus, a Alerj economizou R$ 108 milhões do seu orçamento nos meses de março e abril. O dinheiro será usado para financiar a contratação, pelo Governo do Estado, de até mil leitos em hospitais privados para tratamento de pacientes com Covid-19. Segundo o presidente da Alerj, deputado André Ceciliano (PT), o dinheiro é suficiente para ao menos 500 leitos de UTI, 300 de tratamento semi-intensivo e 200 de enfermaria.

André Celiliano

Doações da Alerj já somam R$ 213 milhões

Este é o terceiro repasse de recursos economizados em 2020 para o combate ao coronavírus. A Alerj repassou, em abril, outros R$ 100 milhões para ações de saúde nos 92 municípios fluminenses, e R$ 5 milhões serão doados para a produção de respiradores projetados pela UFRJ. Para o deputado André Ceciliano, todo esse dinheiro representará um reforço rápido para a saúde estadual. “A ideia é que a gente possa devolver esse recurso economizado com compromisso do estado fazer algo muito rápido, muito ágil, para que a gente possa atender essa demanda”, destacou.

 

Previsão para 2021 não considerou Covid

Na discussão do orçamento para 2021, os vereadores cariocas já esbarram em um obstáculo. Projeto de Lei 1.784/2020, que estabelece a Lei de Diretrizes Orçamentárias para 2021, não considerou o impacto econômico causado pela pandemia de coronavírus. O prefeito Marcelo Crivella argumentou que só em setembro haverá um cenário mais realista, que permitirá apresentar o planejamento com dados mais confiáveis para o ano que vem. Ou seja, discute-se agora um orçamento que pode mudar totalmente em poucos meses.

Rosa Fernandes

Câmara virtual para discutir orçamento

A Câmara Municipal do Rio promove nesta sexta-feira (15) a primeira audiência pública para discutir as metas e prioridades orçamentárias para 2021. O encontro é uma iniciativa da Comissão de Finanças, Orçamento e Fiscalização Financeira, presidida pela vereadora Rosa Fernandes (PSC). Técnicos da Fazenda participarão. Por causa da pandemia do coronavírus, a audiência será virtual e terá transmissão ao vivo pela TV Câmara. O debate também ficará disponível em um canal do YouTube.

 

Mais pressão para adiamento das eleições

Cresce a pressão de políticos e entidades de classe para o adiamento das eleições de 4 de outubro. O TSE diz que só decide sobre a questão no mês que vem, quando começam os testes nas urnas eletrônicas que serão usadas no pleito. Além disso, a data da eleição, sempre no primeiro domingo de outubro, está prevista na Constituição Federal, e será necessário que o Congresso Nacional aprove uma emenda constitucional alterando a data da votação deste ano.

 

Maricá comemora aniversário virtualmente

Como todos os anos, Maricá, uma das cidades mais ricas do estado, vai comemorar seu aniversário no final do mês com vários shows. A programação começa no dia 25 maio e terá seu ponto alto no dia 26, data da fundação da cidade. Só que, em tempos de pandemia, os shows serão virtuais e terão apenas lives de artistas locais. Nada de músicos e bandas famosas, nada de multidão na praça central da cidade.

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor