Alimentação fora do lar cresceu quase 75% neste ano

Número de lojas aumentou quase 3%, indo de 7.883 estabelecimentos no ano passado para 8.110 até o momento.

O chamado foodservice, setor que abrange diversos estabelecimentos prestadores de serviços alimentícios, como restaurantes, lanchonetes, bares, bistrôs e food trucks, segue em alta. Os dados são do Instituto Foodservice Brasil (IFB) traz resultados de pesquisa do Índice de Desempenho Foodservice (IDF) referente a abril deste ano. O estudo aponta aumento de quase 75% no comparativo anual.

Na questão das vendas, considerando abril de 2021 e o mesmo mês de 2022, o aumento foi de 74,6% e 48,6% de expansão no acumulado do ano. O levantamento também ressalta quatro fatores que impactaram o resultado: transações, tíquete médio, número de lojas e inflação.

Em se tratando das transações, o crescimento é de 72,8% em relação ao mesmo período do ano anterior, sendo que 34,2% é o acumulado entre janeiro e abril. O tíquete médio teve um aumento menos significativo de 2021 para 2022, de 0,7%, ficando em torno de R$ 37,10. O número de lojas aumentou quase 3%, indo de 7.883 estabelecimentos no ano passado para 8.110 até o momento; esse crescimento mostra que, além da expansão do setor, houve impacto na geração de empregos, que injetou dinheiro na economia.

Por sua vez, a inflação este ano (11,8%) está 5,4 pontos percentuais acima em comparação a março do ano passado (6,4%). O Índice de Preços de Alimentos da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO) atingiu a média de 159,3 pontos em março deste ano, representando uma alta de 17,9 pontos, ou seja, 12,6% em relação a fevereiro, sendo o maior nível já alcançado desde 1990, quando a mensuração começou a ser feita. Isso representa um salto de 34% em um ano, resultado que também evidencia impacto no setor de alimentação.

Leia também:

Setor de alimentação cresce 30% no primeiro trimestre de 2022

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

Geladeiras devem exibir nova etiqueta de eficiência

Comércio varejista tem prazo até 30 de junho de 2023 para continuar vendendo os produtos com a etiqueta antiga.

Mercado pet deve crescer 14% em 2022

Chile é o país que mais importou produtos pets brasileiros no primeiro trimestre; setor prevê novas exportações neste ano.

FGTS vira moeda do governo para movimentar a economia

Atualização monetária das contas do Fundo não acontece e trabalhador continua no prejuízo.

Últimas Notícias

Geladeiras devem exibir nova etiqueta de eficiência

Comércio varejista tem prazo até 30 de junho de 2023 para continuar vendendo os produtos com a etiqueta antiga.

Mercado pet deve crescer 14% em 2022

Chile é o país que mais importou produtos pets brasileiros no primeiro trimestre; setor prevê novas exportações neste ano.

FGTS vira moeda do governo para movimentar a economia

Atualização monetária das contas do Fundo não acontece e trabalhador continua no prejuízo.

EUA: tiroteio em escola bate maior número em 20 anos

Segundo relatório, houve apenas 23 incidentes com vítimas fatais durante o ano letivo de 2000/2001.

Bebidas Online busca captar R$ 2 milhões com pessoas físicas

Com crescimento projetado de 19% para 2022, startup de delivery de bebidas usará recursos nas áreas de marketing, desenvolvimento de produtos e expansão do time