Alternativas no petróleo

Não é apenas o pré-sal que apresenta oportunidade de investimento para a União no setor de petróleo. Existem oportunidades, por exemplo, na Nova Transportadora do Sudeste – NTS e no Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj), mostram os consultores legislativos da Câmara dos Deputados Paulo César Ribeiro Lima e Pedro Garrido da Costa Lima. No estudo “Alternativas para o setor petrolífero e para a Petrobras”, que teve parte publicada por este MM no último final de semana, eles afirmam que, após a Petrobras dividir sua malha de dutos por regiões e criar a NTS, negociou a venda desta empresa – proprietária dos gasodutos na região Sudeste – para a canadense Brookfield (o negócio encontra-se suspenso por decisão da justiça). Os autores do estudo lembram que na Noruega, praticamente todos os sistemas de transporte de gás foram integrados em uma joint venture denominada Gassled. A Petoro (100% estatal) detém 45,793% do controle acionário da Gassled, enquanto a Statoil (estatal com ações em bolsa) detém 5%. Dessa forma, essas duas empresas estatais detêm o controle da joint venture, que também tem grande participação da iniciativa privada. “Esse modelo de joint venture seria muito adequado aos sistemas de gás do Brasil”, afirmam os consultores legislativos.

O Comperj também representa uma oportunidade de negócio para a União. O complexo tem como objetivo estratégico expandir a capacidade de refino do país para atender ao crescimento da demanda de derivados. A previsão de entrada em operação da unidade de refino era agosto de 2016, com capacidade para refino de 165 mil barris de petróleo por dia”, mostra o estudo. Em fevereiro de 2015, a obra, que está suspensa, alcançou 82% de avanço físico.

Aqui se paga

Segundo uma revista semanal, o prefeito João Doria (PSDB) vai contratar duas agências de publicidade para elaboração de projetos e campanhas da Prefeitura de São Paulo. A estimativa é de que os gastos atinjam R$ 100 milhões por ano.

Cabotagem cresce

Segundo o diretor comercial da empresa de navegação Log-In, Márcio Arany, já é possível perceber que muitas empresas estão migrando o transporte parcial ou total de suas mercadorias do modal rodoviário para a cabotagem. “No ano passado, entre novas rotas e clientes, a Log-In registrou 600 operações. Neste ano, o interesse de empresas de diversos setores se mantém: entre cinco a dez clientes fazem testes com a cabotagem toda semana”, afirma.

O gerente-geral de Mercosul e cabotagem da Aliança Navegação, Marcus Voloch, concorda. A empresa finalizou o ano com um crescimento de 7% na cabotagem e 210 mil contêineres movimentados, o que significa 15 mil a mais que em 2015. O segmento estará em debate em abril, na Intermodal South America 2017.

Careca de saber

Depois de aberta a porteira, O Globo não está se furtando a acusar Sérgio Cabral e seus asseclas. Mas alguns grandes (ex)parceiros do ex-governador do Rio de Janeiro continuam convenientemente blindado$.

Rápidas

Pelo terceiro ano consecutivo, o Instituto Masan e o Hemorio realizarão o desfile do bloco Vem Doar Pra Mim, que acontecerá no dia 21. O objetivo é convocar os foliões para doarem sangue, já que há uma queda de pelo menos 50% no número de doadores voluntários durante o Carnaval. A concentração está marcada para 9h, na Praça da Candelária *** A Fundação Getulio Vargas promove o seminário Reforma da Previdência na próxima segunda-feira. O encontro contará com a participação do secretário da Previdência Social, Marcelo Abi-Ramia; do economista do BNDES Fábio Giambiagi; do coordenador de Previdência do Ipea, Rogério Nagamine; e do diretor do Dieese, Clemente Ganz Lúcio. Informações: http://epge.fgv.br *** Sem acordo com os empresários, os trabalhadores de TI de São Paulo ameaçam ir à greve. Nova rodada de negociações foi marcada para dia 23 *** A CCI França Brasil e a Fiesp vão realizar, nesta quinta, debate sobre os desafios e as oportunidades do setor de agronegócio nos próximos anos. Será na Alameda Itu, 852 *** O novo Refis é tema de debate na AmCham Rio, com João Henrique Chauffaille Grognet, subprocurador regional da Procuradoria Regional da Fazenda Nacional – 2ª região, e Yan Molina, advogado do escritório Gaia, Silva, Gaede & Associados. Será em 22 de fevereiro. Informações: (21) 3213-9234 *** No próximo domingo, o Shopping Jardim Guadalupe (RJ) será palco da oitava edição do festival de artistas amadores Rio Top Pop, com cantores, dançarinos e covers *** O Caxias Shopping (RJ) exibe até 1º de março as fantasias do carnaval 2017 da Acadêmicos do Grande Rio. Este ano, a escola vai homenagear a cantora Ivete Sangalo *** O professor Bayard Boiteux, vice-presidente da Associação dos Embaixadores de Turismo do RJ e gerente de turismo do Preservale, fala nesta quinta sobre Capacitação para Eventos, na Rio Music Conference 2017, que acontece no Museu de Arte do Rio (MAR), na Praça Mauá. Boiteux vai aproveitar para apresentar o novo MBA em Gestão de Eventos, que lançará no segundo semestre no Rio.

Artigo anteriorPerigo real e imediato
Próximo artigoFaz de conta
Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

Artigos Relacionados

Argentina fechará com China parceria do Cinturão e Rota

Iniciativa pode ser pontapé inicial para desenvolvimento e integração da América Latina.

G20 analisa aumentar taxação de corporações, mas…

Proposta tem que ser vantajosa para todos, não só para as sedes das multinacionais.

Botes salva-vidas para a classe A

No mundo de negócios, é tudo uma questão de preço.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Bolsas mundiais operam entre perdas e ganhos nesta terça

Em dia de leve alta, investidores locais monitoram as negociações em torno do Orçamento de 2021 e o CPI da Covid-19.

Preços ao consumidor de março avançaram mais que esperado

Veículos novos registraram o segundo mês consecutivo sem variação, enquanto os usados apresentaram variação positiva.

Castello Branco diz adeus à Petrobras

Assembleia de acionistas da estatal aprovou a destituição.

Alerj pede ao STF suspensão do pagamento de dívida na pandemia

Alerj estima que desde março de 2020, quando se iniciou a pandemia, o Estado do Rio já quitou R$ 1 bilhão em juros da dívida com a União.

Governo Bolsonaro tumultua e população vive drama para receber auxílio

Consórcio do Nordeste, formado por todos os governadores da região, defende que governo descentralize pagamento do benefício.