Alvo errado

A perplexidade que se abateu no comitê de José Serra devido à aversão do eleitorado ao seu discurso apoplético contra Lula somente se explica por erro fatal de avaliação da marquetagem tucana: a de imaginar que o eleitorado está à procura do antiLula. Não que não existam os lulafóbicos, como existem os anticiro, antigarotinhos etc. Mas a resistência nuclear do eleitorado se dirige fundamentalmente a outro personagem. Com as pesquisas indicando que 76% reprovam o atual governo, os brasileiros querem saber é do antiFH.

Exportando empregos
O BNDES, a exemplo da Petrobras, começa a dificultar a participação de empresas nacionais na licitação para a construção das plataformas P-51 e P-52. Encontro que seria realizado entre o secretário de Energia, Indústria Naval e Petróleo do Estado do Rio de Janeiro, Luiz Limaverde, e o presidente do BNDES, Elieser de Carvalho, visando a criação de uma linha de financiamento especial  para empresas nacionais que irão participar da licitação, foi adiado, sem data marcada. Na reunião, Limaverde pretendia convencer o presidente do banco estatal a disponibilizar uma linha de crédito para empresas nacionais. Uma das cláusulas da licitação dá vantagem à empresa que oferecer financiamento à construção. Sem a criação dessa linha pelo BNDES, ficará quase impossível que as empresas brasileiras (que seriam Odebrecht, Andrade Gutierrez e Promon) competirem em igualdade de condições com as estrangeiras. Mais uma vez, a Petrobras, no final do governo FH, iria gerar empregos e renda – só que no exterior, como ocorre com a plataforma P-50, que será feita em Cingapura.

Cata milho
As exportações de milho do Brasil este ano desabaram para 1,5 milhão de toneladas, contra 6,3 milhões ano passado. Os agricultores atribuem este tombo à queda da produção e ao aumento da demanda interna. Apesar de os produtores destacarem que, graças à desvalorização cambial e à elevação das cotações internacionais, os preços do milho estão nos altos níveis mais elevados desde a edição do Plano Real, em 1994, projeções do próprio setor indicam a área plantada para a safra 2002/03 deverá encolher, perdendo terreno para a soja.

Corações & mentes
Ano passado, os Estados Unidos inundaram o mercado internacional com 482 filmes, faturando US$ 8,4 bilhões. Os números estão na revista Fórum e foram republicados pela sítio AcessoCom. Ainda de acordo com a mesma fonte, no Brasil os filmes norte-americanos respondem por 90% mercado, hegemonia que se consolidou a partir da era Collor, quando foram desmontadas as políticas de incentivo ao setor. Não por acaso, o pesquisador e professor da Universidade de São Paulo (USP) Ismail Xavier qualifica “o cinema hollywoodiano acima de tudo como uma empreitada imperialista”.

Lobo
O pedido de explicações feito pelo presidente do PT, deputado José Dirceu, ao governo sobre a alta do dólar mostrou que o partido não está para brincadeira. Não quer dar margem para uma tentativa de apavorar os setores mais conservadores. As estranhas manobras do governo, mais especificamente da equipe econômica, que estariam reforçando a alta da cotação da moeda norte-americana foram denunciadas pelo MONITOR MERCANTIL na quinta-feira -e reforçadas por outros jornais nos dias seguintes.

Falta vontade
Pelo menos 90% das falhas apontadas pelos assinantes de telefonia poderiam ser facilmente evitadas com a adoção das novas tecnologias de controle à disposição dessa indústria. Quem garante é Tales Navarro, presidente da Inttegra, empresa especializada em soluções de garantia de receita e de serviços para operadoras. A verdadeira enxurrada de reclamações contra as empresa de telefonia e provedores de acesso à Internet que chega anualmente aos Procons e à Anatel funciona como um indicador de que o gerenciamento das redes de serviços ainda deixa a desejar no país – numa visão até um pouco simpática de Navarro, que fez análise das mais de 3,5 mil queixas recebidas pelos Procon de São Paulo ao longo de 2001.

Artigo anteriorÉ fria
Próximo artigoLulite
Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

Artigos Relacionados

Governo pode – e deve – controlar progresso tecnológico

Tecnologias transformadoras do século 20 não teriam sido possíveis sem liderança do Estado.

Salário mínimo baixo, gasto do Estado alto

Nos EUA, assistência a trabalhadores que ganham pouco custa US$ 107 bi por ano ao governo.

Privatização da Eletrobras aumentará tarifa em 17%

Estatal dá lucro e distribuiu R$ 20 bi em dividendos para a União.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

ISM Manufacturing teve a maior leitura desde fevereiro de 2018

Expectativa é de melhora continuada dado o avanço da vacinação, bem como o estímulo fiscal projetado para ser aprovado em meados de março.

Rede estadual de ensino do Rio volta hoje às aulas

Alunos terão aulas remotas e presenciais, com turmas em sala de aula em dias alternados em função da pandemia.

Mercado interno sobe seguindo bom humor global

Exterior avança após pacote fiscal de US$ 1,9 trilhão ser aprovado pela Câmara dos Representantes dos EUA.

Aepet recomenda não migrar para o Plano Petros 3

Petros anunciou que começa em 2 de março o período de opção pelo PP3 para ativos e assistidos dos PPSP-NR e PPSP-R.

Presidente do Banco do Brasil joga a toalha

Centrão tem interesse no cargo.