Ameaça

Oficial da inteligência russa ouvido pela publicação Solidariedade Ibero-americana teme novos ataques terroristas de grandes proporções nos Estados Unidos. A possibilidade de utilizar navios para derrubar barragem de hidrelétrica ou explodir as linhas ferroviárias sob o Rio Hudson são duas hipóteses levantadas. Para o especialista, os terroristas querem demonstrar sua capacidade e o fato de que ninguém assumiu o atentado significaria que estão se preparando para atacar de novo. O oficial russo, analisando os atentados do dia 11, disse que os fatos parecem indicar que os sequestradores não teriam aparência de árabes. Ele lembra que passageiros que usaram o celular para denunciar que estavam sendo sequestrados não falaram em “terroristas árabes”, ou seja, aparência ou sotaque não levantaram suspeitas. Além disso, a descoberta de manual de pilotagem e uso de identidades árabes parece levar a um minucioso plano, executado com profissionalismo, para jogar a culpa em cima dos “fundamentalistas islâmicos. O oficial da inteligência não descarta a hipótese de serem muçulmanos – o auto-sacrifício levaria nessa direção – mas poderiam ser norte-americanos ou europeus seguidores do Islã. Ele também não acredita que Osama bin Laden seja o mentor dos atentados, que seriam obra de pessoas muito inteligentes e menos visíveis que o inimigo número um dos EUA.

Solidariedade temporária
Depois de demitirem dezenas de milhares de funcionários da empresa, o chairman e CEO e o presidente da Continental Airlines, respectivamente, Gordon Bethune, e Larry Kellner, decidiram renunciar ao recebimento de seus salários e bônus até o fim do ano. “Apesar de achar que corte de salários não é uma atitude correta para qualquer funcionário, acredito que este é um gesto de companheirismo com nossos colegas que foram afastados da empresa”, afirma Bethune, acrescentando que o dinheiro não recebido por eles será redirecionado para operações da empresa. A solidariedade, porém, tem prazo para terminar. Depois de três meses sem receber, os dois executivos voltam a embolsar seus polpudos salários e bônus, enquanto seus companheiros de trabalho continuarão na fila do seguro-desemprego.

Mulheres pela paz
A recém-empossada diretoria da Federação das Mulheres do Estado do Rio de Janeiro realiza, hoje, às 12h, ato em defesa da paz, em frente à sede da Associação Brasileira de Imprensa (ABI), no Centro do Rio. O ato contará com a presença do vice-presidente do Modecon, vereador Ricardo Maranhão (PSB), que homenageará a Associação dos Engenheiros da Petrobras (Aepet) pelos seus 40 anos.

Teco-teco
Independentemente das causas que provocaram a queda da aeronave russa que decolou de Israel, a falta de segurança dos aviões da terra de Putin há muito preocupam os europeus. Um brasileiro que trabalha no aeroporto de uma das principais capitais européias já contara, há quatro anos, a esta coluna que a situação era tão precária que, em alguns aviões da Aeroflot, o nível do óleo era completado com água.

Fatia
A participação média dos genéricos nas vendas dos remédios no país está em 2,6%. Esse número sobe para 6% – 2,4 vezes mais – entre as associadas à Associação Brasileira de Redes de Farmácias e Drogarias (Abrafarma). Segundo o presidente da Abrafarma, Sérgio Mena Barreto, as filiadas da associação respondem por 36% das vendas de genéricos do país, faturando R$ 11 milhões por mês, num mercado que movimenta R$ 36 milhões mensais.

Sem sintonia
O guitarrista sueco Yngwie Malmsteen foi vaiado, terça-feira, à noite, no Bar Opinião, em Porto Alegre, ao tocar o hino dos Estados Unidos, Star Spangled Banner. Nas três vezes em que insistiu na homenagem aos norte-americanos, o músico foi vaiado por um público formado na sua maioria por jovens entre 17 e 25 anos, que gritavam “Brasil!, Brasil!, Brasil!”. Único norte-americano da banda de Malmsteen, o tecladista Derek Sherinian, publicou nota na Internet qualificando Porto Allegre (sic) de “cidade terceiro-mundista cheia de caipiras”. Ontem, porém, Sherinian, que afirmara não se importar de não tocar nunca mais na capital gaúcha, recuou e decidiu manter abertas as portas do mercado nacional, se desculpando e garantindo adorar o Brasil, os brasileiros, Porto Alegre….

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorDas duas, uma
Próximo artigoSó bebendo

Artigos Relacionados

Alta dos preços leva a aumento de protestos

Agitação em países onde manifestações eram raras preocupa FMI.

Montadoras não vieram; demissões, sim

Promessas de Doria e Bolsonaro para fábrica da Ford não passaram de conversa para gado dormir.

Ganhos de motoristas de app desabam

Renda média é de pouco mais de 1,5 salário mínimo.

Últimas Notícias

Câmara deve colocar em votação PL que desonera tarifas de energia

Em 2021, o Brasil passou pela pior crise hídrica em mais de 90 anos

Metodologia para participação de investidor estrangeiro

Serão considerados os dados de liquidação das operações realizadas no mercado primário nos sistemas da B3

Fitch eleva rating do Banco Sicoob para AA (bra)

Houve melhora do perfil de negócios e de risco da instituição

Petrobras Conexões para Inovação cria robô de combate a incêndio

Estatal: Primeiro no mundo adaptado para a indústria de óleo e gás