Analistas do Bradesco BBI gostam dos resultados do Itaú

Especialistas alertam, porém, que 2020 será um período de desafios para os bancos brasileiros e recomendam cautela.

Acredite se Puder / 17:34 - 11 de fev de 2020

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

Para os analistas do Bradesco BBI, os resultados do Itaú foram positivos e em alguns aspectos superaram às projeções, Porém, relembram que 2020 será um período de desafios para os bancos brasileiros e recomendam cautela. A classificação para as ações do concorrente permaneceram como neutra e o preço-alvo foi mantido em R$ 38, o que significa uma perspectiva de alta de 11%. Os técnicos da instituição consideram que o lucro líquido superou em 1,6% as suas estimativas e amplamente em linha com o consenso de R$ 7,28 bilhões. A qualidade do crédito permaneceu sob controle e a receita com as tarifas teve influência positiva do mercado de capitais, com forte desempenho na gestão de ativos e investimentos em banking, incluída a XP. Com relação ao guidance para 2020, destacamos a redução das despesas e a receita com as tarifas, respectivamente, de 4,5% para 7,5%. Como lado negativo, existe o aumento dos ativos de risco, de R$ 18,5 bilhões para R$ 22 bilhões.

 

Uns perdem a vida, outros ganham dinheiro

O governo chinês confirmou que 43,1 mil pessoas estão infetados com a pneumonia viral e foram registradas 1.018 vítimas mortais. Mas enquanto o coronavírus provoca estragos, alguns investidores estão ganhando muito dinheiro com a epidemia. Na semana passada, a farmacêutica francesa Novacyt anunciou lançamento de um teste capaz de detetar a infecção, trata-se do primeiro do tipo a ser lançado na Europa. É uma empresa pequena, com uma capitalização inferior a € 50 milhões. Por causa da grande procura do teste, que é anunciado como capaz de detetar o alcance do possível contágio em menos de duas horas, suas ações dispararam e, em pouco tempo, já registram valorização de 435%. A cotação da chinesa Tianjin Teda, que organizou campanhas de higiene com a venda de máscaras e outro tipo de proteção, subiu 148%, ao mesmo tempo em que a Allmed Medical Products e a Jafron Biomedical apresentaram ganhos de 135%.

 

Carrefour não contratou Rothschild

O Carrefour Brasil desmentiu a nota que circulou na imprensa de ter contratado a assessoria do Banco Rothschild, mas confirmou estar negociando a comprar da operação do atacadista Makro. O grupo francês, no entanto, ressaltou que a possível transação não contempla a aquisição da subsidiária do Makro, nem a totalidade das suas operações no Brasil.

 

Portugueses congelam contas de Isabel

A Justiça congelou as contas bancárias de Isabel dos Santos em Portugal, uma delas no Banco Comercial Português. Além disso, também existe a ordem judicial solicitada pelo Banco de Portugal para monitorar os movimentos bancários realizados pelas empresas da ex-bilionária angolana no país, caso da Efacec, para avaliar se existem transferências cuja legalidade possam levantar dúvidas. Esta semana foi consumado o primeiro desinvestimento da empresária, com a concretização da venda do Eurobic para os espanhóis do Abanca.

 

Petróleo volta a respirar

Como ainda não chegou a nenhuma conclusão, Vladimir Putin, discute com Igor Sechin, titular da pasta de Energia, para discutir a recomendação do comité técnico da OPEP+, que defende um corte extraordinário de 600 mil barris por dia. A decisão deverá ser tomadas nas reuniões que o cartel promoverá nos dias 5 e 6 de março, em Viena, na Áustria. Enquanto isso, os preços da matéria-prima voltaram a subir, depois de terem tocado em mínimos de mais de um ano. O barril do Brent, negociado em Londres, valorizou 1,65%, para os US$ 54,15 e o norte-americano WTI recuperou 1,13% para os US$ 50,13.

 

Gerdau paralisa planta de Michigan

Para obter a otimização de custos, a Gerdau interrompeu as atividades da planta de aços especiais de Jackson (Michigan), que tem capacidade para a produção de 275 mil toneladas anuais.

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor