André Ceciliano despachará do novo endereço da Alerj

O presidente reeleito da Alerj, deputado André Ceciliano (PT), vai despachar no novo endereço do Legislativo já na semana que vem, dando início à mudança dos atuais três prédios ocupados pelo Legislativo estadual para um único imóvel, na Rua da Ajuda, no Centro. O local, que foi sede do Banerj, era conhecido por conta disso como Banerjão. Agora, os deputados já se referem ao prédio como Alerjão. Eles serão os próximos a instalar seus gabinetes no novo endereço.

 

Quase unanimidade

A reeleição de André Ceciliano para a presidência da Alerj parecia ser unânime, mas ele acabou recebendo 64 dos 69 votos. Os deputados do Partido Novo, Adriana Balthazar e Alexandre Freitas, seguiram a determinação do partido e se abstiveram. Os bolsonaristas Anderson Moraes, Márcio Gualberto e Felipe Poubel, todos do PSL, seguiram a orientação do partido para não votar em um candidato do PT e foram contra a reeleição de Ceciliano.

 

Voto constrangido e escondido

O deputado Anderson Moraes passou por uma crise existencial na sessão de votação para a eleição da Mesa Diretora, na última terça. Ele chegou cedo e elogiou muito o candidato único à presidência, André Ceciliano. Mas deixou o plenário na hora da votação para evitar o constrangimento de declarar seu voto contrário diante dos colegas. Acabou votando através do sistema online, num canto escondido de um dos corredores do Palácio Tiradentes.

Cláudio Castro (foto Alerj)
Cláudio Castro (foto Alerj)

Governador demonstra afinidade

O governador em exercício, Cláudio Castro, mostrou na abertura dos trabalhos da Alerj a importância que dá ao bom relacionamento com o Legislativo fluminense. Em seu discurso, que não foi longo, cada vez que mudava de tema, citava todos os deputados que militam no assunto. Assim falou dos seus projetos para a segurança pública, saúde, educação e desenvolvimento econômico, entre outros, chamando a atenção dos seus defensores na Alerj. Além disso, Cláudio Castro permaneceu no plenário durante toda a sessão que reelegeu André Ceciliano. Em situações semelhantes, seus antecessores discursavam e batiam em retirada.

 

Punição para fura-filas

Como esta coluna antecipou na semana passada, assim que a Alerj reiniciou os trabalhos legislativos na última terça-feira, três deputados apresentaram propostas para punir quem for flagrado furando a fila de vacinação contra a Covid-19. Os projetos vão tramitar pelas comissões antes da votação em plenário e, no caminho, deverão ser reunidos em um único projeto de lei, com assinatura coletiva.

Leia mais:

Reeleito, Ceciliano quer aprovar auxílio emergencial no Rio

Alerj com vaga garantida para André Ceciliano

Crivella vira réu acusado de corrupção

Artigos Relacionados

Salário mínimo baixo, gasto do Estado alto

Nos EUA, assistência a trabalhadores que ganham pouco custa US$ 107 bi por ano ao governo.

Acesso à água e gênero

O amplo acesso ao líquido e ao saneamento poderia retirar cerca de 635 mil mulheres da pobreza.

É proibido proibir

Todos sem máscara, como se não fosse obrigatório.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Presidente do Banco do Brasil joga a toalha

Centrão tem interesse no cargo.

Imóveis comerciais tiveram estabilidade em janeiro

Nos últimos 12 meses, entretanto, preços de venda e locação do segmento acumulam quedas de 1,32% e 1,18%, respectivamente.

Contas públicas têm superávit de R$ 58,4 bilhões em janeiro

Dívida bruta atinge 89,7% do PIB, o maior percentual da história.

Presidente do Inep é exonerado do cargo

Medida foi publicada no Diário Oficial de hoje; até o momento, não foi anunciado o nome de quem o substituirá.

Primeiro caso de Covid-19 no Brasil completa um ano

Brasil tem novo recorde de mortes diárias, diz Fiocruz; boletim informa que houve ontem 1.148 mortes.