ANP confirma 9 empresas na 17ª Rodada de Licitações

Com a aprovação da inscrição da 3R Petroleum Óleo e Gás S.A. pela Comissão Especial de Licitação da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), chegou a nove o total de empresas inscritas para participar da 17ª Rodada de Licitações de Blocos para exploração e produção de petróleo e gás natural. O leilão está marcado para o dia 7 de outubro. Comunicado foi publicado nesta sexta-feira pela ANP, no Diário Oficial da União.

Segundo a Agência Brasil, além da 3R Petroleum Óleo e Gás S.A., as áreas ofertadas serão disputadas pela Petrobras e pelas empresas Chevron Brasil Óleo e Gás Ltda., Shell Brasil Petróleo Ltda., Total Energies EP Brasil Ltda., Ecopetrol Óleo e Gás do Brasil Ltda., Murphy Exploration & Production Company, a Karoon Petróleo e Gás Ltda e a Wintershall Dea do Brasil Exploração e Produção Ltda.

Na 17ª rodada, estarão em oferta 92 blocos com risco exploratório, totalizando uma área de 53,93 mil quilômetros quadrados. Os blocos estão localizados em 11 setores de elevado potencial e de nova fronteira de quatro bacias sedimentares marítimas brasileiras, que são Campos, Pelotas, Potiguar e Santos.

Qualificação

Segundo a ANP, as companhias inscritas atendem todos os requisitos previstos no edital e estão aptas a participar da rodada. A inscrição é obrigatória e individual mesmo para as empresas que pretendem apresentar oferta mediante consórcio, informou a agência. “Cumpridas as exigências estabelecidas no edital e tendo a inscrição julgada e aprovada, a empresa poderá apresentar ofertas somente para os blocos localizados nos setores para os quais tenha efetuado o pagamento de taxa de participação e aportado garantia de oferta”, informou a agência.

O processo de qualificação das vencedoras como operadora A, B ou não-operadora será feito na sessão pública de apresentação de ofertas, no dia 7 de outubro. O procedimento vem sendo adotado desde a 13ª Rodada.

A ANP informou ainda que a classificação entre operadora A ou B está relacionada com a qualificação técnica e se baseia nas experiências comprovadas em atividades de exploração e produção de petróleo e gás natural. Desse modo, operadoras A podem atuar em águas ultraprofundas, profundas e rasas, e também em terra, enquanto operadoras B só podem atuar em águas rasas e terra. Já as empresas não operadoras podem participar de um consórcio, mas não podem ser responsáveis pelas operações. De acordo com o edital, os contratos de concessão serão assinados no dia 31 de março de 2022.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

Produção nacional de petróleo caiu 1,6% em agosto

No mês de agosto, os campos de Búzios, Atapu e Sul de Tupi, todos produzindo sob o regime de cessão onerosa no pré-sal da...

TRT/RJ interpreta como ilegais medidas adotadas pela Petrobras

A Justiça do Trabalho do Estado Rio de Janeiro deu ganho de causa a empregados da Petrobras em ação coletiva contra aumento de carga...

Diesel estará mais caro nesta quarta-feira

Mesmo depois de tanto protesto contra os preços em elevação praticados pela Petrobras, a companhia realizará ajuste no preço do diesel A para as...

Últimas Notícias

Para 48%, recém-formados são os mais afetados no mercado de trabalho

Pesquisa feita com mais de 9 mil pessoas descobriu que 25% fazem parte da Geração Nem Nem, que não trabalha nem estuda.

SP registra queda de 13% em mortes de trânsito ante setembro de 2020

Número de óbitos caiu de 455 em setembro do ano passado para 396 no mesmo período de 2021.

Supermercados tiveram queda de 7,15% em vendas

Período avaliado em São Paulo foi de 12 meses, já Rio registra expansão de 41,5% de novas unidades no primeiro semestre.

Dez anos após morte de Kadafi, Líbia sofre a pior crise humanitária

Em 2016, Obama chegou a reconhecer que seu pior erro foi não ter acompanhado de maneira efetiva o conflito após a queda do líder líbio.

Procedimentos contraceptivos têm queda na saúde suplementar

Pandemia impactou a realização de laqueaduras tubárias e o implante de dispositivos intrauterinos.