Antiglobalização

Principais beneficiárias da globalização, as multinacionais têm argumentos curiosos quando este movimento prejudica seus interesses. Diante da possibilidade de ser julgada pela Justiça dos Estados Unidos por sonegação fiscal na Colômbia, a British American Tobacco (BAT) afirmou, através de seu diretor jurídico na Colômbia, Juan Carlos Restrepo, que o julgamento numa corte norte-americano de assunto ocorrido fora dos EUA “viola a soberania nacional”. Ou seja, a BAT, quem diria, é uma nacionalista ferrenha, ainda que seletiva.

Cópia avançada
“A inovação deve acontecer passo a passo para que a indústria cresça, reduzindo a defasagem em relação aos países em desenvolvimento. É desta forma que países como China, Índia e Coréia estão crescendo, com pequenos avanços tecnológicos a partir do domínio das tecnologias já existentes”, sustenta Roberto Nicolsky, diretor-geral da Sociedade Brasileira Pró-Inovação Tecnológica (Protec).
Junto com a Associação Brasileira de Máquinas (Abimaq), a entidade promove, nesta segunda-feira, o seminário Incentivos Fiscais à Inovação Tecnológica, a partir de 14h, no Pavilhão de Exposições do Parque Anhembi. O ministro de Ciência e Tecnologia (MCT), Eduardo Campos, receberá o prêmio de Personalidade Abimaq.

Disfarce
Os desocupados que criam vírus de computador estão mais criativos na tentativa de engabelar possíveis vítimas, mas alguns são facilmente identificáveis. O mais recente e-mail simula que o remetente é a Federação Brasileira de Bancos (Febraban), com dicas para evitar “aqueles descontos indesejáveis”.

Porta do sucesso
Pesquisa realizada entre alunos dos cursos de graduação do Ibmec (Economia e Administração) formados até março de 2005 mostrou que 97% já se encontram inseridos no mercado de trabalho. Os dois cursos contam com conceito A do MEC.

Nova era
Virada de Página – A Nova Era dos Jornais é o seminário que a Associação Nacional de Jornais (ANJ) realiza, dia 24, em São Paulo, no Hotel Gran Meliá. Durante o evento será feita a entrega do 4º Prêmio ANJ de Criação Publicitária aos vencedores regionais e ao vencedor nacional, válido para anúncios veiculados em jornal no ano passado.

Inteira
As barreiras erguidas pelas casas de espetáculo ao uso da carteira de estudante para pagar meia entrada têm ganhado contornos surrealistas. No Canecão, no Rio, por exemplo, o bilheteiro escreve o nome do titular da carteira no verso do ingresso para conferir na entrada. Até aí, um legítimo exercício de defesa contra o uso fraudulento de um direito.
Semana passada, porém, na estréia de A Ópera do Malandro, uma estudante foi barrada por não estar com a carteira de estudante, que exibira para pagar a meia entrada. Apesar disso e de outros documentos comprovando que ela era ela, viu-se obrigada a pegar um táxi para buscar a carteira em casa. Em tempo, o dinheiro gasto na corrida até Copacabana  foi inferior ao necessário para completar o valor cheio do ingresso.

Megalópoles
O seminário Desafio das Regiões Metropolitanas reúne, nesta segunda-feira, às 9h, o ministro das Cidades, Olívio Dutra, o vice-governador do Rio de Janeiro, Luiz Paulo Conde, o vice-prefeito do Rio, Otávio Leite, e o prefeito de Campinas, Hélio de Oliveira Santos. O evento é promovido pela Firjan (Av. Graça aranha 1/13º andar).

Secou
Estudo do HSBC Investments prevê que o PIB brasileiro em 2005 crescerá 2,8%. As estimativas de outros bancos, até agora, estavam mais otimistas – ou róseos, dependendo do olhar do leitor – na faixa de 3,5%.

Falência
Fundamentos jurídico, econômico e ético da recuperação judicial da empresa será o tema da palestra do advogado Jorge Lobo no seminário Aspectos Gerais da Nova Lei 11.101/2005, que acontece quarta-feira, no Rio. O evento será realizado das 14h às 17h, na Escola da Magistratura do Rio de Janeiro (Av. Erasmo Braga 115 / 4º andar – Centro).

Artigo anteriorLooping
Próximo artigoMais um
Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

Artigos Relacionados

Indústria do Brasil cai menos que mundial na pandemia

‘Soluço’ não detém trajetória de queda iniciada no final dos anos 1980.

Batendo palma para maluco dançar

CPI precisa ser ágil para não deixar governistas propagarem mentiras impunemente.

Cristiano Ronaldo, Coca-Cola e Nelson Rodrigues

Atitude do craque português realmente derrubou ações da companhia de bebidas?

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Indústria do Brasil cai menos que mundial na pandemia

‘Soluço’ não detém trajetória de queda iniciada no final dos anos 1980.

STF confirma decisão que considera Moro parcial no caso do triplex

Marco Aurélio e Luiz Fux votaram contra parcialidade do ex-juiz.

Salles pede para sair

Alvo de investigações, ministro do Meio Ambiente teve exoneração publicada em edição extra do D.O.U.

Resultado do Dia dos Namorados confirma recuperação dos shoppings

Levantamento revela alta de 134,4% nas vendas da data comemorativa.

Imóveis de um quarto são os mais rentáveis para investidor

Bairros com maior rentabilidade para investidores não estão localizados no centro das cidades.