Ao relento

Em recente entrevista coletiva, o diretor social do BNDES, Márcio Henrique Monteiro de Castro, justificou o maior número de financiamentos concedidos às prefeituras do PT, desde os tempos do PSDB, com o argumento que os petistas dominam as prefeituras mais bem aparelhadas técnica e administrativamente. O professor da UFRJ Mauro Osório acaba de defender tese de doutorado sobre a economia fluminense e, na mesma linha de raciocínio, aponta o “desaparelhamento”  a que o Estado do Rio foi relegado (por conta do clientelismo político e da corrupção) como o responsável pela queda de nada menos que 38,41% da participação fluminense no PIB nacional entre 1970 e 2000.

Campeões
Tão importante quanto reduzir a taxa básica de juros – oportunidade novamente perdida por Meirelles e Cia. ontem – é baixar o spread, que passa de 45% no Brasil, destaca o presidente da Federação do Comércio do Estado do Rio de Janeiro (Fecomércio-RJ), Orlando Diniz. Ele enumera outros obstáculos para vencer o desafio de criar condições para o crescimento brasileiro: redução da carga tributária, o estabelecimento de marcos regulatórios e a eliminação dos gargalos de infra-estrutura.

Antiterror
Quase 80% dos portos e terminais brasileiros por onde circulam navios de bandeiras estrangeiras já estão totalmente ou parcialmente adaptados à nova legislação mundial contra o terrorismo, que prevê a instalação de câmeras, cercas de isolamento, catracas, aparelhos de identificação de pessoas, máquinas de raio-X e treinamento de funcionários, entre outras medidas. Foram aplicados R$ 100 milhões para as adaptações. A garantia é do governo federal. Das mais de 200 instalações portuárias, 152 já estão certificadas pela Conportos em razão de ter implementado ou estar implementando o ISPS Code, o código internacional de segurança e proteção de embarcações e instalações portuárias. Segundo a Organização Marítima Internacional (IMO), criadora do código, 69% dos portos mundiais já tinham seus planos de segurança aprovados em 1º de julho de 2004.

Emprego virtual
Alunos do Ibmec São Paulo passam a contar com um banco de dados com informações sobre empregos e estágios nas áreas de negócios e economia. O Painel de Oportunidades, no site da instituição de ensino, permite aos usuários a pesquisa de vagas e a inscrição em processos seletivos por meio do envio de currículos. O endereço é www.ibmec.br/sp.

Finanças
Começa hoje, no Rio de Janeiro, o 4º Encontro Brasileiro de Finanças, realizado pelo Coppead/UFRJ em parceria com a Sociedade Brasileira de Finanças. As reuniões acontecerão no Jockey Club (Av. Presidente Antonio Carlos, 501, Centro) e no Coppead (Cidade Universitária, Ilha do Fundão).

Direto
O setor de venda direta conseguiu crescer 23% no primeiro semestre de 2004; o faturamento atingiu R$ 4,4 bilhões. Também foi registrado um aumento de 8,8% no número de revendedores e um incremento de 20% no volume de itens vendidos, que totalizaram 450 milhões neste semestre. O setor de vendas diretas emprega 1,3 milhão de pessoas. O segmento de Lazer/Serviços/Outros, apesar de representar apenas 0,28% do mercado, foi o mais dinâmico: crescimento de 56,82% sobre 2003. Já o setor de cuidados pessoais (cosméticos, perfumes, bijuterias, vestuário, entre outros) ficou com 88,18% do mercado e cresceu 23,08%; cuidados do lar fechou com 8,13% de participação e alta de 18,44%; finalmente complementos nutricionais ficou com 3,41% do mercado e alta de 8,13%.

Mais do mesmo
Os presidentes do PT, José Genoinio, e do PFL, Jorge Bornhausen, protagonizaram ontem, num programa de rádio ao vivo, uma nova forma de debate: a divergência sobre pontos em que ambos concordam. Os dois defendiam a política neoliberal, com a única diferença que um pratica no governo Lula e o outro apoiou o governo FH.

Artigo anteriorAcelera
Próximo artigoEscola
Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

Artigos Relacionados

Argentina fechará com China parceria do Cinturão e Rota

Iniciativa pode ser pontapé inicial para desenvolvimento e integração da América Latina.

G20 analisa aumentar taxação de corporações, mas…

Proposta tem que ser vantajosa para todos, não só para as sedes das multinacionais.

Botes salva-vidas para a classe A

No mundo de negócios, é tudo uma questão de preço.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Bolsas mundiais operam entre perdas e ganhos nesta terça

Em dia de leve alta, investidores locais monitoram as negociações em torno do Orçamento de 2021 e o CPI da Covid-19.

Preços ao consumidor de março avançaram mais que esperado

Veículos novos registraram o segundo mês consecutivo sem variação, enquanto os usados apresentaram variação positiva.

Castello Branco diz adeus à Petrobras

Assembleia de acionistas da estatal aprovou a destituição.

Alerj pede ao STF suspensão do pagamento de dívida na pandemia

Alerj estima que desde março de 2020, quando se iniciou a pandemia, o Estado do Rio já quitou R$ 1 bilhão em juros da dívida com a União.

Governo Bolsonaro tumultua e população vive drama para receber auxílio

Consórcio do Nordeste, formado por todos os governadores da região, defende que governo descentralize pagamento do benefício.