Ao relento

Em recente entrevista coletiva, o diretor social do BNDES, Márcio Henrique Monteiro de Castro, justificou o maior número de financiamentos concedidos às prefeituras do PT, desde os tempos do PSDB, com o argumento que os petistas dominam as prefeituras mais bem aparelhadas técnica e administrativamente. O professor da UFRJ Mauro Osório acaba de defender tese de doutorado sobre a economia fluminense e, na mesma linha de raciocínio, aponta o “desaparelhamento”  a que o Estado do Rio foi relegado (por conta do clientelismo político e da corrupção) como o responsável pela queda de nada menos que 38,41% da participação fluminense no PIB nacional entre 1970 e 2000.

Campeões
Tão importante quanto reduzir a taxa básica de juros – oportunidade novamente perdida por Meirelles e Cia. ontem – é baixar o spread, que passa de 45% no Brasil, destaca o presidente da Federação do Comércio do Estado do Rio de Janeiro (Fecomércio-RJ), Orlando Diniz. Ele enumera outros obstáculos para vencer o desafio de criar condições para o crescimento brasileiro: redução da carga tributária, o estabelecimento de marcos regulatórios e a eliminação dos gargalos de infra-estrutura.

Antiterror
Quase 80% dos portos e terminais brasileiros por onde circulam navios de bandeiras estrangeiras já estão totalmente ou parcialmente adaptados à nova legislação mundial contra o terrorismo, que prevê a instalação de câmeras, cercas de isolamento, catracas, aparelhos de identificação de pessoas, máquinas de raio-X e treinamento de funcionários, entre outras medidas. Foram aplicados R$ 100 milhões para as adaptações. A garantia é do governo federal. Das mais de 200 instalações portuárias, 152 já estão certificadas pela Conportos em razão de ter implementado ou estar implementando o ISPS Code, o código internacional de segurança e proteção de embarcações e instalações portuárias. Segundo a Organização Marítima Internacional (IMO), criadora do código, 69% dos portos mundiais já tinham seus planos de segurança aprovados em 1º de julho de 2004.

Emprego virtual
Alunos do Ibmec São Paulo passam a contar com um banco de dados com informações sobre empregos e estágios nas áreas de negócios e economia. O Painel de Oportunidades, no site da instituição de ensino, permite aos usuários a pesquisa de vagas e a inscrição em processos seletivos por meio do envio de currículos. O endereço é www.ibmec.br/sp.

Finanças
Começa hoje, no Rio de Janeiro, o 4º Encontro Brasileiro de Finanças, realizado pelo Coppead/UFRJ em parceria com a Sociedade Brasileira de Finanças. As reuniões acontecerão no Jockey Club (Av. Presidente Antonio Carlos, 501, Centro) e no Coppead (Cidade Universitária, Ilha do Fundão).

Direto
O setor de venda direta conseguiu crescer 23% no primeiro semestre de 2004; o faturamento atingiu R$ 4,4 bilhões. Também foi registrado um aumento de 8,8% no número de revendedores e um incremento de 20% no volume de itens vendidos, que totalizaram 450 milhões neste semestre. O setor de vendas diretas emprega 1,3 milhão de pessoas. O segmento de Lazer/Serviços/Outros, apesar de representar apenas 0,28% do mercado, foi o mais dinâmico: crescimento de 56,82% sobre 2003. Já o setor de cuidados pessoais (cosméticos, perfumes, bijuterias, vestuário, entre outros) ficou com 88,18% do mercado e cresceu 23,08%; cuidados do lar fechou com 8,13% de participação e alta de 18,44%; finalmente complementos nutricionais ficou com 3,41% do mercado e alta de 8,13%.

Mais do mesmo
Os presidentes do PT, José Genoinio, e do PFL, Jorge Bornhausen, protagonizaram ontem, num programa de rádio ao vivo, uma nova forma de debate: a divergência sobre pontos em que ambos concordam. Os dois defendiam a política neoliberal, com a única diferença que um pratica no governo Lula e o outro apoiou o governo FH.

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorAcelera
Próximo artigoEscola

Artigos Relacionados

‘EUA do Mar’ seria considerado crime de lesa-pátria

Na terra de Biden, entregar navegação a estrangeiros é impensável.

Governo Bolsonaro não dá a mínima para a indústria

País perde empregos de qualidade e prejudica desenvolvimento.

Taxa sobre exportação de petróleo renderia R$ 38 bi

Imposto aumentaria participação do Estado nos resultados do pré-sal.

Últimas Notícias

Fundos de investimento poderão atuar como formadores de mercado na B3

A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) autorizou os fundos de investimento a atuarem como formadores de mercado na B3, a bolsa do Brasil. A...

ABBC: Selic deve subir 1,50 ponto percentual

O Comitê de Política Monetária do Banco Central (Copom) se reúne na próxima terça-feira (7) para decidir sobre a nova Selic, a taxa básica...

Ibovespa fecha a semana em alta

(alta de 0,013%). O volume representou uma extensão do movimento positivo registrado na quinta-feira (2), quando o índice fechou com forte alta de 3,66%,...

China: Incentivos fiscais para investidores estrangeiros

A China anunciou que estendeu suas políticas fiscais preferenciais para investidores estrangeiros que investem no mercado de títulos da parte continental do país. A...

Brasileiro teria renda 6 vezes maior com indústria forte

Entre 1950–70, PIB do País foi multiplicado por 10.