25.6 C
Rio de Janeiro
sexta-feira, janeiro 22, 2021

Apagão com bigode

Segundo dados apresentados no Fórum Social Mundial, 25% dos brasileiros vivem no escuro e o estado com a maior falta de energia elétrica é o Maranhão. A respeito do tarifaço previsto para os próximos meses, o professor da USP Ildo Sauer disse que estas atitudes são imorais, anti-éticas e sem debate econômico. “É um absurdo, transformaram a energia em objeto mercadológico”, completou Vicente Rauber, diretor-presidente da Companhia de Energia elétrica do Rio Grande do Sul (CEEE/RS), ao analisar as medidas anunciadas pelo governo na última sexta-feira. Para ele, as alternativas de reverter a situação é implementar imediatamente um programa de obras emergenciais, e revigorar empresas estatais visando ao cumprimento do papel estratégico.

Geopolítica
O domínio do Oriente pelos EUA, devido a suas riquezas naturais como petróleo, gás e urânio, e o reordenamento geopolítico na região, disputada por EUA, Rússia e China, foram apontados durante o Fórum Social Mundial (FSM), em Porto Alegre, como motivo da intervenção militar no Afeganistão, “com a desculpa de lutar contra o terrorismo e caçar Bin Laden”, como ressaltou o professor da PUC-RJ José María Gómez. As afegãs Mariam Rawi e Danish Hemid, que pertencem à Associação Revolucionária das Mulheres Afegãs (Rawa), reforçaram essa análise. Para elas, a participação dos EUA na derrubada do Talibã está associada a interesses econômicos, já que o Afeganistão está localizado numa região estratégica e possui reservas de petróleo e gás natural. “Os EUA são o verdadeiro pai do Talibã, da Aliança do Norte e de Osama Bin Laden”, afirmou Mariam
As duas afegãs do Rawa alertaram que a derrubada do regime Talibã em nada muda a situação do país, nem das mulheres, que continuam com seus direitos tolhidos. “Queremos pedir ao mundo que não reconheça os atuais líderes do Afeganistão como legítimos representantes do país”, disse Danish. “É importante que entendam a crueldade desses falsos líderes.”

Fortunas
Apenas quatro ricaços norte-americanos concentram em suas fortunas o equivalente ao Produto Interno Bruto (PIB) dos 42 países mais pobres do mundo, que somam uma população de 600 milhões. A denúncia foi feita por Frei Beto, em Porto Alegre, no Fórum Social Mundial.

Idade Média
A Secretaria Municipal de Saúde de Belford Roxo descobriu no último sábado mais cinco pessoas com hanseníase. A doença, que estava controlada e em vias de extinção no Brasil, ressurgiu com força com o desmonte do sistema de saúde pública, da mesma forma que ocorreu com a dengue. A cidade da Baixa Fluminense está promovendo a “Campanha Contra a Hanseníase”, com participação de agentes de saúde e acadêmicos de medicina da UFRJ. No município foram registrados 106 novos casos da doença em 2001. Atualmente, 313 pessoas estão fazendo o tratamento contra hanseníase em Belford Roxo. O tratamento é gratuito e pode durar de seis meses a um ano. A doença é transmitida pelo ar, através da respiração, pelas pessoas que têm a forma mais grave da doença, como caroços nas orelhas e dormência nas mãos e nos pés. Durante o tratamento não há transmissão.

Veias abertas da AL
James Petras, da Binghamton University (EUA), afirmou que somente com os US$ 140 bilhões em depósitos de argentinos no exterior seria possível ao país vizinho pagar sua dívida externa. “Nos EUA está a grande lavanderia de dinheiro do mundo. Apenas três clientes do Citybank possuem US$ 400 milhões em depósitos. Enquanto o povo passa fome, europeus saboreiam os melhores bifes argentinos”, criticou o modelo, minimizando a propalado desenvolvimento da ciência e tecnologia. “Foram investidos US$ 40 bilhões em biotecnologia e até agora apenas 65 produtos têm mercado. Mesmo com a informática, a produtividade hoje é menor  e a principal utilização deste recurso é para a pornografia”, finalizou.

Terrorismo oficial
Há muito tempo, um filósofo disse que a história só se repetia como farsa, mas mesmo os farsantes se enfrentam com os limites da paciência da sociedade. Aproveitar o covarde sequestro de Washington Olivetto para tentar reproduzir – 13 anos depois de a polícia federal, então comandada por Romeu Tuma, obrigar sequestradores a vestirem camisetas do PT – um segundo Plano Cohen é apostar demais numa suposta idiotia nacional.

Artigo anteriorFora do ar
Próximo artigoOs donos do poder
Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

Artigos Relacionados

É hora de radicalizar

Oposição prioriza impeachment, mas sabe aonde quer chegar?.

Soja ameaça futuro do Porto do Açu

Opção por commodities sobrecarrega infraestrutura do país.

Grande produtor rural não paga impostos

Agronegócio alia força política a interesses do mercado financeiro.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Mercado reagirá ao Copom e problemas internos

Na Europa, Londres teve alta de 0,41%. Frankfurt teve elevação de 0,77%. Paris teve ganhos de 0,53%.

EUA: expectativa por novos estímulos fiscais traz bom humor

Futuros dos índices de NY estão subindo, mesmo após terem atingidos novos recordes históricos no fechamento do pregão anterior.

Ajustando as expectativas

Bovespa andou na quarta-feira na contramão dos principais mercados da Europa e também dos EUA.

Sudeste produz 87,5% dos cafés do Brasil em 2020

Com mais de 55 milhões de sacas a região é a principal responsável pela maior safra brasileira da história.

Exportação de cachaça para mercado europeu cresceu em 2020

Investimentos será de R$ 3,4 milhões em promoção; no Brasil, já cerveja deve ficar entre 10 e 15% mais cara em 2021.