Apagão no campo

Um possível apagão de fertilizantes nas próximas décadas pode colocar a agricultura brasileira em cheque. No ranking mundial de produção de fertilizantes, o Brasil ocupa o quarto lugar, com produção insuficiente para atender à demanda interna. Em 2008, o Brasil importou mais de 15 milhões de toneladas de fertilizantes, sendo que só de potássio o Brasil importa mais de 90% do que necessita para suas lavouras. Essa tendência deverá se intensificar com a expansão da agroenergia.
O quadro pode ter consequência grave: aumento no preço dos alimentos. Na safra 2008/09, os fertilizantes tiveram reajustes superiores a 100%, tornando-se um dos principais fatores de pressão inflacionária no setor.

Redução
A intenção do Governo Lula é reduzir de 75% para 25% do consumo a importação de fertilizantes. A Embrapa busca identificar fontes alternativas de nutrientes para a agricultura brasileira, com a criação da Rede FertBrasil, que reúne diversas instituições de pesquisa e empresas do setor privado.
O assunto será debatido por brasileiros e estrangeiros na Embrapa Solos (situada no Jardim Botânico, Rio de Janeiro) na próxima sexta, a partir de 14h, no painel “Fertilizantes e Produção de Alimentos no Mundo”.

Especial
Palestras e apresentações artísticas marcarão as comemorações do Dia Nacional de Luta da Pessoa com Deficiência. Na Associação Brasileira Beneficente de Reabilitação (ABBR) nestas terça e quarta, profissionais falarão sobre temas como “Conquistas avançadas na aplicação de botox” e “Evolução das próteses e os serviços oferecidos pela Oficina Ortopédica”. O endereço da ABBR (www.abbr.org.br) é R, Jardim Botânico, 660, Jardim Botânico, RJ

Campanha travada
O insucesso da campanha do Dia Mundial sem Carro nas duas principais metrópoles do país confirma a antiga advertência de que não bastam boas intenções para mobilizar a população em prol de uma casa. Somente quem, por exemplo, frequenta o Metrô do Rio apenas quando os holofotes da mídia são ligados ignora que, sob concessão privada, o metrô carioca, longe de ser um transporte de massas, virou um transporte que amassa. Ou ainda que as barcas que fazem a ligação entre a capital e outros municípios prestam serviços de baixíssima qualidade. Em São Paulo, a situação do transporte público também não é qualitativamente diferente.
Além disso, durante anos, sucessivos governos priorizaram o transporte individual por automóvel em detrimento das ferrovias, situação que a publicidade e outros meios de propaganda, como TV e cinema, se encarregam de glamourizar e elevar à condição de bens simbólicos indispensáveis. Tudo isso somado não representa que a idéia não deva ser retomada, mas que, para ser efetiva, precisa ser articulada com uma mudança mais geral de valores e de transformações sociais.

Padrão exceção
Embora a baixa adesão da população ao Dia Mundial sem Carro tenha resultado num aumento de apenas 10% no número de passageiros do Metrô Rio, o atendimento nas bilheterias foi muito melhor, com poucas filas, principalmente, fora dos horários do rush. É que, na expectativa de receber movimento incomum, a direção do metrô abriu todas bilheterias das estações. Ou seja, excepcionalmente, se portou como deveria trabalhar todo o resto do ano, respeitando a concessão que recebeu do poder público.

Números iguais
Começa nesta quarta a 3ª Conferência Contabilidade e Responsabilidade para o Crescimento Econômico Regional – CReCER. Realizada pelo Banco Mundial, BID, Federação Internacional de Contadores e  o  Conselho Federal de Contabilidade, o evento, em São Paulo, reunirá profissionais da área e outras afins para discutir as práticas de contabilidade e de auditoria na América Latina e no Caribe. Informações  em www.creceramericas.org

Ah, bom
De Cesar Maia, em seu Ex-blog: “O retorno de Zelaya a Honduras e o abrigo na Embaixada do Brasil em Tegucigalpa revertem o quadro anterior de golpe de Estado, produzido pelo açodamento do Exército quando da ordem de prisão emanada do STF. Com seu retorno, e com a ordem de prisão mantida, sua condição agora é de asilado político do governo brasileiro. Com isso, o golpe precipitado pelo Exército hondurenho deixa de existir, na medida em que a ordem de prisão continua válida, o presidente deposto se encontra no país, optando, de fato, pela condição de asilado político. O governo brasileiro informou que apenas o recebeu, ou seja, o asilou.”

Sem folga
O presidente do Ipea, Márcio Pochmann, rejeita a idéia de que programas como o Bolsa Família levem à acomodação do trabalhador. “Não causam acomodação nem fazem ninguém desistir de procurar emprego. Se fosse assim, o mesmo ocorreria com os beneficiários da Previdência, mas um terço trabalha mesmo estando aposentado”, resume.

Artigo anteriorGreve de dados
Próximo artigoAlcova x asilo
Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

Artigos Relacionados

Bolsonaro comanda pior resposta à pandemia da AL

Para formadores de opinião, Brasil foi pior até que a estigmatizada Venezuela.

Cem anos de Celso Furtado

A atualidade de um dos mais importantes intelectuais do planeta.

A Disneylândia espacial dos trilionários

Jornada nas estrelas escancara a desigualdade.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

ENS abre inscrições de Curso para Habilitação de Corretores de Seguros

Inscrições começaram nesta segunda-feira.

Fitch:1ª emissão de debêntures da Rodovias do Brasil tem rating AA-

A Fitch Ratings atribuiu Rating Nacional de Longo Prazo ‘AA-(bra)’ à primeira emissão, em série única, de debêntures da Rodovias do Brasil Holding S.A....

Prazo de inscrições do Programa Petrobras Conexões para Inovação

A Petrobras prorrogou para 15 de agosto, o prazo de inscrições do 3º edital do Programa Petrobras Conexões para Inovação - Módulo Startups -...

UE fará empréstimos nos mercados de capitais de até 750 bi de euros

O Conselho da União Europeia (UE), aprovou nesta segunda-feira, o segundo pacote de planos de recuperação e resiliência (PRR), para aceder às verbas pós-crise...

Brasil tem 42% do total de empresas de inteligência artificial da AL

Estudo da consultoria Everis em parceria com a Endeavor mostra que o número de startups de inteligência artificial cresceu no Brasil, mas ainda esbarra...