Apartheid

Algumas ONGs ligadas a causas ambientais se assemelham aos antigos corsários, que recebiam sua Carta de Corso do monarca inglês para pilhar e saquear livremente as riquezas das colônias espanholas e portuguesa nas Américas. A comparação foi feita pelo jornalista Lorenzo Carrasco, organizador do livro Máfia Verde: o Ambientalismo a Serviço do Governo Mundial. Carrasco classifica os ataques cegos a obras de infra-estrutura no Brasil e na América do Sul, bem como contra o desenvolvimento de tecnologia de ponta, de “apartheid tecnológico”.

Interesse nacional
A perdas de cerca de US$ 1 bilhão que nossa balança comercial deve amargar este ano com a recusa de importadores chineses pagarem a grandes grupos instalados no Brasil – muitos dos quais multinacionais, inclusive de sotaque asiático – preços quase 30% maiores do que os valores agora praticados coincide com o 50º aniversário de crise semelhante da mercadoria que então era o carro-chefe da nossa pauta de exportações. Em 1954, os preços do café também enfrentavam forte resistências dos importadores, só que dos Estados Unidos.
Nos dois casos, duas nações diferentes usam suas vantagens comparativas para arrancar melhores condições de um país que aposta praticamente todas suas fichas em mercadorias extremamente sujeitas às flutuações do mercado internacional. Uma situação tão antiga quanto a criação dos mercados futuros de preços agrícolas que, não por mera coincidência, nasceu na Ásia, lá se vão alguns séculos.

O petróleo é nosso
O julgamento dos milionários donos da petrolífera russa Yukos pode custar bem mais do que a liberdade de Mikhail Khodorkovski, Platon Lebedev e Aleksei Pitchuguin, processados por sonegação fiscal. A dívida da empresa com o Leão russo é estimada em US$ 3,4 bilhões apenas em relação aos resultados de 2000. Com a crise, as ações da empresa encolheram US$ 6 bilhões em apenas três semanas, segundo Mikhail Zak,  perito da companhia de investimentos Veles Capital, ouvido pela agência de notícias Novosti. Esse valor representa pouco menos de um terço do valor das ações da Yukos na bolsa, que soma US$ 18,9 bilhões, ou 18% do endividamento fiscal da companhia.
Os donos da Yukos já propuseram ceder esse percentual para encerrar o processo, mas a intenção do governo Putin é retomar o controle da empresa, vital para a economia do país. Por isso, ele deve aumentar o cerco aos donos da Yukus. O caminho mais provável é esperar o fim da inspeções do fisco em relação ao período 2001-2003. Neste caso, o valor da dívida da empresa poderá atingir US$ 10 bilhões, o que garantiria ao Estado a retomada do controle total da companhia.

Tri
Será hoje a premiação dos três alunos de mestrado do Coppead/UFRJ que conquistaram o primeiro lugar na América Latina do E-strat Challenge (categoria MBA), promovido pela multinacional L”Oréal. Além de ser tricampeão na América Latina, o Coppead é a única escola no mundo que esteve presente em todas as finais do jogo, que simula estratégias de negócios, um resultado que nem Harvard conseguiu. O grupo, formado por Eduardo Vairolatti Fonseca, Fábio Meletti de Oliveira Barros e Rodrigo Kalinowki, competiu com equipes de cursos de graduação e MBA de 47 países.

Dupla militância
Claudio Vaz, candidato da situação à presidência da Federação e do Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp/Ciesp), divulgou ontem os 193 nomes que compõem as chapas. Vaz garante que a lista assegura os 68 votos de sindicatos que já haviam sido divulgados anteriormente – o que lhe daria maioria, já que são 122 os sindicatos aptos a votar nas eleições de 25 de agosto. A chapa de Paulo Skaf, porém, anunciada anteriormente, afirmava conter representantes de 73 votos.

Líder
Ferramentas Gerenciais é o curso que a Associação e o Sindicato dos Bancos do Rio de Janeiro promovem nos dias 21 a 23 de junho, com o objetivo de capacitar lideranças ao entendimento de conceitos práticos de marketing e de serviços. Inscrições pelo telefone (21) 2253-1538 e 2203-2188 ou e-mail [email protected]

Artigo anteriorOs ingênuos
Próximo artigoContas&conta$
Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

Artigos Relacionados

No privatizado Texas, falta luz no inverno e no verão

Apagões servem de alerta para quem insistem em privatizar a Eletrobras.

A rota do ‘Titanic’: ameaça de apagão não é de agora

‘Por incrível que pareça, no Brasil, térmicas caras esvaziam reservatórios!’

TCU confirma que União paga R$ 3,8 bi de juros e amortização por dia

Mais de ¼ dos títulos da dívida pública vencem em 12 meses.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Água, saneamento e crescimento para todos

Há pouco tempo para implantação das metas do novo marco legal.

Automação das matrículas acelera com o uso de biometria facial

Cresce procura por soluções tecnológicas de Reconhecimento Ótico de Caracteres para operações como cadastro dos alunos nos sistemas escolares

Mercado ainda digere Fomc e MP da Eletrobras passa no Senado

O Ibovespa fechou em queda de 0,93%, na esteira dos receios globais e das discussões envolvendo a MP.

Relator vota contra autonomia do BC, mas vista adia julgamento no STF

Lewandowski vota por derrubar a lei, sancionada em fevereiro, que dá autonomia ao BC, mas pedido de vista de Barroso interrompe julgamento.

Abbas recebe credenciais de embaixador brasileiro

Diplomata Alessandro Candeas entregou nesta semana suas credenciais ao presidente da Palestina, Mahmoud Abbas.