Apesar de restrições, material de construção deve ter alta de 17%

Sem auxílio emergencial, queda no varejo de SP seria duas vezes maior; lojas de vestuário perderão dois terços do tamanho.