Aquecimento limpo impulsiona esforço de desenvolvimento verde chinês

Um trabalhador da empresa termelétrica Xixia checa os equipamentos de aquecimento em Yinchuan, região autônoma de Ningxia Hui, noroeste da China, no 11 de outubro de 2021. A empresa iniciou o trabalho de manutenção de equipamentos para o próximo período de aquecimento. (Xinhua / Wang Peng)

 

Xinhua - Silk Road
Xinhua – Silk Road

Harbin, 1 Nov (Xinhua) – O inverno no norte da China costumava anunciar céus poluídos e qualidade do ar sufocante devido à extensa queima de carvão para aquecimento. Hoje em dia, com a adoção generalizada de energias renováveis, a situação mudou drasticamente.

O aquecimento centralizado no inverno foi acionado antes do previsto em muitas regiões do norte em resposta às constantes baixas temperaturas. Na segunda-feira, o município de Tianjin e a província de Hebei iniciaram o aquecimento do inverno. Beijing começou a depurar o sistema de aquecimento da cidade no final de outubro e iniciará oficialmente o serviço de aquecimento de acordo com as condições climáticas.

“O sistema de aquecimento em nosso bairro residencial usa o calor das águas residuais em vez de queimar carvão”, disse Li Shifu, morador de Harbin, capital da província de Heilongjiang, no nordeste da China.

O sistema de aquecimento dos resíduos foi desenvolvido pela KINT, uma empresa de energia limpa com sede em Harbin. Forneceu aquecimento dos reíduos para mais de 80 milhões de metros quadrados de edifícios em dezenas de cidades chinesas. Comparado com o aquecimento a carvão, o sistema reduz a emissão de poluentes como dióxido de carbono e dióxido de enxofre em mais de 4,7 milhões de toneladas por ano.

“Extraímos e utilizamos energia térmica dos resíduos. Não há mau cheiro nos radiadores”, disse Li Jinfeng, que trabalha na KINT.

A energia limpa e renovável faz parte dos esforços da China em busca de uma economia de baixo carbono.

A China fará mais esforços para promover o aquecimento limpo e garantir que a energia limpa seja usada para aquecimento em mais de 70% das residências no norte da China. O uso de aquecimento limpo no sul do país também será incentivado, afirma uma diretriz divulgada pela Administração Nacional de Energia em abril.

Dados da Associação Chinesa de Eficiência Energética de Edifícios mostraram que, no final de 2020, havia 8.200 empresas envolvidas em negócios relacionados ao aquecimento limpo na China, com um valor de produção total de 900 bilhões de yuans (cerca de 140 bilhões de dólares) e mais de 1,19 milhão de funcionários.

Em Huaibei, uma das mais importantes bases produtoras de carvão na província de Anhui, leste da China, bombas de calor de fonte subterrânea, que extraem calor do solo, estão sendo usadas para substituir a eletricidade movida a carvão.

Em um único distrito residencial, essas bombas devem ajudar a reduzir as emissões de dióxido de carbono em 32.000 toneladas, as emissões de dióxido de enxofre em 217 toneladas, as emissões de óxidos de nitrogênio em 205 toneladas e as emissões de fuligem em 127 toneladas a cada ano.

A Hongtong Heating é responsável por oferecer serviços de aquecimento para mais de 100 bairros residenciais em Harbin. Em 26 de outubro, iniciou as operações da segunda fase do projeto de geração de energia de biomassa da empresa, que deverá fazer uso de cerca de 600.000 toneladas de resíduos agrícolas e florestais todo ano.

“O preço do combustível de biomassa é de cerca de 300 yuans por tonelada, menos de um terço do preço atual do carvão”, disse Li Jianwei com a empresa. Fim

Xinhua Silk Road
Agência de notícias oficial do governo da República Popular da China.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

Brilhante comércio de cerejas entre a China e o Chile

Um total de 356.000 toneladas de cerejas foram exportadas do Chile durante a temporada 2021-2022, com 88% do total indo para a China, de acordo com a iQonsulting, uma empresa de consultoria, com sede em Santiago, capital do Chile.

Empresa chinesa construirá parque de ciências agrícolas em Paracatu

A Prefeitura de Paracatu, no estado brasileiro de Minas Gerais, assinou um acordo com uma empresa chinesa para abrigar um parque de ciências agrícolas, visando construir o maior centro sul-americano de pesquisa e desenvolvimento de sementes de soja e milho e da cadeia de suprimentos.

FMI Eleva pesos de renminbi e dólar na cesta de SDR

O Fundo Monetário Internacional anunciou no sábado um aumento no peso do renminbi chinês e do dólar americano na cesta de Direitos Especiais de Saque (SDR) após concluir a revisão quinquenal.

Últimas Notícias

Eletrobras anuncia lucro de R$ 2,7 bi no primeiro trimestre

Resultado foi gerado por redução de custos e contratos bilaterais; comissão da Câmara discute impacto da privatização.

Brasil deverá atingir 12,5% da produção mundial de algodão até 2030

Segundo o Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada, em março, as cotações da commodity subiram em 5,41%.

TSE autoriza ‘vaquinha virtual’ para financiar candidaturas

Eleitores agora podem contribuir com os seus candidatos.

Botijão de gás poderia custar R$ 60

Segundo Fernando Siqueira, com média de R$ 114, aproximadamente, o botijão chega a custar até R$ 160.

IGP-10 varia 0,10% em maio

Queda verificada em abril e maio nos preços de grandes commodities agrícolas e minerais contribuiu para queda da inflação ao produtor.