Arábia Saudita só retoma relações com Israel se houver Estado palestino

Arábia Saudita desmente versão dos EUA sobre acordo para laços com Israel

51
Tanques de Israel destroem Gaza (foto Xinhua/FDI)
Tanques de Israel destroem Gaza (foto Xinhua/FDI)

A Arábia Saudita disse ao Governo dos Estados Unidos que não terá relações diplomáticas com Israel a menos que este pare as suas agressões na Faixa de Gaza e que um Estado palestino independente seja estabelecido.

O Ministério das Relações Exteriores da Arábia Saudita fez as observações em comunicado nesta quarta-feira, refutando a afirmação da Casa Branca de que tanto Israel quanto a Arábia Saudita deram “retorno positivo” sobre a normalização das relações.

O Ministério afirmou apoio inabalável do reino à questão palestina e a necessidade de que o povo palestino obtenha os seus direitos legítimos.

“Não haverá laços diplomáticos com Israel a menos que um Estado palestino independente seja reconhecido nas fronteiras de 1967, com Jerusalém Oriental como sua capital, e todas as forças de ocupação israelenses se retirem de Gaza“, observou a Arábia Saudita.

Espaço Publicitáriocnseg

Em uma coletiva de imprensa online na terça-feira (6), um dia depois da visita do secretário de Estado dos EUA, Antony Blinken, à Arábia Saudita, o porta-voz do Conselho de Segurança Nacional dos EUA, John Kirby, disse que o Governo dos EUA estava envolvido em discussões com Israel e a Arábia Saudita sobre um “acordo de normalização”, antes e depois que o atual conflito Israel-Hamas eclodiu em 7 de outubro de 2023.

Kirby acrescentou: “Essas discussões também estão em andamento”, confirmando “o feedback positivo de ambos os lados de que estão dispostos a continuar a ter essas discussões”.

Agência Xinhua

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui