As 100 empresas com melhor governança corporativa

Setor de cosméticos e perfumaria lideram com Natura em 1º lugar e o Grupo Boticário no 2º.

A sexta edição do Ranking Merco de Responsabilidade e Governança Corporativa no Brasil elegeu a Natura em 1ª e o Grupo Boticário na vice-liderança, seguido pela Ambev. As duas novidades em relação à edição anterior – entre as top 10 empresas – é a Coca Cola que ganhou 7 posições, alcançando a 8ª posição no ranking, e a Apple, que subindo 2 posições, chega à 9ª posição.

Merco é o monitor corporativo de referência na América Latinha e Espanha, onde vem avaliando reputação das empresas desde 2001. O ranking é aberto e a participação depende exclusivamente do reconhecimento obtido. Desde 2014 a Merco produz três rankings anuais no Brasil: Empresas, Líderes e Responsabilidade e Governança Corporativa.

Em 2017, a Ambev aparecia na 9ª colocação, subiu para o 4º lugar em 2018 e, atualmente, ocupa a 3ª posição. Bradesco também segue crescendo, saindo da 22º para 9º e está em 7º lugar. A pesquisa de campo ocorreu entre julho e dezembro de 2019, com 4.109 entrevistas realizadas. A metodologia inclui quatro avaliações com 11 diferentes fontes de informação.

A seleção parte de uma entrevista com membros da alta direção de empresas com faturamento superior a U$ 40 milhões, que apontam dez companhias com melhor Responsabilidade e Governança Corporativa. Para cada empresa escolhida, sinalizam duas fortalezas e uma fraqueza entre cinco valores: comportamento ético, transparência e boa governança, responsabilidade com os funcionários, compromisso com o meio ambiente e mudanças climáticas e contribuição à comunidade.

A partir dessa primeira listagem, são feitas entrevistas com diversos outros grupos, incluindo população em geral, especialistas em responsabilidade social corporativa, analistas financeiros, ONGs, sindicatos, associações de consumidores, jornalistas econômicos, representantes do governo e gestores de mídias sociais. A metodologia completa está disponível no site www.merco.info neste link Ranking Merco Brasil.

 

Movimentações do ranking

 

As empresas que mais ganharam posições no ranking de Responsabilidade e Governança Corporativa foram Grupo Silvio Santos, que subiu 49 posições, saindo da última colocação entre as 100 empresas para a 51ª, McDonald’s que subiu 45 posições e está em 32ª, e a Vivo que cresceu 39 posições e alcançou a 39ª lugar no ranking.

Dezoito empresas entraram no ranking em 2019, sendo que metade figuram pela primeira vez, Adidas (37ª), Nubank (49ª), Mercado Livre (61ª), Aurora Alimentos (65ª), Lenovo (73ª), Farmácias Pague Menos (74ª), Arezzo (77ª), iFood (94ª) e Sodexo (96ª).

Na análise por segmento, a liderança ficou com Cosméticos e Perfumaria, alavancada pelas presenças de Natura e Grupo Boticário na primeira e segunda colocação e Avon em 12ª, após crescer 7 posições. Entre os setores com maior presença (quantidade de empresas listadas no ranking), os destaques ficam com Alimentos e Indústria Automotiva com 7 empresas no ranking sendo que nesse último setor figurava 9 empresas em 2018.

Queda também na quantidade de empresas de Eletroeletrônicos e da Indústria Farmacêutica. O destaque foi para o aumento de empresas da indústria Digital, de 3 para 5 empresas em 2019, setor Financeiro, de 4 para 6, e de Roupas e Calçados que dobrou a quantidade de empresas na lista entre as 100.

Conquistaram a liderança em seus respectivos segmentos em 2019 o Hospital Sírio-Libanês, a Adidas, Enel, o Grupo Silvio Santos e a Braskem. Sabesp e Sodexo também são líderes e as únicas que figuram em seus setores de atuação.

A maior fortaleza percebida entre as 100 empresas do ranking de Responsabilidade e Governança Corporativa é a transparência e boa governança. Por outro lado, aparecem como maiores fraquezas a responsabilidade com os funcionários e a contribuição à comunidade. Para Lylian Brandão, diretora geral da Merco Brasil, esse resultado demonstra que os stakeholders estão dando maior importância ao compromisso das empresas junto ao público interno e ao seu entorno.

O estudo e o ranking são realizados pelo Instituto Análisis e Investigación e segue a Norma ISO 20252 e ao código de conduta ICC/Esomar. Além disso, é oúnico monitor de reputação que conta com verificação externa no mundo. A verificação é realizada pela KPMG. Com esses diferenciais, vem alcançando reconhecimento crescente entre as empresas brasileiras a cada edição.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

Atividade econômica cresceu 0,69% em novembro

Segundo o BC, percentual daquele mês foi a prévia do Produto Interno Bruto.

Brasileiro buscou mais crédito para compra de veículo

Veículos pesados e motos se destacam

Varejo, petrolíferas e bancos puxam Ibovespa

Siderúrgicas e Vale ficam na contramão do mercado

Últimas Notícias

Empregos na saúde ultrapassa 4,6 milhões

O número de pessoas empregadas na cadeia produtiva da saúde cresceu 0,6% entre agosto e novembro do ano passado ao atingir 4.652.588 de trabalhadores,...

RJ terá dificuldades de pagar R$ 92 bi à União

O Governo do Estado do Rio de Janeiro poderá encontrar dificuldades para cumprir o pagamento de R$ 92 bilhões devidos à União. Isso porque...

China reduz juros em empréstimo de médio prazo

O banco central da China reduziu nesta segunda-feira (17) as taxas de juros de seus empréstimos de médio prazo (MLF) e repôs reversos em...

Petrobras: recorde de produção no pré-sal em 2021

A Petrobras atingiu recorde anual de produção no pré-sal em 2021, ao alcançar 1,95 milhão de barris de óleo equivalente por dia (boed). Esse...

Médicos de SP mantêm greve na quarta-feira

Após se reunirem com o secretário municipal de Saúde de São Paulo, Edson Aparecido, na tarde desta segunda-feira, o Sindicato dos Médicos de São...