30.4 C
Rio de Janeiro
quinta-feira, janeiro 21, 2021

As novas mídias

A crise política colocou em evidência um novo ator jornalístico: os blogs alternativos. Até então restritos a ocupar os vazamentos dos discursos da mídia tradicional, eles viram suas audiências crescerem geometricamente e, até, pautarem a imprensa tradicional, como no episódio da mansão dos Marinho em Paraty. Esse crescimento traz alternativas e desafios. Serão apenas analistas dos fatos narrados pela imprensa tradicional ou vão também produzir notícias? Irão conseguir formas de financiamento permanente? Podem se tornar alternativas no mercado de trabalho jornalístico?

A publicidade estatal, que irriga de forma abundante a grande mídia, como esta coluna há dois dias, não financia as publicações alternativas, que receberam, todas, apenas R$ 9,2 milhões em 2014 – menos da metade do que recebeu somente a revista Veja, por exemplo. Uma das formas de blogs e sites alternativos se sustentarem vem de seu próprio sucesso: a chamada propaganda programática (anúncios, basicamente via Google, automáticos, de acordo com o perfil do internauta), que é tanto maior quanto maior for a audiência. Sites como o DCM e o Brasil247 estão entre os 500 com maior audiência no Brasil. Como afirma o diário do Centro do Mundo, quem depende de verba oficial, sem a qual já teria falido, é a mídia conservadora.

Para debater essas e outras questões, estarão na Uerj, no próximo dia 6, às 18h30m, no auditório 53 (5° andar), os blogueiros Miguel do Rosário (Cafezinho), Theofilo Rodrigues (Centro Barão de Itararé) e José Carlos Assis (Blog do José Carlos Assis).  A coordenação será do professor Sérgio Montero Souto, do Departamento de Jornalismo da Faculdade de Comunicação Social (FCS), que durante muitos anos foi um dos titulares desta coluna.

Tempo e dinheiro

O tempo médio de ajuizamento de processos de execução fiscal na prefeitura de Florianópolis caiu de 276 dias para menos de três (58 horas, para ser exato). A redução veio acompanhada do aumento da arrecadação, que cresceu 42%, levando aos cofres públicos mais de R$ 8 milhões – antes do sistema digital, essa cifra não superava os R$ 2 milhões. As informações são de uma pesquisa que mostrou como o uso do software SAJ Procuradorias pode trazer efeitos positivos para a administração pública.

Alexandre Vedovelli, executivo de novos negócios da Softplan, empresa que desenvolveu o sistema, diz que a arrecadação de valores da dívida ativa pode quadruplicar. Os números serão apresentados no 1º Congresso Catarinense de Cidades Digitais, que vai acontecer em 9 e 10 de junho, na sede da Fiesc, em Florianópolis.

Plataforma mundial

O relatório final do Plano Estratégico de Logística e Cargas no Rio de Janeiro (Pelc RJ 2045) será apresentado nesta quinta-feira. O projeto pretende consolidar a capital fluminense como plataforma logística de classe mundial e desenvolver soluções logísticas para as demandas do estado. O Pelc foi elaborado em um processo participativo que contou com o apoio de agentes operadores de logística, representantes dos setores público, privado e da sociedade civil.

A divulgação ocorrerá em seminário no Centro de Convenções da Associação Comercial do Rio de Janeiro (ACRio), a partir das 9h30, e terá as participações do secretário de Estado de Transportes, Rodrigo Vieira, e do presidente da ACRio, Paulo Protasio.

Rápidas

A FGV Direito Rio e o Instituto Mães SemNome lançam dia 8 a Cartilha Jurídica do Luto, um guia que mostra quais providências tomar em casos de morte e desaparecimento e como resolver questões funerárias, patrimoniais, sucessórias e securitárias. A publicação pode ser acessada gratuitamente pela internet, nos sites da Biblioteca Digital da FGV e do Instituto Mães SemNome *** O Colégio e Curso SEI promoverá mais um #AulãoUerj. O objetivo do encontro é debater os principais temas, como resolver as questões mais frequentes e examinar as tendências para a primeira prova classificatória desse ano, que acontecerá no dia 12 próximo. O evento será realizado no dia 5, das 8h às 18h40, no Maracanã (RJ). Mais informações: http://sistemasei.com.br/aulaouerj/ *** Entre 6 e 9 de junho, o advogado Gabriel Di Blasi, sócio do escritório Di Blasi, Parente & Associados, participa da BIO International Convention 2016, que acontece em San Francisco, na Califórnia *** A cantora Jade Paula abre a temporada de junho do Happy Hour do Shopping Jardim Guadalupe (RJ), nesta sexta-feira. O repertório vai do tropicalismo ao rock. No sábado, e até 26 de junho, começa o Super Clubinho, que terá como tema heróis e heroínas dos quadrinhos *** Debater novos materiais para o mercado brasileiro visando à redução de custos é a proposta central do 9º Simpósio SAE Brasil de Novos Materiais e Nanotecnologia, dia 7, no Instituto de Pesquisas Tecnológicas – IPT (Avenida Prof. Almeida Prado, 532, Cidade Universitária), em São Paulo *** A advogada Ana Tereza Basilio fala sobre “O novo CPC e a Arbitragem” em seminário do IAB na sexta-feira, às 10 horas, no Plenário do Instituto dos Advogados Brasileiros (Av. Marechal Câmara, 210, 5º andar – Centro).

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

Artigos Relacionados

É hora de radicalizar

Oposição prioriza impeachment, mas sabe aonde quer chegar?.

Soja ameaça futuro do Porto do Açu

Opção por commodities sobrecarrega infraestrutura do país.

Grande produtor rural não paga impostos

Agronegócio alia força política a interesses do mercado financeiro.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Mercado reagirá ao Copom e problemas internos

Na Europa, Londres teve alta de 0,41%. Frankfurt teve elevação de 0,77%. Paris teve ganhos de 0,53%.

EUA: expectativa por novos estímulos fiscais traz bom humor

Futuros dos índices de NY estão subindo, mesmo após terem atingidos novos recordes históricos no fechamento do pregão anterior.

Ajustando as expectativas

Bovespa andou na quarta-feira na contramão dos principais mercados da Europa e também dos EUA.

Sudeste produz 87,5% dos cafés do Brasil em 2020

Com mais de 55 milhões de sacas a região é a principal responsável pela maior safra brasileira da história.

Exportação de cachaça para mercado europeu cresceu em 2020

Investimentos será de R$ 3,4 milhões em promoção; no Brasil, já cerveja deve ficar entre 10 e 15% mais cara em 2021.