Ata do Copom

BC manteve basicamente a mensagem principal a partir do comunicado do Copom divulgado na semana passada.

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

Nossa expectativa - O Banco Central manteve basicamente a mensagem principal a partir do comunicado do Copom divulgado na semana passada. Avaliando o comunicado e atas do BC e considerando nosso cenário macroeconômico geral de recuperação gradual e contínua da atividade econômica, inflação abaixo da meta central para este ano, e em torno das metas para os próximos anos, além de pressupor progresso na aprovação das reformas tributária e administrativa (com alguma diluição do conteúdo proposto), reforçamos nosso cenário básico de que a Selic poderá ficar em 2% até julho do próximo ano.

Vemos espaço para aumento gradual das taxas de juros a partir de agosto do próximo ano, em tempos de recuperação econômica já em curso, portanto, não haveria necessidade de manter a taxa básica de juros na atual zona expansionista. Esperamos que a Selic termine 2021 em 3,75% e alcance o nível de equilíbrio nominal de 6,50% (que seria de 2,9% em termos reais) em novembro de 2022.

.

Mitsubishi UFJ Financial Group, Inc. (MUFG)

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor