Atira no que viu, elege o que não viu

A pesquisa diligentemente escamoteada pelo Estadão neste final de semana sobre a aprovação de personagens públicas...

A pesquisa diligentemente escamoteada pelo Estadão neste final de semana sobre a aprovação de personagens públicas brasileiras mostra que o impedimento de Lula pavimenta o caminho para Jair Bolsonaro chegar ao segundo turno em outubro. Nenhum dos nomes da direita – tratados pelo vetusto jornal paulista como de “centro” – consegue emplacar. O único dos candidatos ventilados pela mídia que mostra uma aprovação superior à desaprovação é o apresentador de TV Luciano Huck – o que não garante futuro a ele, mesmo que viesse a disputar a eleição. É verdade que a pesquisa feita pela Ipsos não apura intenção de voto, mas como pesquisas eleitorais antes de candidaturas definidas mede mais a popularidade do que a intenção de votar concreta, dá para se ter um bom quadro do desespero da direita, que no momento está dividida entre aqueles que aceitam Bolsonaro, os que buscam um nome mágico, e os que insistem em Geraldo Alckmin ou outro político tradicional.

(Nota da coluna: o Estadão não inclui Alckmin entre os nomes de “centro”; será que o classificam como de direita ou de esquerda?)

Quem sonha com Sergio Moro já começa a ter pesadelos. O juiz de piso aparece reprovado por 51% da população, enquanto 39% o aprovam. No lado da esquerda, a popularidade dos candidatos continua parada, mas isto pode mudar com uma definição sobre Lula, o que poderia levar um progressista a disputar com Bolsonaro no segundo turno. Do jeito que as coisas se encaminham, a coluna não se espantará se o pragmático “mercado” optar por colocar o retrato do velho na parede novamente…

 

Conteúdo

Termina em 8 de junho o prazo dado pela Agência Nacional do Petróleo (ANP) para que as certificadoras de conteúdo local apresentem o Certificado de Acreditação de Organismo de Certificação de Produto (OCP) junto ao Inmetro. Sem esse selo, a instituição fica excluída da lista de empresas reconhecidas pela agência. A regra foi estabelecida na Resolução 25/2016, que determinou um tempo de dois anos para as empresas se adequarem à exigência.

A expectativa é de que mais da metade das empresas fiquem impedidas de prestar o serviço por não conseguirem o reconhecimento do Inmetro. “Essa adequação exige investimentos consideráveis”, explica Elmar Mourão, professor da pós-graduação em Óleo e Gás da FGV e gerente técnico da BRA Certificadora.

No Brasil, o controle é grande. Já a compra no exterior feita por petroleiras aqui instaladas é facilitada, mesmo que as empresas de outros países recorram ao dumping ou se utilizem de mão de obra em situação degradante.

 

Reformas de base

Os 54 anos do comício das Reformas de Base, na Central do Brasil, no Rio de Janeiro, serão lembrados no próximo dia 13. João Vicente Goulart, filho de João Goulart, comandará a passeata e o ato, no final da tarde. O comício marcaria a deposição do ex-presidente, 20 dias depois.

João Vicente, que deixou o PDT ano passado, é pré-candidato à Presidência da República pelo Partido Pátria Livre (PPL). Ainda não aparece nas pesquisas, por óbvio, mas é um nome a se observar.

 

Rápidas

Nos dias 9 e 10, em São Paulo, será realizado o Fórum Nacional Brasil Que o Povo Quer, organizado pela Fundação Perseu Abramo e pelo Partido dos Trabalhadores, no Espaço Immensità (Avenida Luiz Dumont Villares, 392, Santana) *** O economista Paulo Gurgel Valente lança na livraria da Travessa, no Leblon (RJ), no dia 13 de março, às 19hs, o livro Governança Corporativa: Guia do conselheiro para empresas familiares ou fechadas (Alta Books) *** A Fiesp divulga nesta quarta-feira o Indicador de Nível de Atividade (INA) da indústria de janeiro e o Sensor, com as perspectivas econômicas dos empresários em fevereiro *** Nesta terça-feira, o Banco Central e a Confederação Nacional dos Dirigentes Lojistas (CNDL) assinam um acordo com o objetivo de promover ações no campo da cidadania financeira *** Em homenagem ao Dia Internacional da Mulher, o Shopping Pátio Alcântara promove o Dia da Beleza (8), o evento fitness Mulheres em Movimento (terças e quintas, às 18h) e a 8ª Mostra de Orquídeas (22 a 24) *** Em parceria com a MDL Consulting e a SAP Engineer, a Unisuam realiza nesta quinta, às 11h, a palestra “Inteligência Artificial – Minha carreira dentro da máquina”, na Unidade Bonsucesso (Av. Paris, 84) *** O sistema operacional eletrônico da Caixa Econômica Federal ficou fora do ar em todo o país durante quase uma hora.

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

Bolsonaro invade TV Brasil

Programação foi interrompida 208 vezes em 1 ano para transmissão ao vivo com o presidente.

FMI: 4 fatores ameaçam inflação

Fundo acredita que preços deem uma trégua no primeiro semestre de 2022, mas...

Pandora Papers: novos atores nos mesmos papéis

Investigação mostra que pouco – ou nada – mudou desde 2016.

Últimas Notícias

Confiança de serviços recupera parte da queda de setembro

Já índice de confiança do comércio se mantém estável em outubro, ficando em 94,2 pontos, após dois meses de queda.

Mercados operam mistos no exterior

No Brasil haverá resposta ao Copom.

Elevação na Selic deve repercutir no mercado

EUA: divulgação de PIB do terceiro trimestre e balanços de grandes empresas são o foco das atenções no cenário internacional.

TSE forma maioria contra cassação da chapa Bolsonaro-Mourão

PT, PCdoB e PROS pedem cassação da chapa por cometimento de abuso de poder econômico e uso indevido dos meios de comunicação.

IGP-M acumula inflação de 21,73% em 12 meses

Alta da taxa de setembro para outubro foi puxada pelos preços no atacado.