Até a raiz

Ao criticar a entrada do ministro da Fazenda, Antônio Palocci, na linha de frente para abafar a CPI dos Correios,  o líder do PSDB no Senado, Arthur Virgílio (AM), afirmou que, para ele, Palocci é o único a se salvar no governo. Como é tão provável o ministro largar a missão que lhe foi confiado pelo presidente Lula, quanto a equipe econômica baixar os juros para valer, resta a Virgílio responder a pergunta capital para sua carreira: e se Palocci não abandonar o balcão, o tucano vai fazer o quê? Romper com o governo para apoiar uma política econômica à tucana/petista?

Roupa suja
O Departamento de Transportes Rodoviários do Estado do Rio de Janeiro (Detro) resolveu lavar roupa suja em público. O presidente do órgão, Rogério Onofre, revelou-se surpreso com a recusa da Secretaria de Segurança – igualmente estadual – a ceder os policiais para a Força Especial de Fiscalização, projeto que conta com participação da iniciativa privada e  consiste na implantação de 12 escritórios móveis nos principais acessos ao município do Rio para fiscalizar ônibus e vans regulares e piratas.
Segundo Onofre, o sistema só depende da cessão de PMs da Secretaria de Segurança. Os policiais já foram escolhidos e treinados. A maioria exerce funções burocráticas na PM. Segundo o Detro, a Secretaria de Segurança exige R$ 300 milhões para liberar os PMs - somente nas suas folgas e com horas extras pagas pelo Detro.
A disputa é séria, tanto que a PM suspendeu o apoio às operações realizadas diariamente, o que levou à paralisação da atuação do Detro nesta sexta-feira. Onofre – que ameaça deixar o cargo – mantém a esperança na intervenção da governadora Rosinha Garotinho e do secretário de Governo, Anthony Garotinho.

Conteúdo local
Como vender bens e serviços para a Petrobras e o encaminhamento da estratégia de fornecimento de conteúdo local para a estatal serão o tema do gerente executivo de Materiais da empresa, Armando Oscar Cavanha Filho. O evento será realizado, na Câmara Britânica de Comércio e Indústria no Brasil, filial Rio de Janeiro, no próximo dia 8.

Salto
A base de assinantes da tecnologia celular GSM no Ocidente saltou de 65,9 milhões no 1º trimestre de 2004 para 136,3 milhões no mesmo período de 2005 – um crescimento de quase 107%. Nas Américas, a GSM manteve a preferência entre clientes sem fio: atraiu cerca de 19 milhões de novos assinantes no primeiro trimestre deste ano; a concorrente CDMA conquistou 6,4 milhões de clientes. A GSM ultrapassou a TDMA como principal tecnologia na América Latina, terminando o trimestre com cerca de 74 milhões de assinantes, enquanto a TDMA e a CDMA alcançavam 62 milhões e 45 milhões de assinantes, respectivamente.

Sem fio
No geral, o número de assinantes sem fio de todas as tecnologias na América Latina cresceu de 135 milhões, no primeiro trimestre de 2004, para 187 milhões, em 2005. Em todo o mundo, este ano, 91% dos novos assinantes de tecnologia celular digital foram clientes GSM. A CDMA ficou com 12% dos novos assinantes.
A tecnologia de transmissão de dados sem fio de alta velocidade, chamada Edge, foi implementada por 52 operadoras do mundo inteiro, com 478 milhões de clientes GSM nas suas redes. O futuro da tecnologia no país estará em debate no congresso GSM Brasil, de 27 a 29. Informações em www.ibcbrasil.com.br/gsm.

Sem sangue novo
Além da paralisação parcial da principal via de ligação entre as Zonas Norte e Sul do Rio, a manifestação de servidores da Cedae diante do Palácio Guanabara, nesta sexta-feira, chamava a atenção por outro motivo. A idéia média dos manifestantes superava os 40 anos, indicando que, além de lutar contra a privatização, é precisou brigar pela renovação do quadro de funcionários, uma das faces mais visíveis do sucateamento da empresa.

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorConselho Fiscal, esse desconhecido
Próximo artigoCRISE NO PT

Artigos Relacionados

Engie valerá R$ 2,5 bi a mais após acordo com Aneel

Semana passada, o Monitor noticiou que a proposta da Aneel de repactuação do risco hidrológico (GSF) deixaria a conta a ser paga pelo pequeno...

Apelo de Biden ao multilateralismo fica sem crédito

Na ONU, presidente dos EUA desmente mundo dividido em blocos rígidos.

Fintechs e bancos disputam quem cobra mais

‘Não temos vergonha de sermos bancos’, diz Febraban; mas deveriam.

Últimas Notícias

Eve desenvolverá modelo de operação de Mobilidade Aérea Urbana

A Eve Urban Air Mobility, empresa da Embraer, e a Bristow Group Inc. (NYSE: VTOL), líder mundial em soluções de voo vertical, anunciaram, nesta...

China: Ampliar apoio à energia verde agrada banco de investimento

O Banco Asiático de Investimento em Infraestrutura (BAII) declarou que dá as boas-vindas ao anúncio da China de aumentar o apoio à energia verde...

XP: Preços de ativos podem sofrer na atual turbulência de mercado

Um dia depois do aumento de 1 ponto percentual da taxa básica de juros, a Selic (agora em 6,25% ao ano), pelo Comitê de...

Projetos de energias renováveis em substituição ao uso do diesel

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e a Eletrobras firmaram um Pacto de Energia para atuarem conjuntamente na busca de soluções...

Proposta atualiza regulamentação sobre as cooperativas de crédito

Texto em análise na Câmara dos Deputados promove uma série de modificações na Lei do Sistema Nacional de Crédito Cooperativo (SNCC), abordando o Projeto...