Aula de integração

Oscar Niemeyer vai fazer o projeto arquitetônico do campus da Universidade Federal da Integração da América Latina (Unila), na região do ABC, em São Paulo. A idéia é contratar 500 professores, que atenderão a 10 mil alunos – metade brasileiros, metade bolsistas de outros países de continente latino-americano. O governo estuda também construir entre o Amapá e a Guiana Francesa a Universidade da Biodiversidade.

Pacientes e agentes
Em 2005, em artigo dirigido ao ombudsman de um jornal tupiniquim, o historiador Mário Maestri, depois de registrar que, no tratamento jornalístico dado pelos meios de comunicação aos fatos, palavras são utilizadas com o sentido de “melhor servir ao banquete dos grandes interesses”, fez uma incômoda comparação: “Os palestinos, como agentes e pacientes da luta armada na região – ou seja, quando matam ou quando morrem – são invariavelmente assassinos, terroristas. Porém, os israelenses, como agentes, são simples “soldados” que “matam” “terroristas” e, como pacientes, “colonos” e “judeus” de um “assentamento” “assassinados” por “terroristas”.”
E arrematou: “Fico quase enrubescido ao lembrar ao prezado ombudsman o diferente peso semântico entre o verbo “assassinar” e “matar”. Matar pode até mesmo descrever ato natural de tirar a vida. O poste que cai sobre a rua pode matar o transeunte. Assassinar é a morte produzida por ser humano com aleivosia.”
Três anos depois, os atentos às significações e às ressignificações das palavras na gramática da mídia notam a mesma diferença de tratamento dedicada pela mídia tupiniquim à crise boliviana. No passado, quando o presidente Evo Morales nacionalizou refinarias da Petrobras no país,  foi tratado como “irresponsável” e “descumpridor de contratos”. Agora, que Morales é o paciente, a imprensa daqui trata os agentes da ação como meros “opositores do governo”.

Terroristas e daí?
Mesmo com as ações de sabotagem de instalações da Petrobras na Bolívia por grupos de paramilitares coincidindo com o aniversário do 11 de Setembro estadunidense, não ocorreu a qualquer integrante da mídia tupiniquim chamar seus autores de terroristas.

Outro 11/9
A propósito de efemérides, há 35 anos, o presidente eleito do Chile, Salvador Allende, foi derrubado e assassinado num sangrento golpe de Estado, com fortes digitais estadunidenses. Até hoje, o assunto é tabu no Chile pós-Pinochet.

Desigualdade
Giuseppe Cocco, ítalo-francês que há 13 anos é professor da UFRJ, lembrou durante o III Seminário Internacional Fórum Universitário Mercosul, que está acontecendo em Boa Vista (RR), o termo usado na década de 90 para definir fenômeno ocorrido em países que aderiram ao neoliberalismo e, portanto, ingressaram em trajetória de degradação econômica e social: brasilianização. “O futuro do país do futuro tornou-se o próprio Brasil, marcado pela desigualdade”, comentou sobre aquela década perdida.

Dê futuro
Seis parques temáticos de São Paulo aderiram à campanha “Dê mais que esmola. Dê futuro”. Na Capital existem cerca de 2 mil crianças e adolescentes em situação de “trabalho infantil” nos principais cruzamentos, feiras e ruas de comércio, segundo dados do censo Fipe-Smads de 2007. A campanha – que reúne o Fantasy Acqua Park, Hopi Hari, O Mundo da Xuxa, Parque da Mônica, Playcenter e Wet”n Wild – visa a sensibilizar visitantes e turistas a trocar esmolas por doações para o Fundo Municipal da Criança e do Adolescente (Fumcad) ou a entidades que trabalham com esse público.

Marcos de Oliveira e Sérgio Souto

Artigo anteriorIntensidade
Próximo artigoFé no mercado
Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

Artigos Relacionados

No privatizado Texas, falta luz no inverno e no verão

Apagões servem de alerta para quem insistem em privatizar a Eletrobras.

A rota do ‘Titanic’: ameaça de apagão não é de agora

‘Por incrível que pareça, no Brasil, térmicas caras esvaziam reservatórios!’

TCU confirma que União paga R$ 3,8 bi de juros e amortização por dia

Mais de ¼ dos títulos da dívida pública vencem em 12 meses.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Objetos do Coração ajuda o Pró Criança Cardíaca

E-commerce que vende objetos para casa e decoração exclusivamente em formato ou com estampa de coração vai doar 10% da venda de produtos selecionados...

Empresa Fácil oferece estudo de viabilidade a novos empreendedores  

Sistema permite a emissão do Alvará Provisório em 24h.

Fatores comportamentais podem influenciar nos acidentes de trabalho

Psicóloga e uma assistente social e também técnica de segurança do trabalho criaram o jogo Conversa Segura.

Reclamações sobre serviços de telecom caem 28,4% em maio

O número de reclamações de usuários dos serviços de telecomunicações caiu 28,4% em maio de 2021 na comparação com maio do ano passado, segundo...

EMS explica faturamento com o ‘kit Covid’

farmacêutica brasileira EMS informou à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pandemia que faturou R$ 142 milhões com medicamentos do kit Covid-19 em 2020,...