Aumento do IOF causará efeito cascata para consumidor

Para professor, haverá queda do consumo em pouco tempo; para associação, MPEs terão custos onerados e reduzida a capacidade de produção.

As novas alíquotas do Imposto sobre Operações Financeiras (IOF), que começam a valer hoje, aumentam o custo do crédito para empresas e famílias. O aumento, que é de 36%, vai ser cobrado até o dia 31 de dezembro de 2021 e incidirá sobre operações de crédito, câmbio e seguro ou relativas a títulos e valores mobiliários. O objetivo do governo é custear o Auxílio Brasil, programa que deve substituir o Bolsa Família.

Para as pessoas físicas a alíquota passa de 3% ao ano (diária de 0,0082%) para 4,08% ao ano (diária de 0,01118%). Já para as pessoas jurídicas, a alíquota anual passa de 1,5% (atual alíquota diária de 0,0041%) para 2,04% (diária de 0,00559%). Ou seja, a nova tarifa vai ser aplicada, por exemplo, quando alguém entrar no cheque especial ou atrasar a fatura do cartão e em financiamentos.

Segundo o professor de Economia da Faculdade Presbiteriana Mackenzie Rio, Rubens Moura, o aumento do IOF causará um efeito cascata na economia que afetará o consumidor.

“Quem atrasar o cartão de crédito, precisar fazer empréstimo pessoal, não pagar o cheque especial pagará mais caro por isso. Além disso, no caso das empresas, os empréstimos custarão mais e haverá o aumento do custo capital que será repassado para o consumidor”, explica.

De acordo com o professor, com o aumento do custo para o consumidor, haverá queda do consumo em pouco tempo.

“Dessa forma, haverá aumento dos preços de produtos, queda de demanda de capital e de bens de consumo e a redução do consumo a prazo, o que era importante para a população durante a pandemia”, analisa.

Já de acordo com a Associação de Fomento Comercial (Anfac), as micro, pequenas e medias empresas, mercado-alvo do fomento comercial, que já lutam com tantas dificuldades, terão seus custos onerados com esse aumento e reduzida a sua capacidade de produção.

Segundo o presidente da entidade, a medida prejudica e pune exatamente aqueles que mais precisam de crédito no momento. “O governo veio interromper o ritmo de recuperação da economia, cujos índices já eram bem animadores, lembrando que a pandemia ainda não chegou ao fim e nem as suas consequências não foram totalmente superadas. O pequeno e o médio empresário precisam agora, mais do nunca, de injeção de recursos para aproveitar o período do final do ano com o aquecimento da demanda dos negócios”, enfatiza o presidente.

 

Com informações da Agência Brasil

Leia também:

Para Febraban, aumento do IOF dificulta recuperação da economia

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

Receita Federal abre consulta a lote residual de Imposto de Renda

A Receita Federal abriu nesta última sexta-feira consulta a lote residual de restituição do Imposto de Renda da Pessoa Física (IRPF) relativo ao mês...

SUS gastou R$ 3 bi com acidentes de trânsito em 10 anos

O Brasil registrou 27.839 indenizações pagas por acidente de trânsito com vítimas fatais entre janeiro e outubro de 2020. Os números mostram que, a...

Trabalho híbrido pode piorar qualidade do sono

A tendência da adoção definitiva do modelo híbrido de trabalho, aquele que alterna entre as atividades presenciais com o trabalho remoto pode gerar dificuldades para o...

Últimas Notícias

Investidores monitoram Campos Neto

Mercados externos negociam, em sua maioria, no positivo; na Europa é aguardada a decisão de política monetária do BCE.

Semana começa com estresse pós-traumático

Na sexta, mercados domésticos ficaram por conta da sensação de desmanche da equipe econômica de Paulo Guedes.

Reforma da Previdência desestimulou contribuição

Por Isabela Brisola.

Guedes fica mesmo avaliado com nota baixa

Apesar de abrir a possibilidade de aumentar a crise econômica e do desrespeito ao teto de gastos ou outras regras fiscais para bancar medidas...

Ex-ministro de Temer substituirá Funchal

O ex-ministro do Planejamento Esteves Colnago assumirá o comando da Secretaria Especial de Tesouro e Orçamento da pasta. A nomeação foi confirmada nesta sexta-feira...